Blog FastFut

Arquivo : junho 2016

Cristaldo já está no México
Comentários Comente

Celso de Miranda

Após dez horas de voo a partir de São Paulo, o atacante argentino Jonathan Cristaldo chegou ao México onde faz exames médicos nessa sexta-feira e deve, em seguida, assinar com o Cruz Azul.

“É um clube gigante do México e para mim é uma honra estar aqui”, disse o jogador de 27 anos, que deixou o Palmeiras, líder do Brasileirão 2016 para fechar com o clube mexicano por 3 anos.

Desafio: ex-palmeirense já está no México

Desafio: ex-palmeirense já está no México

“Eu sei que o time não vence há vários anos, mas também me disseram que tem os fãs mais leais.”

O Cruz Azul não levanta um título desde 1997, quando venceu o Apertura: “Hoje o futebol mexicano é uma das mais fortes em toda a América” afirmou.

O time vem de uma temporada ruim em 2015 não se classificando entre os 8 times que decidiram tanto o Torneio Apertura (terminando em 14º lugar), quanto do Clausura (9º).

“Há grandes jogadores na liga, com passagens por grandes clubes da Europa e sobretudo o ambiente aqui se parece muito com o da Argentina e Brasil, com torcedores apaixonados, que sempre comparecem aos estádios,” disse. “Isso tudo eleva o nível do campeonato.”

Segundo Cristaldo, vai ser um desafio e ao mesmo tempo uma oportunidade jogar em um novo país e mostrar seu talento. O jogador fez exames médicos na Cidade do México, nessa quinta-feira e deve assinar o contrato ainda na sexta.

O Apertura começa no próximo dia 15, e o Cruz Azul estreia no sábado (16), contra o recém-promovido Club Necaxa, no estádio Victoria, em Aguascalientes.


Que tal jantar (quase) no gramado do Camp Nou?
Comentários Comente

Celso de Miranda

Futebol parado na Europa, mas os clubes dão um jeitinho de movimentar e manter o público visitando seus estádios: nesse mês de julho, o Barcelona abre as arquibancadas do Camp Nou para um novo restaurante, onde o público poderá almoçar, jantar, ou tomar umas e outras bem ao lado do gramado, um dos mais famosos do planeta e um dos lugares mais procurados por turistas que visitam Barcelona.

Camp Nou: noites de verão na Catalunha...

Camp Nou: noites de verão na Catalunha…

Aberto ao público em geral, o restaurante ‘The Balcony’, que só vai funcionar no mês de julho, quando não há jogos no estádio, fica no segundo nível da arquibancada e é acessado através da rampa localizada próxima ao Portão 19 do Camp Nou e conta com estacionamento..

Além de dois pratos fixos no almoço, o menu oferece pratos tradicionais da cozinha catalã. O lugar oferece um menu criativo de primeira classe cuisine tanto de dia como à noite: segundas, terças, quartas-feiras e domingos está aberto 10h e-19h30, mas às quintas, sextas e sábados funciona até 1h da manhã.

Para quem não for jantar, uma opção são as porções: tapas + uma cerveja (Estrela Damm) por € 27. Os bolinhos à base de arroz + cerveja: € 35.

Reservas podem ser feitas pelo site ao visitar o link reservas ou +34 628 262 758

 


Começou a Champions 2016/17: Flora, Valleta e TNS saem na frente
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Liga dos Campeões da UEFA 2016/17 começou nessa semana com 4 partidas envolvendo os 8 vencedores dos campeonatos dos países de ranking mais baixo do continente.

Na primeira Pré-eliminatória das 4 fases que levam à fase de grupos, o Flora Tallinn, da Estônia, o The New Saints, do País de Gales e o Valletta, de Malta, todos jogando em casa, saíram na frente e garantiram uma pequena vantagem para decidir a vaga nas partidas de volta na semana que vem.

The New Saints (GAL) 2-1 Tre Penne (SAN)
Os galeses impuseram seu melhor futebol desde o início no Park Hall, em Oswestry e abriram o placar logo aos 13′, com o jovem centroavante inglês Scott Quigley, que pegou de voleio um cruzamento do lateral Simon Spender.  Apenas 3 minutos depois, porém os visitantes empataram numa cabeçada certeira de Stefano Fraternalli, após cruzamento de Luca Patregnani.

Ainda no primeiro tempo, o meia Jamie Mullan recolocou o TNS na frente completando passe de Quigley. Na terça, (5), as duas equipes voltam a jogar em Serravale, no San Marino Stadium.

Alliku, do Flora: primeiro gol na Liga dos Campeões

Alliku, do Flora: primeiro gol na temporada na Liga dos Campeões

Flora Tallinn (EST)  2-1 Lincoln (GIB)
Na A. Le Coq Arena, em Tallin, os campeões da Estônia abriram o placar no primeiro tempo com o atacante Rauno Alliku e ampliou logo após o intervalo, com Rauno Sappinen.

O gol de Joseph Chipolina, irmão do capitão Roy Chipollina, reacendeu no Lincoln as esperanças de conseguir reverter a pequena vantagem do Flora na próxima quarta-feira (dia 6), jogando no Victoria Stadium, em Gibraltar.

Volta acontece terça e quarta da semana que vem

Volta acontece terça e quarta da semana que vem

Valletta (MTA) 1-0 B36 Tórshavn (IFR)
Com um gol no segundo tempo, Federico Falcone fez a diferença e o time de Malta rompeu o ferrolho do campeão das Ilhas Faroe, que no entanto terá a chance de reverter a derrota mínima na próxima terça (5), jogando no Stadium gundadalur, em Torshavn.

Santa Coloma (AND) 0-0 Alashkert (ARM)
Jogando no Estadi Comunal, o campeão de Andorra perdeu a chance de sair na frente e agora terá de segurar o favoritismo do time armênio no estádio Vazgen Sargsyan anvan Hanrapetakan Marzadasht, em Yerevanna na próxima terça-feira (5).


Sadio Mané fecha com o Liverpool por R$ 150 milhões
Comentários Comente

Celso de Miranda

O atacante do Southampton, Sadio Mané está em Liverpool nessa segunda-feira, onde faz exames médicos antes de formalizar sua transferência para o Liverpool, que concordou em pagar até £36 milhões (cerca de R$ 160) pelo artilheiro senegalês, segundo informação da BBCSports.

O contrato de 3 anos prevê, no entanto o pagamento imediato de £34 milhões (ou cerca de R$ 150 milhões). Outros £2 milhões (pouco menos de R$ 10 milhões) estão condicionado a cláusulas de desempenho. A apresentação do jogador de 24 anos está prevista para quarta-feira em Anfield.

Mané, que chegou ao Southampton em 2014 vindo do Red Bull Salzburg por R$ 48 milhões é o 5º jogador de St. Mary a se juntar ao Liverpool nas últimas três temporadas.

Dejan Lovren, Adam Lallana e Nathaniel Clyne ainda estão em Anfield, enquanto Rickie Lambert mudou-se para o West Brom depois de apenas uma temporada com os Reds.

A chegada do artilheiro, que marcou 21 gols em 67 jogos da Premier League (Southampton) reforça os rumores que o atacante belga Christian Benteke, que chegou em 2015 em Anfield, não está ais nos planos do técnico Jurgen Klopp para a próxima temporada.

Mané marcou 27 gols na temporada passada

Mané marcou 27 gols em 67 jogos com a camisa do Southampton

O atacante é o 4º reforço do Liverpool para a temporada de 2016-17, na sequência do meia sérvio Marko Grujic (campeão pelo Crvena Zvezda), do zagueiro Joel Matip (Schalke) e o goleiro Loris Karius (Mainz).

A taxa anunciada faz de Mané a 2ª contratação mais cara do Liverpool, atrás apenas de Andy Carroll (£35 milhões).

Seleção
o jogador é um dos destaques da seleção de Senegal e está pré-convocado pelo técnico Aliou Cissé para a estreia dos “Estrelas Negras” na fase decisiva das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia contra Cabo Verde, no dia 3 de outubro, em Dakar.

Em seguida, no dia 7, o time enfrenta a África do Sul. A 4ª seleção do Grupo D é Burkina Faso. Apenas uma avança à Copa do Mundo.


Colômbia volta fortalecida para Eliminatórias após 3º lugar na Copa América
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com um gol de Carlos Bacca, ainda no primeiro tempo, a Colômbia venceu os Estados Unidos, nesse sábado e conquistou o 3º lugar da Copa América.

Mais do que um simbólico “bronze”, ou uma classificação que o time sul-americano não conquistava desde 1995, no Uruguai (e desde 2004 a Colômbia não chegava à semifinal), o time do técnico Jose Pekerman foi uma das seleções, que mostrou maior evolução em comparação ao que vinha apresentando nas Eliminatórias.

Enquanto os líderes das Eliminatórias Equador e, principalmente o Uruguai decepcionando, a Colômbia com os recuperados James Rodriguez e Juan Cuadrado, o inspirado Edwin Cardona, o oportunista Carlos Bacca, e David Ospina, o melhor goleiro da competição, mostrou ser um adversário respeitável para a sequência das Eliminatórias sul-americanas.

Essa foi a avaliação do próprio Pekerman após a vitória no Estádio Universidade de Phoenix, em Glendale no Arizona. Para ele, além do resultado, toda a participação da equipe faz com que ela saia fortalecida da competição:

“Valorizamos o 3º lugar e a vitória dessa noite, comemoramos sim,” disse o o treinador argentino. “Claro que gostaríamos de sair daqui com o título, mas não podemos esquecer que essa competição é muito difícil, com adversários muito duros.”

Colômbia: "Somos um time em evolução"

Colômbia: “Somos um time em evolução”

“Mas estamos muito contentes porque o time mostrou um espírito coletivo, evoluiu em todos os setores, além de nossos jogadores terem demonstrado muita fibra, muita entrega e vontade de vencer. Todos eles.”

Próximos
De olho nas Eliminatórias, que recomeçam no início de setembro, Pekerman destacou o trabalho defensivo e da dedicação da equipe, que foram fundamentais para manter a vitória sobre os EUA nos minutos finais, quando o time resistiu a uma enorme pressão do rival.

“Coisas como essas servem para fortalecer muito mais o grupo, tanto no lado ofensivo e defensivo”, afirmou. “Somos uma equipe em evolução, e o grupo mostrou que é capaz de ir muito mais longe, que aprendemos com os erros e podemos corrigi-los o mais rápido possível.”

Colômbia recebe lanterna Venezuela

Colômbia recebe lanterna Venezuela

Com 10 pontos, a Colômbia é a 5ª colocada nas Eliminatórias, ao lado do Chile (4º), e está 1 ponto a frente do Brasil, que enfrenta o Equador no dia 28 e 1 atrás da Argentina, que pega ), .

Na próxima rodada, em setembro a Colômbia recebe a Venezuela (2)  e, em seguida, enfrenta o Brasil (6).

Resultado
Foi a segunda vitória da Colômbia sobre os norte-americanos na competição: no jogo de abertura, em 3 de junho, em Santa Clara, os sul-americanos haviam vencido por 2-0.

Bacca: artilheiro fez as pazes com a seleção

Bacca: artilheiro do Milan fez as pazes com a seleção

O gol da vitória saiu ainda no primeiro tempo (31′), depois de um lindo passe de James Rodriguez para Santiago Arias, que de cabeça assistiu Bacca: o atacante Milan só teve de empurrar para as redes.

Velhos conhecidos, Colômbia e EUA fizeram uma partida movimentada com muitas chances de gols: as melhores, no segundo tempo com Cuadrado acertando a travessão de um lado, e Bobby Woods a trave do outro.

As atuações de David Ospina e Tim Howard não deixaram dúvida, ainda que os dois times dispõe de dois grandes goleiros.


Definidos grupos da fase final das Eliminatórias da África
Comentários Comente

Celso de Miranda

Os grupos da 3ª e decisiva etapa das Eliminatórias africanas para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, foram definidos nessa sexta-feira, num sorteio realizado na sede da CAF no Egito.

As 20 seleções que ainda disputam as 5 vagas africanas – das 53 que começaram a competição – foram divididas em 5 grupos e depois de jogos de ida e volta apenas o campeão de cada grupo se classifica para a Copa.

Nas últimas duas edições do Mundial, em 2010 e 2014, as mesmas 5 seleções se classificaram nas Eliminatórias da África: Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana e Nigéria.

Em 2018, isso certamente será diferente, já que três desses times, que estiveram na África do Sul e no Brasil estão no Grupo B, que por isso mesmo está sendo considerado o “grupo da morte”, com Argélia, Camarões e Nigéria, além de Zâmbia.

No Grupo C, Costa do Marfim e Marrocos devem disputar a vaga, o mesmo acontece com Gana e Egito no ‘E’: os jogos serão realizados entre 3 de outubro de 2016 e novembro de 2017.

Rússia terá seleção que não participa desde 2006

Rússia terá seleção que não participa desde 2006

Veja um resumo grupo a grupo:

Leopardos de olho na 2ª participação (Grupo A)
Vários especialistas em futebol africano acreditam que a seleção da Republica Democrática do Congo (RD Congo) é uma das mais fortes no continente atualmente.

Os ‘leopardos’, que em 1974 (ainda como Zaire) se tornaram a primeira equipe subsaariana a se classificar para o maior evento do futebol mundial – e não se qualificaram desde então – têm boas chances contra Guiné, Líbia e Tunísia.

Após derrota nas Eliminatórias para Copa Africana de Nações 2017 (CAN), Guiné terá novo técnico para fase de grupos, já que o francês Luis Fernandez deixou o time na semana passada.

A Tunísia participou de 3 Copas do Mundo consecutivas (1998, 2002, 2006), mas desde então tem experimentado um declínio, com o êxodo de seus melhores jogadores, que deixam o país para atuar na Europa e, ao contrário de outros países do norte da África, não encontram incentivo da Federação para voltar e atuar pela Tunísia. A Líbia é a surpresa do grupo.

Marrocos: Renard vai enfrentar o ex-time

O Marrocos de Renard vai enfrentar o ex-time: fortes quando necessário

Leões, super-águias e raposas (Grupo B)
Se em cada sorteio tem que ter um “Grupo da Morte”, aqui temos o nosso: Camarões, Nigéria e Argélia estiveram nos dois últimos Mundiais e estão, indiscutivelmente entre as maiores forças do continente: Nigéria e Argélia, por exemplo serão os representantes africanos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Eliminados da CAN e ainda sem técnico, as Super Águias nigerianas veem nas Eliminatórias para a Copa a oportunidade para salvar o orgulho perdido. Já as raposas da Argélia são hoje o time com os jogadores mais talentosos, entre eles Riyad Mahrez (Leicester), Sofiane Feghouli (West Ham), Rachid Ghezzal (Lyon), Yacine Brahimi (Porto) e os leões de Camarões, que esperam retomar seus melhores dias.

O que pode fazer a diferença na classificação são os jogos contra os campeões africanos de 2012, a Zâmbia, que também já foi eliminada da fase de qualificação para CAN do próximo ano no Gabão.

Camarões e Nigéria: rivalidade no "grupo da morte"

Camarões e Nigéria: rivalidade no “grupo da morte”

O peso da fama (Grupo C)
A Costa do Marfim é sempre favorita e para a maioria dos especialistas teve sorte ao cair no grupo contra Gabão, Marrocos e Mali.“É no campo que o jogo é definido não no sorteio,” disse o técnico do Marrocos Herve Renards.

“Estou muito feliz com o sorteio e desejo boa sorte a Costa do Marfim, Mali e Gabão. A coisa mais importante é fazer parte parte e jogar uma Eliminatória na Copa do Mundo.”

Para Renard, que treinou Costa do Marfim em 2015, quando conquistou a Copa Africana das Nações, todos os grupos são difíceis: “Você pode ter a sensação de estar em uma boa posição, mas devemos sempre ter cuidado e saber a diferença entre nos considerarmos fortes, e sermos fortes quando necessário.”

Depois da crise, Egito quer voltar à Copa

Maior campeão africano, o Egito reivindica lugar na Copa

O Gabão do ídolo e artilheiro Pierre-Emerick Aubameyang chegou a essa fase depois de eliminar Moçambique nos pênaltis na rodada anterior e Mali garantiu a vaga com uma vitória por 2-0 na segunda partida depois de perder a primeira para Botswana 2-1.

Voltando a brilhar (Grupo D)
Como o RD Congo, o Senegal, treinado por Aliou Cissé, ex-capitão do time que chegou às quartas de final em 2002, também está sendo apontado como uma das seleções para surpreender e conseguir uma vaga na Copa:

“Naquele tempo, para chegar à Copa nos classificamos de um grupo com Argélia, Marrocos e Egito… Foi muito duro”, lembrou Cissé.

Burkina Faso, África do Sul e Cabo Verde, que não têm feito oposição ao futebol norte-africano e terão de se superar para tirar de Senegal sua segunda aparição na Copa do mundo.

Fora desde 1974, quando participou como Zaire, o RD Congo tem boa chance de voltar

Fora desde 1974 – quando participou ainda como Zaire – a RD Congo tem boa chance de voltar à Copa

A vingança dos Faraós (Grupo E)
Qualquer torcedor egípcio que assistiu ao sorteio deve ter lembrado da rodada decisiva das Eliminatórias para a Copa de 2014, quando Egito e Gana se enfrentaram numa disputa direta por uma vaga no Brasil, quando os ‘Estrelas Negras’ impuseram uma goleada por 6-1 em Kumasi e liquidaram qualquer esperança que os norte-africanos de chegar à Copa pela primeira vez desde 1990.

Os tempos são outros, em 2014 o Egito vivia uma revolução política e estava proibido de mandar seus jogos em casa: agora, as duas equipes voltarão a se enfrentar em igualdades de condições e dividem o favoritismo por uma vaga na Rússia.

Tanto Uganda, que eliminou Togo (4-0 agg), quanto Congo, que passou pela Etiópia (4-3 agg) para chegar a essa fase admitem ser muito difícil a classificação:

“Vamos enfrentar equipes muito fortes”, disse o técnico Pierre Lechantre, de Congo, ex-campeão Africano com a seleções de Camarões. “Mas eu acredito que minha equipe tem uma chance. E vamos a campo em busca dessa chance.”


Federação pune jogadores e técnicos por apostas em jogos na Ligue 1
Comentários Comente

Celso de Miranda

Dezenove jogadores e técnicos das 3 principais divisões do futebol francês foram punidos por fazerem apostas em partidas do futebol francês em sites de apostas, o que viola as regras da Ligue de Football Professionnel (LFP).

Apostas: dois jogos de suspensão em multa para Germain

Apostas: dois jogos de suspensão em multa para Germain

Apesar de não indicar em quais jogos os envolvidos apostaram, a LFP informou que a regra violada foi a que proíbe os profissionais de apostarem nos jogos dos mesmos campeonatos que seu time disputa.

O time que teve mais envolvidos foi o Nice, 4º colocado da Ligue 1 na temporada passada: foram 6 jogadores e dois membros da comissão técnica.

Entre eles, o atacante Valère Germain – que estava emprestado pelo Monaco – que marcou 14 gols na temporada (o 2º principal artilheiro do time, atrás apenas de Hatem Ben-Arfa, que marcou 17), pegou dois jogos de suspensão e foi multado em  US $ 2.231

O atacante Alex Mendy, de 22 anos, que se transferiu para o Guingamp nessa sexta-feira pegou a mesma pena, ao lado dos zagueiro Kevin Gomis e Olivier Boscagli.


Goal Valère GERMAIN (58) / OGC Nice – Olympique… por tankurt911manas

O zagueiro Albert Rafetraniaina, de Madagascar, e o atacante Jeremy Pied escaparam da multa, mas pegaram 3 jogos de suspensão.

Pied aceitou a responsabilidade no twitter, numa mensagem chamada ‘Mea Culpa’. “Eu inadvertidamente apostei €10 em um jogo da Ligue 1,” escreveu. “Uma aposta, aliás que eu perdi.”

O jogador não revelou em que jogo apostou, mas garantiu aos torcedores do Nice, que nunca apostaria contra o time. “O torcedor do Nice me conhece bem o suficiente para saber que eu não seria capaz disso”, afirmou.

“Independentemente da punição eu vou aceitá-lo.”

O treinador adjunto e o preparado físico Alexandre Dellal e Emmanuel Valance também foram punidos.

Veterano goleiro do Bordeaux, Carasso defendeu a França em 2011

Veterano goleiro do Bordeaux, Carrasso chegou à seleção em 2011

Outros
O Nice não foi o único clube a quebrar as regras: Thomas Toure e Cedric Carrasso do Bordeaux receberam 3 jogos de suspensão, enquanto Calvin Mangan, do Chateauroux (da 3ª divisão) pegou 5 jogos.

Pierre Gibaud (Sochaux), Kevin Dupuis (Orleans), Anthony Derouard e Vincent Boucher Leca (ambos do Bastia) completam a lista de jogadores punidos.

Outros treinadores de receberam punições foram Robin Crouzil (Toulouse), Julien Witkowski (Reims), Jean-Michel Huriez (Caen) e Pierre Barrieu (Le Havre, da Ligue 2) .


99,85% dos torcedores do Dortmund renovaram seus carnês para a temporada
Comentários 2

Celso de Miranda

Terminou nessa semana o prazo para os torcedores do Borussia Dortmund renovarem seus carnês para a temporada 2016/17  da Bundesliga: e das 55 mil assinaturas disponíveis 54.916 (ou 99,85%) foram prorrogadas.

99,85%: apenas 84 pessoas não renovaram suas assinaturas

99,85%: apenas 84 pessoas não renovaram suas assinaturas

Apenas 84 torcedores, portanto não exerceram o direito de renovação.

“Este é um sinal notável de confiança,” declarou o CEO Borussia Dortmund Hans-Joachim Watzke, ao enviar uma mensagem de agradecimento a todos os detentores de bilhetes de temporada:

“Nós prometemos aos nossos torcedores que nosso futebol será como sempre, todo coração e paixão, seja no Signal Iduna Park, seja na estrada.”

A taxa de renovação de 99,85% estabelece um novo recorde do clube. No ano passado, 93 pessoas optaram por não renovar suas assinaturas de bilhetes, dessa vez o número caiu para 84: a maioria, segundo Watzke, alegou motivos privados ou pessoais, entre eles mudança para localidades distantes, questões familiares e financeiras.

Com um público médio de 81.178 espectadores por jogo em casa na Bundesliga (99,9% total), o Borussia Dortmund vem sendo o time que atrai mais público na Europa, seguido pelo Barcelona (78.881), em La Liga, e Manchester United na Premier League (75.286 ).

Com 17 ou 19 jogos

Com 17 ou 19 jogos: os maiores públicos

 


Jogador da Irlanda provoca ingleses com foto ao lado de ex-membro do IRA
Comentários Comente

Celso de Miranda

O jogador da seleção da República da Irlanda James McClean gerou polêmica nessa sexta-feira, logo após a população do Reino Unido votar pela saída do país da União Europeia, ao postar nas redes sociais uma foto ao lado do vice-primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Martin McGuinness, do Sinn Fein, político ligado ao Exército Republicano Irlandês, o IRA.

Reunificação: jogador da seleção a Irlanda posta foto ao lado de ex-integrante do IRA

Reunificação: jogador da seleção a Irlanda posta foto ao lado de ex-integrante do IRA

Na mensagem, o jogador do West Bromwich escreveu, que agora que o Reino Unido abandonou a Europa, Irlanda do Norte e República da Irlanda deveriam se unir. “Reacesas as chamas de reunificação”, postou. Na mensagem, o jogador ainda sugere um referendo sobre o assunto com as hashtags #BorderPoll #UnitedIreland.

O jogador de 27 anos já causou controvérsia antes por conta de suas posições anti-britânicas e anti-monarquistas: em julho de 2015, ainda na pré-temporada, o meia virou as costas à bandeira Inglesa durante a execução do hino “God Save de Queen”, antes da partida contra o Charleston Battery, na USL, nos Estados Unidos.

Antes, no Wigan, McClean já havia se recusado a usar em sua camisa a “Papoula Vermelha”, uma tradicional homenagem aos soldados britânicos mortos em combate.

Política e sociedade
A associação do jogador com o ex-integrante do IRA gerou controvérsia imediatamente dada a longa história de conflitos entre os dois países, que culminou na Guerra pela Independência da Irlanda (1919-20), mas também pelo atual referendo, que mexeu com toda a sociedade britânica, a ponto do primeiro-ministro da Inglaterra, David Cameron ter anunciado sua renúncia após o resultado.

Os comentários de McClean, de 27 anos vêm, ainda num momento em que ambas as seleções estão competindo nos últimos nas oitavas de final da Euro2016: no domingo, a Rep. da Irlanda enfrenta dos donos da casa, no Stade de Lyon, e na segunda-feira os ingleses jogam contra a Islândia, em Nice.

Apesar de representar a República da Irlanda, McClean nasceu em Derry (na Irlanda do Norte) e cresceu em Creggan, onde moravam seis dos mortos do Domingo Sangrento (“Bloody Sunday”), quando 14 manifestantes pelos direitos civis foram mortos por soldados ingleses na Irlanda do Norte.

McClean já havia polêmica quando ele se afastou da cruz de St George, quando 'God Save The Queen' começou a tocar em uma pré-temporada amigável em julho passado

McClean se recusa a prestar homenagem à bandeira e ao hino da inglês, em jogo nos EUA

Após o resultado da votação dessa sexta, McGuiness disse à rede de tevê irlandesa RTÉ, que o governo britânico tem agora um “imperativo democrático” de convocar um referendo sobre se a Irlanda do Norte deve deixar o Reino Unido e se unir à República da Irlanda.

“O governo britânico agora não tem nenhum mandato democrático para representar os pontos de vista da Irlanda do Norte em quaisquer futuras negociações com a União Europeia”, disse.

“Eu acredito que há um imperativo democrático para um referendo em seja realizado e a população irlandesa possa escolher o seu destino.”

“Estamos agora em águas desconhecidas, ninguém sabe realmente o que vai acontecer”, disse McGuiness. “As implicações para todos nós na ilha da Irlanda são absolutamente enorme. Isso poderia ter implicações muito profundas para a nossa economia. ”

Flor: no Wigan, McClean se recusou a usar a 'papoula' em homenagem a soldados ingleses

Flor: se recusou a usar a ‘papoula’ em homenagem a soldados ingleses

Apoio
O post de McClean no twitter mostra que ele é claramente um apoiante da política de McGuinness de que ‘ambos os países devem agora se unir e romper com o Reino Unido.

As fortes convicções políticas do jogador são bem conhecidos e esta não é a primeira vez que ele as exibe em público. McClean já havia causado polêmica ao virar as costas para o hino nacional britânico e e recusando a usar os uniformes com o símbolo da papoula.

Em ambos os casos, o jogador explicou que sua objeção derivava do papel que o exército britânico desempenhou na morte de inocentes na Irlanda do Norte.

Na Euro, com Robbie Brady, que marcou o gol da vitória sobre a Itália

Na Euro, com Robbie Brady, que marcou o gol da vitória sobre a Itália

McClean chegou a afirmar, na época que usaria a papoula se ela se restringisse a honrar soldados que morreram nas guerras mundiais, muitos dos quais eram irlandeses.

O jogador, que na juventude defendeu a Irlanda do Norte, mas que ao se profissionalizar escolheu jogar pela República da Irlanda, já fez 41 partidas pelo time principal – as últimas 3 durante a Euro2016 – e marcou 5 gols.

Ele afirma que a sua posição é pela paz e não baseada em qualquer tipo de ponto de vista político ou religioso.


Saída da UE pode afetar Premier League na próxima janela de transferência
Comentários Comente

Celso de Miranda

Os clubes da Premier League não serão mais capazes de assinar com os melhores jovens talentos europeus após histórico resultado do referendo dessa sexta-feira, quando a população do aprovou por 52% a 48% a saída do Reino Unido da União Europeia.

E esse é apenas o impacto mais imediato, que a histórica decisão tomada hoje pela população inglesa pode ter sobre o futebol inglês, já que os regulamentos da FIFA  no estatuto sobre transferência de jogadores proíbem a negociação de jogadores com idade inferior a 18 anos.

No entanto, o Artigo 19 do estatuto (o chamado ‘artigo Sub-18’) prevê uma isenção que permite a transferências dentro do território da UE para os jogadores com a idade entre 16 e 18 anos.

Foi nessa brecha que o Arsenal contratou, anos atrás Cesc Fábregas, e mais recentemente, Héctor Bellerín,  ambos de 16 anos, do Barcelona.

O Manchester United trouxe Adnan Januzaj do Anderlecht e mais recentemente o volante Timothy Fosu-Mensah, do Ajax. Já o City trouxe Brahim Diaz (Málaga), Angelino (La Coruna) e Manu Garcia (Gijón), todos com passagens pelas seleções de base da Espanha.

Com a ruptura, os clubes da Premier League – e das demais divisões do futebol inglês – perdem o privilégio, como explica Antonia Torr, especialista em imigração do escritório de advocacia Howard Kennedy, com sede em Londres.

Segundo ela, caso o Reino Unido continue a fazer parte do EEE (Espaço Econômico Europeu), onde a livre circulação ainda os clubes ainda poderão pleitear na justiça a isenção. Se, no entanto se juntar à Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), como a Suíça, o Artigo 9 se tornaria nulo.

13435519_10153807057603165_2139668857698794088_n

Poder atrativo: queda da libra pode levar Payet para o Real Madrid

“Neste caso, caberia ao Reino Unido negociar acordos comerciais bilaterais, para restabelecer regras de livre circulação em vigor”, explica Torr. “O Artigo 19, em seu texto atual, não se aplica a esta opção, porque o Reino Unido estaria fora do UE e do EEE”.

O que muda
Sair da União Europeia pode se tornar um desvantagem dos times ingleses diante de Barcelona, ​​Real Madrid, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain na contratação dos grandes craques, já na próxima janela de transferência: sem a força da Libra, a livre autorização de trabalho, a Premier League perde muito de seus atrativos e incentivos financeiros, e os grandes clubes do continente estariam livres para brigar pelos talentos da Europa.

Ballarin: brecha "Sub-18" permitiu jogador chegar ao Arsenal

Ballarín: brecha “Sub-18” permitiu jogador chegar ao Arsenal

O banqueiro de investimento Keith Harris, especialista que supervisiona a negociação de jogadores para grandes clubes ingleses, incluindo Chelsea e Manchester City, disse à Sky Sports News, que uma série de atletas não teriam jogado na Premier League na última temporada se o Reino Unido já tivesse deixado a União Europeia.

Atualmente jogadores de países dentro da União Europeia podem trabalhar no Reino Unido sem uma autorização de trabalho, mas isso vai mudar: “Na última temporada 432 jogadores europeus foram registrados para jogar na Premier League, não é provável que esses jogadores tenham que deixar o seus postos de trabalho, mas novos jogadores não terão o direito automático de viver e trabalhar no Reino Unido”, explica Harris.

Para ele, a aprovação no referendo dessa sexta-feira pode ter um impacto de futebol na Inglaterra em relação à compra de jogadores europeus: “N’golo Kante, Anthony Martial, Romelu Lukaku e Dimitri Payet não teriam sido autorizado a vir para Inglaterra”, afirma.

Kante: não estaria na Inglaterra caso a votação fosse o ano passado

Kante: não estaria na Inglaterra caso a votação fosse o ano passado

Para ele, o resultado foi um choque: “Eu me pergunto se a Premier League teria o mesmo poder atrativo de atração para jogadores como Kante, Martial, Lukaku e Payet como teve no passado”, disse. “E eles certamente estarão se fazendo essa pergunta daqui pra frente quando receberem propostas de clubes de outros países.”

Os europeus agora estarão sujeitos às mesmas regras de imigração de jogadores não comunitários, que incluem no caso de um jogador vindo de um país top-10 tem que ter jogado pelo 30% dos jogos nos dois anos anteriores à data a ser concedida uma autorização de trabalho.

Um jogador de uma nação classificada entre 11-20 deve ter jogado em 45%. O percentual sobre para 60% para os próximos 10 países, em seguida para 75% para os países classificados 31-50.