Blog FastFut

Melhor jogadora do mundo, Carli Lloyd reforça o Manchester City

Celso de Miranda

O Manchester City anunciou nessa quarta-feiraa contratação da meia-atacante norte-americana Carli Lloyd, vencedora do prêmio FIFA de Melhor Jogadora em 2015 e  2016;

Ex-jogadora do Houston Dash, Lloyd é a 2ª jogadora da seleção campeã do mundo a trocar a NWSL (liga profissional de futebol feminino dos EUA) pelo futebol europeu nessa janela de transferências, depois  que a atacante Alex Morgan trocou o Orlando Pride pelo  Lyon, em janeiro.

Além delas, outras 4 norte-americanas disputam o título da Liga dos Campeões da UEFA nessa temporada: Janelle Cordia (Fortuna Hjørring), Claire Falknor , Gina Lewandowski (Bayern de Munique) e Ella Masar (Rosengård).

Se o City conquistar o título, Lloyd se torna apenas a 3ª norte-americana a vencer a competição, depois Alex Krieger e Gina Lewandowski com o Frankfurt em 2008.

Craque
Aos 34 anos, Lloyd, que passou toda a sua carreira nos Estados Unidos, assinou um contrato de curto prazo (apenas até o início de junho)´e é o grande reforço do atual campeão inglês para a reta final da Liga dos Campeões.

Em sua estreia no torneio, o City chega às quartas-de-final, onde enfrenta o Fortuna Hjørring, da Dinamarca, nos dias 23 e 30 de março.

''Estou empolgada por estar aqui e estou ansiosa para começar a trabalhar com minhas novas companheiras de equipe'', disse Lloyd à CityTV. ''Esta é uma oportunidade única e eu não poderia estar mais orgulhosa de fazer parte desse clube.''

Além da Liga dos Campeões, a norte-americana ainda deve jogar pela fase final da Copa da Inglaterra.

Números

  • Com mais de 200 partidas e 96 gols pela seleção dos Estados Unidos, Lloyd é famosa pelos gols decisivos: foi dela o gol do título na final dos Jogos Olímpicos de 2008, na prorrogação contra o Brasil.
  • 4 anos mais tarde, Lloyd voltou a marcar os 2 gols, quando os EUA venceram o Japão, por 2-1, em Wembley, para conquistar o ouro olímpico de 2012.
  • Em 2015, ela marcou 3 gols na final da Copa do Mundo, na vitória contra o Japão (4-1) – um deles concorreu, ainda, ao prêmio Puskas, como um dos mais bonitos daquela temporada
  • Lloyd foi escolhida Jogadora do Ano pela FIFA em 2015 e em 2016