Blog FastFut

Categoria : África (CAF)

Ranking da FIFA: campeões africanos têm maior avanço
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Vencedor da Copa Africana das Nações 2017,  a seleção de Camarões foi a que mais progrediu no ranking da FIFA, publicado nessa quinta-feira.

Os ‘Leões Indomáveis’ subiram 29 lugares e atingiram a 33ª posição: apesar de derrotado na decisão da CAN, o Egito subiu 12 colocações e chegou à 23ª posição, se tornando agora a melhor seleção africana do ranking.

Top
No topo, porém quase nada mudou e a Argentina permanece na ponta (1635 pontos), com o Brasil em 2º (1529).  Seguem Alemanha, Chile e Bélgica.

A única mudança entre os ‘top 10’, foi a ascensão da França para o 6º lugar, tomando a posição da Colômbia (7º). Portugal,  Uruguai e  Espanha completam a lista, dividida igualmente (5 a 5) entre sul-americanos e europeus

O campeão africano Camarões teve o melhor desempenho no ranking da FIFA

O campeão africano Camarões teve o melhor desempenho no ranking da FIFA

Se o melhor desempenho foi africano, a pior queda também: desclassificada ainda na primeira fase, a última campeã continental Costa do Marfim caiu 13 posições e agora ocupa o 47º lugar.

Confederações
Outro que subiu no ranking foi o México, que venceu a Islândia (1-0) em seu primeiro amistoso do ano, nessa quarta-feira e agora é o 17º.


Apesar de ter subido apenas uma posição, “El Tri” ultrapassou a Costa Rica (19ª) e assumiu a posição de melhor seleção da CONCACAF.

O Irã caiu 3 posições, mas se manteve como a melhor seleção da Ásia, em 32º do ranking. Melhor seleção da Oceania, a Nova Zelândia caiu duas posições e é apenas a 111ª.

A próxima edição do ranking FIFA de seleções será publicado no dia 9 de março.

 


Camarões é campeão da Copa Africana de Nações 2017
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Camarões conquistou  pela 5ª vez a Copa Africana das Nações, ao bater de virada o Egito por 2-1, nesse domingo, no Estádio da Amizade, em Libreville, no Gabão.

Os “Faraós” saíram na frente aos 23′, com Mohamed Elneny: o meia do Arsenal iniciou a jogada no meio-campo e após uma bela troca de passes entre os atacantes Arm Warda, do PAOK, e Mohamed Salah, da Roma, e se apresentou na área para marcar diante do goleiro Fabrice Ondoa, do Sevilla.

Ainda no primeiro tempo, os “Leões Indomáveis” perderam o zagueiro Adolphe Teikeu (do Sochaux), por contusão: em seu lugar entrou Nicolas N’Koulou.

Título: a festa de Camarões começou ainda no gramado

A festa de Camarões começou ainda no gramado, após o gol de Aboubakar

E foi N’Koulou quem empatou a partida, aos 59′: o zagueiro do Lyon acertou uma linda cabeçada no cruzamento de Benjamin Moukandjo, do Lorient.

Outro jogador que entrou no meio da partida, Vincent Aboubakar marcou o gol da vitória aos 88′: a jogada começou com um longo lançamento de Sébastien Siani, do Oostende (BEL), e o atacante do Besitkas dominou na entrada da área e aplicou um lindo chapéu em Ali Gabr antes de finalizar num voleio indefensável para o goleiro Essam El-Hadary.

Com o título Camarões, que não venciam desde 2002 se isola como o 2º maior vencedor do torneio, atrás apenas do próprio Egito, que tem 7 títulos.

 

 

 

 


Burkina Faso bate Gana na disputa do 3º lugar da Copa Africana das Nações
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Burkina Faso derrotou o Gana por 1-0, nesse sábado no Stade de Port Gentil, no Gabão e conquistou o 3º lugar da Copa Africana das Nações.

O único gol da partida saiu numa cobrança de falta: o atacante Bertrand Traoré, do Ajax, foi derrubado pelo zagueiro Jonathan Mensah, que atua no Columbus Crew, da MLS.

Na cobrança, aos 88′, o meia Alain Traoré, que nessa temporada trocou o Lorient da França, pelo Kayserispor da Turquia, acertou um lindo chute de canhota no ângulo do jovem goleiro Richard Ofori.

O gol foi um castigo para Gana, que dominou a maior parte das ações e teve as melhores chances da partida, que começaram logo aos 3′,  quando o meia Emmanuel Badu, da Udinese, errou o alvo numa cabeçada de dentro da pequena área.

Aos 24′, após a cobrança de escanteio foi a vez do volante Bernard Tekpetey, do Schalke, que acertou a trave do goleiro Hervé Koffi. No 2º tempo Gana continuou mais perto do gol, primeiro com Jordan Ayew (do Swansea) e depois novamente numa cabeçada de Tekpetey

Gol de Traoré decidiu a partida

Gol de Traoré decidiu a partida

Com a derrota, a atual vice-campeã Gana ficou com o 4º lugar pela 3ª vez nos últimos 4 torneios.

Em 2015, Burkina Faso não passou da primeira fase, terminando em 4º lugar no Grupo, que tinha Guiné, Guiné Equatorial e Gabão.

O 3º lugar serve de consolo para a seleção que termina o torneio invicta, com 3 vitórias e 3 empates: num deles, o 1-1 diante do Egito nas semifinais o time foi derrotado nos pênaltis (4-3) e ficou fora da final.

Egito e Camarões decidem o título nesse domingo, em Libreville.


Camarões e Egito farão a final da Copa Africana de Nações
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Os dois maiores campeões africanos, Camarões (4 títulos) e Egito (7 títulos) vão decidir a CAN 2017 : nessa quinta-feira, no Stade de Franceville, no Gabão, os ‘Leões Indomáveis’ venceram Gana por 2-0 e conquistaram a 2ª vaga na decisão.

Michael Ngadeu-Ngadjui, zagueiro do Slavia Praha, abriu o placar aos 72′: já nos acréscimos, Christian Bassogog, meia do Aalborg (da Dinamarca) definiu o marcador para a jovem equipe do treinador belga Hugo Broos.

Final
Na primeira semifinal, disputada na quarta-feira, o Egito venceu Burkina Faso nos pênaltis (4-3), depois do empate em 1-1 no tempo normal e na prorrogação.

Mohamad Salah abriu o placar para o Egito (66′) e Aristide Bancé empatou aos 73′.

Camarões avança à final com 2 gols no 2º tempo

Camarões avança à final com 2 gols no 2º tempo

“Tive a sensação de que eu iria me sair bem”, disse o herói da classificação do Egito, Essam El Hadary, que em sua 150ª partida pela seleção defendeu dois pênaltis.

“Quando fomos para a disputa de pênaltis a vitória de título de 2006 cruzou minha mente,” afirmou El-Harady, que defendeu o pênalti cobrado por Didier Drogba, na decisão contra a Costa do Marfim, há 11 anos.

Aos 44 anos, o veterano goleiro está jogando sua 7ª Copa das Nações e ganhou 4 títulos: nessa edição, ele se tornou o jogador mais velho a disputar um campeonato continental.

El Harady chegou ao Gabão como um dos goleiros reservas , mas assumiu a posição diante da contusão do titular Ahmed El Shenawy, logo aos 25 minutos da partida de estreia diante de Mali (0-0).

É a 7ª vez que Camarõeschegam à decisão (a 1ª ​desde 2008). O Egito fará sua 9ª final, igualando o recorde de Gana como os maiores finalistas do torneio.

No domingo, será a 3ª vez que Egito e Camarões farão a decisão da Copa Africana de Nações: nas duas primeiras (em 1986 e 2008) os ‘Faraós’ bateram os ‘Leões Indomáveis’.


CAN 2017: Gana e Egito avançam às semifinais
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Duas das seleções favoritas ao título, Gana e Egito garantiram nesse domingo vagas nas semifinais da Copa Africana de Nações, disputada no Gabão: no Stade d’Oyem, Gana venceu a República Democrática do Congo por 2-1, com 2 gols dos irmãos Jordan e Andre Ayew.

Na 2ª partida do dia, em Port-Gentil, o Egito bateu o Marrocos por 1-0, com um gol marcado nos últimos minutos.

Curiosamente, a exemplo das quartas-de-final realizadas no sábado, quando duas seleções do mesmo grupo avançaram (Burkina Faso e Camarões estavam no Grupo A), nesse domingo os dois times classificados começaram a competição no mesmo grupo (D).

Nas semifinais, Gana vai enfrentar Camarões (na terça-feira) e, no dia seguinte, o Egito pega Burkina Faso.

Estrelas
Completamente dominados no primeiro tempo, os ganeses acordaram após o intervalo: o atacante Mubarak Wakaso aproveitou a falha na saída de bola da RD Congo e rolou para Jordan Ayew.

O jogador do Aston Villa ainda driblou o zagueiro Marveille Bokadi, antes de bater da entrada da área encobrindo o goleiro Ley Matampi (63′).

Jordan abriu o caminho para a classificação de Gana

Jordan abriu o caminho para a classificação de Gana

Apenas 5 minutos depois a RD Congo chegou ao empate num lindo chute de longa distância do meia Paul-Jose Mpoku, do Panathinaikos, que não deu chance para o goleiro Brimah Razak.

O gol decisivo surgiu depois que o zagueiro Lomalisa Mutambala derrubou Christian Atsu na área: André Ayew, do West Ham cobrou rasteiro (77′).

Vice-campeões da última edição do torneio, em 2015, quando perderam a final para a Costa do Marfim nos pênaltis, os ganeses tentam seu 5º título. O último que venceu foi em 1982.

Faraós
Num jogo de poucas chances e muitas faltas, o Egito só consegui marcar aos 42′ do 2º tempo: Mahmoud Abdel-Moneim, o Kabhara, do Al-Ittihad, da Arábia Saudita, foi quem marcou.

Após uma cobrança de escanteio, o atacante de 22 anos, que entrou no 2º tempo, se antecipou ao zagueiro Mehdi Benatia (da Juventus) e desviou do goleiro Munir Mohamed.

Maiores campeões do continente, os egípcios não disputavam o torneio desde 2010, na Angola, quando venceu seu 7º título, batendo Gana na final, por 1-0.


Camarões e Burkina Faso estão nas semifinais da Copa Africana da Nações
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Burkina Faso e Camarões conquistaram nesse sábado as duas primeiras vagas nas semifinais da Copa Africana de Nações: com 2 gols nos últimos 10 minutos de partida, Burkina Faso foi a primeira seleção a se classificar, batendo a Tunísia por 2-0 no Stade d’Angondjé em Libreville.

Em seguida, no Stade de Franceville, Camarões eliminou Senegal nos pênaltis (5-4), depois de um empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

Festa
Apesar das boas chances dos dois lados no primeiro tempo, Burkina Faso só marcou nos últimos 10 minutos da partida: o 1º gol surgiu numa falta na entrada da área tunisiana: o árbitro sul-africano Daniel Bennett viu toque de mão do zagueiro Syam Ben Youssef.

O meia Prejuce Nakoulma, do Kayserispor (Turquia) rolou e Aristide Bancé, que joga no Mimosas (Costa do Marfim), acertou um chute forte rasteiro para abrir o placar, apenas 5 minutos depois de entrar em campo (81′).

Nesse domingo saem os 2 outros semifinalistas

Nesse domingo saem os 2 outros semifinalistas

O gol provocou pânico nos jogadores da  Tunísia, que abandonaram toda a disciplina defensiva para tentar o empate.

Num contra-ataque rápido, porém o time do treinador português Paulo Duarte aproveitou o desespero tunisiano e decidiu o placar: Nakoulma recebeu no meio-campo, driblou o goleiro Aymen Mathlouti e tocou para o gol vazio.

Na sua 3ª participação nas quartas-de-final da CAN, Burkina Faso conseguiu avançar pela 3ª vez: na última, em 2013, o time chegou à decisão, mas o título ficou com a Nigéria.

Boncé saiu do banco para abrir o placar

Bancé saiu do banco para abrir o placar

Leões
Um dos favoritos ao título, o Senegal foi melhor durante todo o jogo, mas não criou o suficiente e no final caiu diante de Camarões, que terminou em 2º do Grupo A, com a mesma pontuação de Burkina Faso, mas atrás no saldo de gols.

Jogando quase que totalmente atrás, a melhor chance do time do técnico belga Hugo Broos só veio na prorrogação, num lance entre dois atacantes que entraram no tempo extra: Vincent Aboubakar, do Besiktas, tabelou com Georges Mandjeck, do Metz, e ficou de frente para o goleiro Abdoulayane Diallo, que com apenas uma mão fez uma linda defesa e impediu o gol.

As emoções que faltaram com a bola rolando enfim surgiram na disputa de pênaltis: com o placar em 4-4, o goleiro do Sevilla, Fabrice Ondoa, defendeu o pênalti cobrado por Sadio Mané, do Liverpool.

Em seguida, coube a Aboubakar fazer o gol que deu a vaga a Camarões.

Quatro vezes vencedores do torneio (a última vez em 2002), os ‘Leões Indomáveis’ não chegavam às semifinais desde 2008 .

Semis
O adversário de Camarões na semifinal sai da partida entre Gana e República Democrática do Congo, que acontece nesse domingo, em Oyem.

Já o rival de Burkina Faso será o vencedor do confronto entre Egito e Marrocos, que se enfrentam também amanhã, em Port-Gentil.


Grandes nomes abrem espaço para jovens estrelas na Copa Africana de Nações
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Nas últimas duas semanas, quando a maioria dos fãs de futebol ligou a TV para assistir à Copa Africana de Nações no Gabão, provavelmente esperava ver brilhar nomes como Riyad Mahrez, Pierre-Emerick Aubameyang, ou Serge Aurier.

No entanto, enquanto essas estrelas davam adeus precocemente ao torneio, a fase de grupos revelou alguns novos nomes no cenário internacional.

Aurier (PSG), Aubameyang (Dortmund) e Mahrez (Leicester): estrelas fora

Fracasso: Aurier (PSG), Aubameyang (Dortmund) e Mahrez (Leicester) estão fora

Desclassificados
Ao lado de seleções favoritas ao título, como a badalada Argélia (de Mahrez) e a atual campeã Costa do Marfim (de Aurier), o anfitrião Gabão não conseguiu avançar às quartas-de-final: depois de empatar suas 3 partidas, o time se tornou o primeiro dono da casa, desde a Tunísia em 1994, a deixar o torneio ainda na fase de grupos.

Mesmo assim, um jogador se destacou durante sua decepcionante campanha e não foi Aubameyang, mas Denis Bouanga, um meio-campista de 22 anos, que atua no Tours, na 2ª divisão do futebol francês.

A inclusão de Bouanga entre os convocados para maior evento do futebol aAfricano foi uma grande surpresa: mesmo entre seus conterrâneos, poucos conheciam o meio-campista nascido em Le Mans, na França, de pai gabonês e mãe francesa.

O técnico português José Antonio Camacho, porém não só chamou o garoto, como o escalou como titular no jogo de abertura, contra Burkina Faso, quando ele se mostrou o principal articulador das jogadas do time.

Kabananga, da RD Congo: gol em todos os jogos

Kabananga, da RD Congo: gol em todos os jogos

Autor do passe para o gol de Aubameyang, ele sairia de campo com os prêmios de “Melhor Jogador da Partida”, escolhido tanto pela CAF (Confederação Africana de Futebol), quanto pelos torcedores e seria titular nos 2 jogos seguintes.

Como o Gabão no Grupo A, o Mali foi eliminado: mas nas 3 partidas do time no Grupo D foram suficientes para que Yves Bissouma se destacasse.

Depois de entrar nas duas primeiras partidas (empate em 0-0 contra Egito e na derrota por 1-0 para Gana), o meio-campista do Lille, de 20 anos, começou como titular apenas na partida final de sua equipe, quando marcou de falta o único gol do time no torneio, no empate diante de Uganda (1-1).

Outro jogador de apenas 20 anos de idade que impressionou foi Herve Koffi, o goleiro de Burkina Faso, desempenhando um papel de destaque para ajudar sua seleção a vencer o Grupo A e se qualificar para a fase eliminatória, apenas pela 3ª vez em sua história.

Os 8 melhores se enfrentam

Os 8 melhores se enfrentam

Jogador do ASEC Mimosas (da Costa do Marfim), Koffi deixou no banco Germain Sanou, que atua na França.

No Senegal, de astros como Sadio Mane, Moussa Sow e Pape Diouf, destaque para o meia-atacante Keita Baldé, da Lazio: o jogador de apenas 21 anos se mostrou um dos mais lúcidos e criativos do time, dando passes para gol nas duas vitórias sobre Marrocos (2-0) e Zimbábue (2-0).

Classe e confiança
Mas não são apenas os jovens valores que surpreenderam: aos 27 anos, o atacante Júnior Kabananga, da Rep. Dem. do Congo, que venceu invicta o Grupo C (à frente de Togo, Costa do Marfim e Marrocos), está entre os melhores jogadores da primeira fase

Marcando em todas as partidas da primeira fase, o jogador do Astana, do Cazaquistão, é o artilheiro do torneio, com 3 gols, e é a principal arma do treinador Florent Ibenge para conquistar o 3º título continental.

Sadio Mané agradece o passe de Kelif

Mané agradece o passe de Baldé: duas assistência

“Como todo jogador, ele teve seus altos e baixos”, disse Ibenge sobre seu atacante. “Seu maior problema era mental, mas ele aprendeu a lidar com isso, tem lidado bem com a pressão e se mantido focado no seu jogo.”

“Com isso vieram os gols e com os gols a confiança.”

Com vários jogadores recusando a convocação, o técnico Hugo Broos, de Camarões teve que substituir alguns nomes de peso, como o zagueiro Joel Matip, do Liverpool, o meia-atacante Allan Nyom, do West Bromwich, os goleiros Andre Onana (do Ajax) e Ndy Assembe (Nancy), Maxime Poundje (Bordeaux), Zambo Anguissa (Olympique de Marselha) e Ibrahim Amadou (Lille).

Um dos jogadores que se beneficiaram com isso e ajudaram os ‘Leões Indomáveis’ a avançar para a 2ª fase do torneio foi o meia-atacante Christian Bassogog, de 21 anos, do dinamarquês Aalborg.

Norte
Essa Copa das Nações também viu o ressurgimento de várias seleções do norte da África: apesar da má campanha da Argélia, Tunísia, Egito e Marrocos avançaram para as 4as. e mostraram algumas novas caras.

No Marrocos, as boas notícias vieram do banco de reservas: primeiro o atacante do Málaga Youssef En-Nesyri, de apenas 19 anos, que depois da derrota na estreia para a RD Congo, entrou na 2ª partida para marcar um dos 3 gols na vitória sobre o Togo.

Titular na partida decisiva do grupo, contra a Costa do Marfim (1-0), En-Nesyr foi decisivo dando o passe para o gol de Rachid Alioui: outro destaque do time, o atacante do Nimes marcou talvez o gol mais bonito do torneio até agora.

Apesar de tradicionalmente focado no coletivo, o Egito tem suas estrelas individuais: aos 22 anos, o meia Mahmoud “Trezeguet” Hassan, que atua no Royal Mouscron-Péruwelz, da Bélgica, mostrou porque é um dos jogadores mais promissores dessa geração.

Naïm Sliti: jogador do Lille na seleção da Tunísia

Naïm Sliti: jogador do Lille na seleção da Tunísia

Mas enquanto En-Nesyr, Alioui e Trezequet já foram descoberto pelos clubes europeus e estão no bom caminho para se tornar estrelas do futebol internacional, pouco se sabe sobre os jogadores que se destacaram na Tunísia, Mohamed Ben Amor e Naïm Sliti.

Ambos são meio-campistas e têm 24 anos: Ben Amor joga no Etoille na liga local de seu país, enquanto Sliti, que nasceu na França, está emprestado ao Lille, pelo Red Star Paris.

Juntos vão tentar levar a Tunísia à semifinal do torneio, enfrentando Burkina Faso nas quartas, nesse sábado no Stade de l’Amitié, em Libreville: no mesmo dia, Camarões enfrenta o Senegal.

No domingo, RD Congo vs. Gana e Egito vs. Marrocos disputam duas vagas nas semifinais,


Copa Africana: Egito vence Gana e fica com última vaga nas 4as.
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

O Egito bateu Gana por 1-0 nessa quarta-feira, no Stade Port Gentil, na última rodada da fase de grupos da Copa Africana de Nações, no Gabão: com o resultado as duas seleções se classificaram para as quartas de final do torneio, que começa no sábado.

O Egito chegou à vitória com um gol do ídolo do time Mohamed Salah: logo aos 11′, o atacante da Roma cobrou com violência e precisão uma falta próxima da meia-lua e não deu chances para o goleiro Brimah Razak.

Maiores campeões do torneio, os “Faraós” terminam essa fase invicto, com duas vitórias e um empate.

Na outra partida do Grupo D, Máli e Uganda se despediram do torneio com um empate em 1-1, no Stade d’Oyem.

Salah marcou e Egito volta às 4as de final

Salah marcou e Egito volta às 4as de final

Como campeão do Grupo D, o Egito vai enfrentar o 2º colocado do Grupo C, o Marrocos, no clássico norte-africano. Já Gana vai cruzar contra o campeão do Grupo C, a Rep. Dem. do Congo: os dois jogos acontecem no próximo domingo

Antes disso, no sábado começam as quartas de finais com Burkina Faso vs. Tunísia e Senegal vs. Camarões.


Copa Africana: Marrocos elimina Costa do Marfim
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

A República Democrática do Congo e o Marrocos conquistaram nessa terça-feira as duas vagas do Grupo C para as quartas de final da Copa Africana de Nações 2017, que está sendo disputada no Gabão.

 

A RD Congo bateu o Togo por 3-1, no Stade Port-Gentil e garantiu a 1ª posição do grupo. Na próxima fase o time vai enfrentar o 2º colocado do Grupo D (Gana, Egito ou Máli), que será definido na quarta-feira.

O atacante Junior Kabananga abriu o placar, aos 29′: o jogador que atua no Astana, do Cazaquistão, assumiu a artilharia isolada da competição, com 3 gols.

No 2º tempo, o atacante de 22 anos, que atua no Al-Ahli, dos Emirados Árabes Mubele Ndombe ampliou (54′). Togo chegou a diminuir com Laba Kodjo (69′), mas o meia Paul-José M’Poku, do Chievo Verona, que está emprestado para o Panathinaikos, marcou o 3º gol.

Aloui: Marrocos elimina Costa do Marfim

Com golaço de Alioui, Marrocos elimina Costa do Marfim

Campeões de fora
Na outra partida, o Marrocos venceu e eliminou a Costa do Marfim (1-0), atual campeã e uma das favoritas do torneio.

O atacante Rachid Alioui nascido em La Rochele, na França, e que atua no Nimes (na Ligue 2), entrou no intervalo para marcar, num lindo chute de fora da área, o único gol do jogo no Stade d’Oyem.

Em frente
Além de RD Congo e Marrocos, já estão classificados para a próxima fase Burkina Faso e Camarões (Grupo A), Senegal e Tunísia (no B), e Gana, que já garantiu uma das vagas do Grupo D, cuja decisão acontece nessa quarta-feira.

A já garantida Gana (6 pontos) tenta garantir a primeira posição contra o vice-líder Egito (4) e no outro jogo, o Mali (1 ponto) precisa vencer a Uganda (0 ponto) e torcer para que o Egito perca.

 


CAN 2017: Argélia é eliminada. Senegal e Tunísia avançam
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Com um empate em 2-2, o Senegal eliminou a Argélia e garantiu a primeira posição do Grupo B na Copa Africana de Nações: a Tunísia, que venceu o Zimbábue por 4-2 ficou com a 2ª vaga do grupo nas quartas de final.

A rodada de segunda-feira definiu os primeiros confrontos da fase eliminatória: campeão do grupo B, o Senegal vai enfrentar Camarões (2º colocado do grupo A) e a Tunísia pega Burkina Faso, campeã do Grupo A.

Jogos
Depois das duas vitórias nas duas primeiras rodadas, o Senegal entrou para garantir o resultado e a liderança do Grupo, mas foi surpreendido pela Argélia, que precisava vencer e ainda torcer por um tropeço da Tunísia.

E a Argélia abriu o placar logo no início da partida, com o atacante do Leicester Islam Slimani, aos 10′. Ainda no primeiro tempo, porém o Senegal empatou com o capitão Papakouli Diop, do Espanyol.

Capitão: Diop, de 30 anos, marcou o 1o. do Senegal

Capitão: Diop, 30, marcou o 1º do Senegal

Slimani marcou novamente após o intervalo (52′). Mas as esperanças da Argélia não durou mais que 1 minuto: aos 53′, Moussa Sow, do Fenerbaçe empatou novamente.

A eliminação derrubou o técnico da Argélia, George Leekens: o belga que assumiu no final da temporada passada dirigiu o time no início do ano dirigiu a equipe em 5 jogos.

Vaga
Embalada pela vitória sobre a Argélia na 2ª rodada, a Tunísia partiu para cima do Zimbábue e abriu o placar aos 9′, com o jovem atacante Naïm Slit, do Lille.

Ainda no primeiro tempo Youssef Msakni (22′), Taha Khenissi (36′) ampliaram e aos 42′ o Zimbábue diminuiu com Knwoledge Musona, atacante do Oostende, da Bélgica.

Aos 45′, de pênalti Wahbi Khazri, do Suderland(45′,pen.) marcou o 4º para a seleção norte-africana.

Após o intervalo o Zimbábue fez o 2º, com Tendai Ndoro, do Orlando Pirates, da África do Sul.

Nessa terça, saem os classificados do Grupo C: o líder RD Congo (4 pontos) tenta garantir a vaga diante do lanterna Togo (1 ponto), enquanto o vice-líder do grupo Marrocos (3 pontos) avança com um empate diante da atual campeã Costa do Marfim (2 pontos).