Blog FastFut

Arquivo : A-League

Em jogo atrasado pelo calor na Austrália, atual campeão é goleado
Comentários Comente

Celso de Miranda

Jogando em casa,  no Coopers Stadium o atual campeão da A-League Adelaide United foi goleado pelo Perth Glory por 5-0 nessa sexta-feira.

O início do jogo teve que ser adiado em uma hora devido à intensa onda de calor que assola grande parte da Austrália, incluindo Adelaide, no extremo sul do país: às 18h30, meia hora antes do horário de início previsto a temperatura era de 40°C.

O atraso foi bem recebido pelos atletas, mas quando a partida começou parecia que apenas os jogadores do Perth foram capaz de lidar com as duras condições climáticas

Um gol contra do zagueiro italiano Iacopo La Rocca deu a vantagem para os visitantes logo aos 15′: o  espanhol Diego Castro (37′) e o irlandês Andy Keoghy (45+1′) ampliaram ainda no primeiro tempo.

Perth goleia Adelaide: 5 gols

Calor e 5 gols: Perth goleia o Adelaide

Se a torcida dos Reds esperava que o descanso do intervalo ajudasse o Adelaide a reagir, aconteceu justamente o contrário: logo aos 48′, o atacante da seleção australiana Alam Taggart ampliou para o Perth. No final, Casto marcou novamente (88′) e fechou o placar.

Foi a 12ª derrota do Adelaide na temporada, que continuam na lanterna, com apenas duas vitórias e 11 pontos, 36 pontos atrás do líder Sydney FC, que venceu o Wellington Phoenix (3-1) no início dessa rodada, na quinta-feira.

Já o Perth Glory subiu para a 4ª posição (27 pontos).

Na próxima rodada, o Adelaide recebe o Newcastle Jets, na sexta-feira (dia 17). No sábado (18), o Glory, único time da Costa Oeste na A-Leaque, enfrenta o Brisbane Roar, no NIB Stadium, em Perth.

Liga dos Campeões
Na quarta- dia 22, o Adelaide United estreia na Liga dos Campeões da Ásia no Grupo H, diante do Gamba Osaka (Japão), no Coopers Stadium.

Os outros 2 representantes australiano no torneio continental estreiam na terça, 21: no Grupo F, o vice-campeão da temporada 2016, o Western Wanderers recebe o Urawa Reds, no Parramata Stadium, em Sydney.

O 3º colocado Brisbane Roar, que eliminou o Shanghai SIPG na fase Pré-classificatória (vídeo 🎥), joga com o Muang Thong, da Tailândia, no Grupo E.


Ex-gremista marca duas vezes e Sydney FC é líder na Austrália
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com 2 gols do brasileiro Bobô, o Sydney FC venceu o Central Coast Mariners por 3 a 2 em Gosford, nesse domingo, no encerramento da 14ª rodada da A-League.

O ex-jogador do Grêmio, contratado em agosto passado, chegou aos 7 gols com a camisa dos Sky Blues: artilheiro da temporada é o albanês Besart Berisha, do Melbourne Victory, com 11.

O líder Sydney, porém teve dificuldades para manter o resultado no 2º tempo: jogando em casa e apoiado pela torcida, o Mariners partiu para o ataque e conseguiu o empate com Roy O’Donavan (66′) e Scott Galloway (76′), se tornando o primeiro time nessa temporada a marcar duas vezes no goleiro Danny Vukovic no mesmo jogo.

O Mariners estiveram próximo de assumir a vantagem no placar e quebrar a invencibilidade do ‘Sky Blues’: num pênalti cometido por Rhyan Grant em Connor Pain o português Fabio Ferreira errou a cobrança, chutando por cima do travessão do goleiro Paul Izzo.

Vindo do banco, o zagueiro David Carney fez o gol da vitória (78′): o gol causou revolta entre os jogadores do Mariners, que reclamaram que o veterano ex-jogador do Everton estava impedido quando desviou o cruzamento de Michael Zullo para marcar.

Brasileiro chega aos 7 gols na temporada

Brasileiro chega aos 7 gols

A vitória garantiu o Sydney na liderança, 7 pontos à frente do Victory, que, porém tem um jogo a menos (a partida adiada da 5ª rodada diante do Wellington Phoenix).

Na próxima rodada, os Blues enfrentam o Western Wanderers, no clássico de Sydney.


Gol de antes do meio campo na abertura da Copa da Austrália
Comentários Comente

Celso de Miranda

O jovem atacante coreano Danny Choi, do Blacktown City foi o assunto da 1ª rodada da Copa da Austrália, nessa quinta-feira, graças ao seu incrível gol contra o Sydney United no pequeno Estádio Lilly, em Nova Gales do Sul.

A partida havia terminado empatada em 2-2 no tempo normal, quando depois do capitão Zach Cairncross frustrar em sua intermediária defensiva um ataque do Sydney, a bola sobrou para Choi, que dali mesmo acertou de primeira um chute de mais 70 metros do gol encobrindo o goleiro Nenad Vekic e colocando o Blacktown pela primeira na frente do placar.

No final, o time da casa marcou mais 3 vezes na prorrogação (dois de Patrick Antelmi, que completou seu hat-trick, e mais um gol para Mitch Mallia), que completaram a primeira vitória dos anfitriões por 6-2.

Foi a primeira vez que o Blacktown vence nessa fase do torneio e consegue avançar à fase das oitavas de final.

Choi: golaço em jogo histórico para o Blacktown

Choi: golaço em jogo histórico para o Blacktown

Dessa fase, participam 32 equipes: os times da A-Leaque (1ª divisão), o campeão da Premier League (2ª) e mais 21 classificados nas diversas competições regionais.

Blacktown City e Sydney United se classificaram na Liga NSW (Nova Gales do Sul). Ao todo, nessa temporada 704 times da Austrália e Nova Zelândia participam da competição.

O atual campeão Melbourne City, bem como a maioria dos times da A-League estreiam na próxima terça (2), mas a rodada só se completa na quarta-feira dia 10 de agosto, com as últimas 4 partidas.

 


Austrália é vermelha: o Adelaide comemora primeiro título da A-League
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Adelaide United garantiu seu primeiro título da A-League ao vencer o Western Sydney Wanderers por 3-1 numa  final tensa, nesse domingo no Oval Stadium, em Adelaide.

O Reds entrou na decisão ansioso pelas duas derrotas em finais em temporadas anteriores 2006/07 e 2008/09.

Mas depois de um início previsivelmente tenso marcado pelo jogo físico, truncado por muitas faltas e alguma “catimba latina” (muitos jogadores do Adelaide, além do técnico Guillerme Amor, são espanhóis), o time de melhor campanha da temporada regular fez valer seu melhor futebol e abriu vantagem com Bruce Kamau, que completou uma boa jogada de argentino Marcelo Carrusca pela esquerda (21′).

Apenas 11 minutos depois, o espanhol Isaías, especialista em bolas paradas, aumentou numa cobrança da entrada da área.

Scott Neville diminuiu depois do intervalo (58′), mas era mesmo dia do Adelaide: os Wanderers pressionaram, mas quando já partiam para o desespero, no minuto final o time da casa encaixou um contra-atacante e outor espanhol Pablo Sanchez garantiu o título, para a festa da maioria dos 50.119 torcedores no Oval.

Em sua primeira temporada no clube, o técnico Amor tem o grande mérito de ter trazido o time que era o último colocado na 9ª rodada para terminar com a melhor campanha e agora levantou o título:

Na terceira tentativa, o Adelaide vence seu 1º com o título

Na terceira tentativa, o Adelaide vence seu 1º com o título

“Estamos muito felizes, esse grupo é incrível”, disse Amor. “Eles não baixaram a cabeça em nenhum momento e sempre acreditaram que isso era possível”, afirmou.

“Por isso merecem esse momento. E temos de aproveitar.”

Alguma coisa
Do outro, o treinador do Wanderers, Tony Popovic disse considerar que o time fez um ótimo campeonato: “Estamos sempre chegando perto, mas alguma coisa ainda nos escapa”, lamentou.

“Há uma coisa que está faltando para este clube de futebol, que é vencer a grande final”, disse Popovic.

“Ganhamos um Liga dos Campeões da Ásia, temos uma Premiers [título entregue ao time de melhor campanha]… ”

“Para um clube jovem, estamos na direção certa, com certeza. E vamos continuar trabalhando duro para conseguir este troféu para o clube”, disse Popovic.

 


A-League: Wanderers bate Roar em jogo de 9 gols e vai à final
Comentários Comente

Celso de Miranda

Um  inspirado Romeo Castelen, que marcou três vezes, liderou o Western Sydney Wanderers, que saiu de um 3-0 contra para vencer o Brisbane Roar por 5-4 na prorrogação e se classificar para a decisão da A-League’16.

No próximo domingo, no Adelaide Oval, o Western Sydney fará sua 2ª fical da A-League contra o Adelaide United, que ontem venceu o Melbourne City, por 3-1. Nem Western, nem Adelaide jamais venceram o torneio.

Relâmpago
Nesse domingo, o Brisbane Roar surpreendeu os quase 23 mil torcedores que foram ao Pirtek Stadium apoiar o time da casa, ao marcar 3 gols antes dos 25 minutos,

O meia Dimitri Petratos abriu o placar de pênalti (16′) e em seguida o capitão do Western Andreu Mayoral fez contra (20′).  Jamie Maclaren ampliou (23 ‘).

Castelen: 3 gols e passagem para a decisão contra o Adelaide

Castelen: 3 gols e passagem para a decisão contra o Adelaide

O time reagiu, porém ainda no primeiro tempo: o holandês Castelen marcou aos 26′ numa cobrança de falta e Brandon Santalab diminuiu aos 39′.

Após o intervalo, o ritmo não diminuiu, pelo contrário: o imparável Castelen voltou marcou e marcou de novo aos 54′ e 59′, e os Wanderers empataram  e viraram a partida.

Os visitantes, no entanto mostraram força e drama aumentou quando nos últimos minutos, aos 82′  Maclaren recolocou a igualdade no placar: 4-4.

Prorrogação
Com os reforços que vieram do banco, Shannon Cole e Dario Vidosic, os Wanderers mostraram mais fôlego no tempo extra, e já tinha perdido uma chance quando aos 102′ Vidosic marcou o gol da vitória.

O croata que atua na seleção australiana bateu da entrada da área e o goleiro Jamie Young espalmou, Mark Bridge pegou o rebote e cruzou, o próprio Vidosic desviou para o gol.

“Que noite”, resumiu o sentimento após a partida: herói da noite Vidosic, numa rede social, junto com a foto da comemoração no vestiário que já está se tornando tradicional.

“Foi incrível! Foi incrível!”, disse Castelen na entrevista à FoxSports, ainda no gramado. “Eu não sei explicar [como o time fez para vencer a partida].

“Nós nunca desistimos, sempre acreditamos que podemos vencer… Mas hoje foi muita emoção”, comentou. “Sentimos o estádio pulando do início ao fim, estou te dizendo, foi uma das maiores noites da minha vida.”

“Você pode comparar a um  grande jogo na Europa,” disse Castelen, formado na base do ADO den Haag, mas que passou por Feyenoord e Hamburgo.

“É uma pena que o estádio é um pouco pequeno, mas pala atmosfera você sente como se tivessem 50 mil pessoa no estádio ”

Na semana que vem, a decisão será no Adelaide Oval, estádio com capacidade para 55 mil torcedores.


‘Red Hot’: Adelaide United goleia é o primeiro finalista da A-League
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Adelaide United volta a ser finalista da A-League 7 anos depois: o time de melhor campanha na temporada regular venceu o Melbourne City por 4-1 na semifinal dessa sexta-feira noite.

Apesar do apoio maciço dos 15.467  torcedores, que esgotaram os ingressos do Coopers Stadium, os Reds só abriram o placar no segundo tempo: o atacante Bruce Djite marcou duas vezes (48′ e 60′).

No primeiro, o norte-americano de 29 anos, pegou de primeira um lindo chute da entrada da área e acertou a gaveta do veterano goleiro dinamarquês Thomas Sorensen.

Depois, cobrou o pênalti sofrido pelo queniano Bruce Kamau, derrubado na área pelo zagueiro Jack Clisby.

O City, que havia eliminado o Perth Glory (2-0) na primeira rodada dos playoffs, na semana passada, ainda esboçou uma reação com Nick Fitzgerald (72′).

Mas apenas 4 minutos depois, numa cobrança de um escanteio, o zagueiro Dylan McGowan voltou a dar folga no placar aos Reds (88′). Nos acréscimos, o espanhol Pablo Sanchez fechou o placar para o time que persegue seu primeiro título da A-League (em 2008/09, os Reds perderam para o Melbourne Victory na decisão).

Red-Hot: Bruce Djite e o Adelaide na final da A-League

Red-Hot: Bruce Djite e o Adelaide na final da A-League

“Estou orgulhoso de cada um do jogadores,” disse Guillermo Amor, técnico do Adelaide, à FoxSports, que lembrou que depois de 10 rodadas o time era o penúltimo colocado, com apenas 2 vitórias.

“Esses ‘caras’ nunca deixaram de acreditar e naquele momento o time, o clube, a diretoria, a garotada, a torcedor… todo mundo se reuniu com o único objetivo de chegar até aqui”, afirmou.

“Naquele momento dissemos que era difícil, mas que não era impossível. Então agora pra todos nós, pra todo mundo que acreditou é importante aproveitar este momento.”

“E já pensar que há mais um jogo. Um último desafio para o qual precisaremos de toda a preparação e a concentração que tivemos até agora,” concluiu.

Amor: decidir em casa vai ser importante

Amor: decidir em casa vai ser importante

Decisão
O Adelaide espera agora o vencedor da outra semifinal, que será disputada nesse domingo entre o Western Sydney Wanderers e o Brisbane Roar, no Pirtek Stadium.

A decisão acontece no dia 1 de maio, no Adelaide Oval.

O técnico dos Reds falou sobre a importância de decidir em casa: “É importante sim,” disse Amor. “Vocês viram hoje as pessoas empurrando o time. Isso sempre mexe com o jogador.

“Precisamos do estádio atrás de nós. Aqui [no Coopers Stadium] é pequeno, imagine no outro [Adelaide Oval] que é três vezes maior.”

 


A-League: Brisbane Roar vira nos últimos minutos e vai às semifinais
Comentários Comente

Celso de Miranda

Em mais um final incrível e emocionante, com os 3 gols saindo nos 5 minutos finais, o Brisbane Roar saiu atrás, mas virou o placar e venceu o Melbourne Victory por 2-1, nessa sexta-feira à noite no Suncorp Stadium, na primeira rodada dos playoffs da A-League e garantiu vaga nas semifinais.

Os dois times haviam se enfrentado na semana passada, na última rodada da temporada regular no AAMI Park, em Melbourne e empatado em 0-0: o resultado tirou do Roar da liderança e deu o ‘título’ de melhor campanha ao Adelaide United.

O Melbourne dominou completamente o primeiro tempo, com 10 finalizações contra nenhuma do Roar. Após o intervalo, no entanto o  jogo ficou mais nervoso mas o Victory continuou melhor até o zagueiro Jason Geria ser expulso aos 83′.

O atacante Besart Berisha parecia mais uma vez destinado a ser o herói, quando abriu o placar para os visitantes, logo em seguida (86′): Kosta Barbarouses cobrou um escanteio, Berisha fugiu da marcação e emendou para fazer seu 18º gol na temporada da A-League.

Além: Brisbane marcou gol da vitória aos 93'

Além: Brisbane marcou gol da vitória aos 93′

Um minuto depois, Dimitri Petratos recebeu uma sobra de bola na direita e cruzou rasteiro, o capitão Matt McKay se antecipou aos zagueiros e desviou do goleiro Lawrence Thomas.

Depois do empate, os 20.157 torcedores não pararam mais de empurrar o time da casa ao ataque. Quando a prorrogação parecia inevitável, aos 93′, o espanhol Corona cruzou na área e o veterano Thomas Broich subiu mais alto para marcar o gol da vitória.

Na semana que vem o Roar enfrenta o Western Sydney Wanderers, 2º colocado da temporada regular, que folgou nessa primeira rodada PIRTEK Stadium. O vencedor avança à  grande final A-League.

Campeões
Fora da A-League, o Melbourne Victory pode se concentrar na Liga dos Campeões da Ásia, onde na última rodada empatou na Coreia do Sul e se manteve invicto no Grupo G, com 6 pontos (1v-3e-0d).

O time australiano avança para as eliminatórias pela primeira vez na sua história com um empate diante do Gamba Osaka, ou caso Suwon Bluewings não vença o Shanghai SIPG, na última rodada.

O jogo marcou a despedida do clube do brasileiro Gui Finkler. O meia assinou um contrato de dois anos com o Wellington Phoenix, onde irá jogar ao lado de outro ex-Victory que também está deixando o clube, Barbarouses.

“Gui tem sido um forte contribuinte para o Melbourne Victory ao longo dos últimos anos”,  disse o técnico Kevin Muscat. “Essa é a natureza da indústria em que estamos e lhe desejamos boa sorte para o futuro.”

Ex-ABC de Natal, Finkler passou 4 temporadas Victory, fez 89 jogos na A-League e marcou 20 gols. Em sua página da rede social, o clube agradeceu ao jogador: “Obrigado pelas memórias, Gui!”

“Obviamente foi uma decisão difícil para mim,” disse no comunicado à Imprensa em que agradeceu a todos no clube e aos torcedores

Sobre a oportunidade de jogar no Wellington Phoenix, único time neozelandês atualmente na Liga, Finkler afirmou: “É um novo desafio para mim e eu estou ansioso para começar. O clube quer crescer e eu quero ajudá-los a ganhar troféus.


A-League: ‘Reds’ vencem título da temporada regular
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com uma vitória por 2-0 sobre o Melbourne City no AAMI Park na abertura da 27ª e última rodada, na sexta-feira, o Adelaide United assumiu a ponta da A-League.

O empate entre Brisbane Roar e Melbourne Victory nesse sábado, garantiram aos Reds, que nunca venceram a A-League, a melhor campanha da temporada regular, o que dá direito do time decidir em casa os playoffs do título australiano.

O espanhol Isaias abriu o placar aos 4′ cobrando falta e o norte-americano Bruce Djite aumentou no final do primeiro tempo, cobrando pênalti. O árbitro Strebre Delovski marcou falta do goleiro Thomas Sorensen sobre o meia Stefan Mauk.

O lance gerou protestos e uma grande confusão,que continuou no intervalo e envolveu quase todos os jogadores de ambos os times, incluindo os reservas e pessoal de apoio.

Com a vitória os Reds assumiram a liderança com 49 pontos e só poderiam ser ultrapassados pelo Brisbane Roar (47).

Adelaide: vitória sobre o Melbourne City e melhor campanha na temporada regular

Adelaide: vitória sobre o Melbourne City e melhor campanha na temporada regular

No entanto o Roar não foi além do 0-0 diante do Victory nesse sábado, no AAMI Park, em Melbourne.

É apenas a segunda vez que o Adelaide vence a Premiership (temporada regular). A primeira foi na temporada de estreia da A-League, em 2005/06.

Naquele ano o título ficou com o Sydney FC, mas em 70% das vezes o time que venceu o turno regular venceu também a A-League. O Adelaide ainda persegue seu primeiro título.

No outro jogo do sábado, o lanterna Central Coast Mariners perdeu em casa para o Newcastle Jets por 4-2.

No domingo, duas partidas encerram a 27ª rodada: Wellington Phoenix e Western Sydney Wanderers, e Sydney FC contra Perth Glory.

As 6 equipes que vão disputar as “Final Series” já estão definidas (além de Adelaide e Brisbane, Sydney Wanderers, Melbourne City, Perth Glory e Melbourne Victory).


Brasileiro brilha na vitória que levou o Brisbane à liderança da A-League
Comentários Comente

Celso de Miranda

Inspirado por sua empolgada torcida o Suncorp Stadium, nesse domingo abafado em em Queensland, na Costa Dourada da Austrália, o Brisbane Roar venceu de virada Newcastle Jets por 2-1 e assumiu a liderança da A-League garantindo, por tabela uma das vagas na “Serie Final”, que vai decidir o campeão, a partir do mês de maio.

O Roar chegou aos 47 pontos, e além de deixar para trás Adelaide United (46) e Western Sydney (45), foi beneficiado pela derrota do Melbourne City diante do Perth Glory, num emocionante 3-2.

A esperança de terminar em 1º na temporada regular (e ter a vantagem de decidir os confrontos da próxima fase em casa) parecia perdida até metade do segundo tempo.

Frustrados depois de um primeiro tempo largamente dominante, mas que não produziu nenhum gol, os  14.285 torcedores do Roar ficaram em estado de choque aos 49′.

Quando o árbitro Strebre Delovski apontou pênalti numa bola que tocou no braço esquerdo do veterano zagueiro Jade North, do Brisbane após chute do meia Steven Ugarkovic.

O meia brasileiro Leonardo cobrou com extrema precisão e abriu o placar para os visitantes.

Henrique decidiu o jogo participando dos 2 gols do Roar

Henrique decidiu o jogo participando dos 2 gols do Roar

Foi o 400º gol dessa temporada e apenas a 3ª vez que A-League atinge essa marca: foi também a vez que esse número é alcançado em menos partidas: 129.

Reação
O técnico John Aloisi, do Brisbane respondeu imediatamente tirando o ala Brandon Borrello e colocou em campo o atacante Henrique: o outro camisa 10 brasileiro mudou o jogo, participando dos dois gols que deram a vitória ao Roar.

Primeiro Henrique justificou sua reputação de forçar penalidades: ao 67′, o capitão Nigel Boogaard segurou o brasileiro na área e acabou expulso.

No gol da virada a participação do brasileiro foi ainda mais genial, embora sutil: o lateral Corey Brown fez boa jogada e cruzou rasteiro.

Leonardo e o 400 gol: mais rápido

Leonardo e o 400º gol: mais e mais rápido

Henrique deixou a bola passar entre as pernas para a chegada de Thomas Broich bater de primeira e quebrar um jejum de 11 meses, que deixou o time dependendo apenas de si para terminar na frente na rodada final, no próximo fim de semana, quando o Brisbane enfrenta o Melbourne Victory, no AAMI Park.

Nas 10 temporadas da A-League com o atual formato, o time que terminou na frente na temporada regular também levou o título 7 vezes, incluindo o atual campeão Melbourne Victory.

“É claro que vencer e terminar em primeiro seria ótimo, mas para ser sincero, hoje não era tanto sobre os três pontos, mas sobre ver o time mantendo a pressão, indo  frente, lutando pela vitória até o fim”, disse o treinador Aloisi.

“Porque mais do que os pontos é dessa atitude que vamos precisar daqui pra frente.”


A-League: Wanderers, Adelaide e Victory garantem vaga nas Finais
Comentários Comente

Celso de Miranda

Dois gols de Brendon Santalab, um de Romeo Castelen e outro de Mitch Nichols deram a vitória ao Western Sydney Wanderers sobre o Central Coast Mariners (4-1), que marcou com o veterano Luis Garcia, nessa sexta-feira no Pirtek Stadium, na abertura da 26ª rodada da A-League.

Expulso na última rodada, na derrota diante do Melbourne Victory (2-0), o holandês Castelen abriu o placar logo aos 8′, num lindo chute de fora da área, que acertou o ângulo do jovem goleiro Adam Pearce, de apenas 19 anos.

Depois de Garcia empatar para os visitantes (aos 20′), o rubro-negro voltou a liderar aos 36′, com Šantalab.

“Fiquei contente em marcar duas vezes, mas fiquei mais contente com o primeiro gol, pela situação difícil que vivíamos dentro da partida,” disse o atacante à FoxSoccer.

Goleada do Western Sydney garante o time nas finais

Goleada do Western Sydney garante o time nas finais

“Eu sabia que seria um gol importante, pois nunca é fácil enfrentar os Mariners, eles têm um time jovem, que joga sempre com muito entusiasmo e não desiste nunca.”

Usado quase que exclusivamente como reserva nessa temporada, Šantalab já vinha tendo desempenhos notáveis e fazendo gols decisivos.

Nessa sexta-feira, depois do time passar dois jogos seguidos sem fazer gols, o técnico Toni Popovic resolveu mexer na frente, deslocando para a esquerda Mark Bridge, que vinha sendo o atacante central e trazendo Santalab para o time titular.

Com os dois gols Santalab chegou aos 8 na temporada. O artilheiro do time, Nichols que marcou o 4º na vitória de sexta-feira, chegou a 10.

Durou pouco
Com a vitória o time do técnico Toni Popovic assumiu temporariamente a ponta, com 45 pontos.

A liderança do Wanderers, porém durou apenas até esse sábado à noite (na Austrália), quando jogando no Allianz Stadium, o Adelaide United bateu o Sydney FC por 2-0 e chegou aos 46.

O atacante norte-americano Bruce Djite marcou os dois gols ainda no primeiro tempo e se tornou o maior artilheiro da história do Adelaide, time criado em 2003, com 32 gols.

Os dois, porém podem ainda ser superados no domingo por Melbourne City e Brisbane Roar (ambos com 44), que enfrentam Perth Glory e Newcastle Jets, respectivamente.

Garantido
Na outra partida desse sábado, o Melbourne Victory seu lugar nas finais desta temporada depois de uma vitória por 4-1 sobre Wellington Phoenix, no Estádio Westpac, na Nova Zelândia.

Os gols de Besart Berisha e Oliver Bozanic marcaram nos primeiros 20 minutos. Kosta Barbarouses aumentou após o intervalo (52′) e Roly Bonevacia diminuiu para os neozelandeses (82′).

Nos acréscimos, George Howard definiu a goleada, que deixou o Victory em 6º, mas com 9 pontos de vantagem sobre o 7º, Sydney FC, que perdeu do Adelaide, com apenas duas rodadas restantes.