Blog FastFut

Arquivo : Austrália

Eliminatórias da Ásia: Austrália e Coreia do Sul confirmam favoritismo
Comentários Comente

Celso de Miranda

Austrália e Coreia do Sul, campeã e vice na última Copa da Ásia e favoritas a duas das 5 vagas diretas do continente no Mundial da Rússia estrearam vencendo nessa quinta-feira na fase final das Eliminatórias.

A Austrália derrotou o Iraque por 2-0 na partida de abertura do Grupo B, no Oval Stadium, em Perth.

Depois de um primeiro tempo nervoso e equilibrado, a seleção da casa só abriu o placar com Massimo Luongo, aos 58, que completou o cruzamento de Tomi Juric, que fez uma ótima jogada pela direita e deixou o atacante do Queens Park Rangers livre para marcar.

Logo em seguida foi a vez de Juric marcar: Aaron Mooy cobrou o escanteio e o atacante do Luzern, da Suíça ampliou (65′).

Com a vitória a Austrália saltou na frente do Grupo B, ao lado dos Emirados Árabes Unidos, que venceram o Japão (1-2) e Arábia Saudita, que fez 1-0 na Tailândia, no Estádio Internacional Rei Farah, em Riad.

Bom começo: campeões da AFC saem na frente

Bom começo: campeões da AFC saem na frente

Na terça, a Coreia enfrenta os EAU no Estádio Mohammad Bin Zayed, em Abu Dhabi e o Iraque tenta se recuperar diante da Arábia Saudita: impedidos de receber seus jogos em casa por conta da guerra, os iraquianos vão mandar o jogo no Estádio Shah Alam, na Malásia.

Vitória apertada
A Coreia do Sul confirmou sua posição de favorita do Grupo A da fase final das Eliminatórias da Ásia da Copa do Mundo com uma emocionante vitória por 3-2  sobre a China, no Estádio da Copa do Mundo de Seul, nessa quinta-feira.

No primeiro tempo, o time da casa abriu o placar após uma cobrança de falta do ídolo Son Heungmin, do Tottenham: o atacante Ji Dongwon, do Ausgsburg desviou de cabeça e a bola ainda tocou no pé do zagueiro chinês Zheng Zhi antes de ir contra as próprias redes

Após o intervalo, os sul-coreanos marcaram duas vezes em 3 minutos: primeiro Lee Chungyong completou de cabeça a boa jogada pela esquerda de Dongwon (63′).

100%: sul-coreanos venceram suas 9 partidas até agora

100%: sul-coreanos venceram suas 9 partidas até agora

Logo em seguida, em nova jogada pela esquerda, foi a vez de Heungmin cruzar e Koo Ja-Cheol  marcar (66′).

Mas quando o placar, ou pelo menos a vitória parecia definida a favor dos anfitriões, a China reagiu com Hai Yu (74, 77′), que garantiram um final de jogo eletrizante.

A Coreia do Sul divide a liderança do Grupo A com o Uzbequistão, que venceu a Síria por 1-0 no Estádio Bunyodkor, em Tashkent, e com o Irã, que bateu o Qatar no Estádio Azadi em Teerã.

Coreia do Sul e China voltam a jogar na próxima terça-feira: a China recebe o Irã no Shenyang Olympic Sports Center Stadium, em Shenyang, enquanto a Coreia do Sul vai enfrenta a Síria no Tuanku Abdul Rahman Stadium, em Paroi, na Malásia, onde os sírios mandam seus jogos.


Volante grego marca golaço e dá vitória sobre a Austrália em amistoso
Comentários Comente

Celso de Miranda

Giannis Maniatis marcou um gol sensacional de antes do meio campo e a Grécia derrotou a Austrália por 2-1, em Melbourne nessa terça-feira, no Etihad Stadium.

Depois da derrota de sábado, no primeiro jogo da série de dois amistosos, quando os europeus perderam por 1-0 , no Estádio ANZ de Sydney, a Grécia começou forte e merecidamente abriu o placar aos 8′, com Petros Mantalos.

Aos 20′, o volante do Olympiakos tomou a bola ainda no seu campo e não hesitou: o chute por cobertura pegou o  goleiro Adam Federici, do Bournemouth.

Maniatis comemora gol de antes do meio campos

Maniatis comemora gol de antes do meio campos

A Austrália começou o segundo tempo determinada a buscar  o resultado, mas a Grécia esteve mais perto de fazer o 3º gol, antes que os anfitriões finalmente conseguissem diminuir, com Trent Sainsbury depois da cobrança de escanteio (58′).

Uma série de substituições típicas de amistosos internacionais desacelerou o ritmo do jogo na úlitma meia hora de partida, com nenhum dos times criando chance real para marcar.

Para a Grécia, as duas partidas serviram de preparação para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, que começa em casa contra Chipre em outubro.

Já a Austrália estreia na 4ª rodada e decisiva rodada das Eliminatórias da Ásia contra o Iraque em 31 de agosto.

 

 


Austrália: técnico acredita em medalha na Rio’2016
Comentários Comente

Celso de Miranda

Responsável pela eliminação do Brasil nas oitavas de final na Copa do Mundo do Canadá, em 2015, a seleção feminina da Austrália se reuniu nessa semana em Canberra pela primeira vez desde que venceu o torneio pré-olímpico asiático, no Japão, em março.

O treinador Alen Stajcic falou sobre as boas chances de sucesso das ‘Matildas’ em agosto, no Brasil.

Para ele, o time vive o melhor momento individual e coletivamente: Os níveis de confiança e autoestima, que já eram elevados, segundo Stajcic subiram como resultado da conquista em março, que qualificou o time australiano, ao lado da China, para representar a Ásia nos Jogos Olímpicos em agosto.

“Eu acho que a classificação no Japão, da forma contundente que foi conseguida, mostrou que o grupo, apesar de ter jogadoras muito jovens atingiu um senso coletivo de maturidade e de comprometimento,” disse Stajcic, em entrevista ao The Game World.

“Elas mostraram um elevado grau de profissionalismo em torno dos objetivos do grupo e uma disposição resoluta para trabalhar duro, mantendo sempre uma mentalidade positiva.”

Para o treinador, pouco se pode exigir a mais de um grupo: “Agora cabe a nós dar subsídios para que elas possam desenvolver seus talentos e para que elas sejam bem sucedidas.”

Segundo o treinador, a seleção conta hoje com um equilíbrio entre as jogadoras que atuam no exterior (como Kyah Simon, Stephanie Catley, Lydia Williams e Allana Kennedyjogam na liga norte-americana, Tameka Butt na Suécia, Elise Kellond-Knight, na Frauen-Bundesliga) e as jogadoras que se beneficiaram com o fortalecimento da W-League local, hoje uma das mais ativas do mundo.

“Nosso time melhorou nos últimos quatro ou cinco anos e hoje reúne várias meninas com 80, 90, até 100 jogos pela seleção, que estão juntas por um bom tempo o que nos dá um conjunto muito forte”, explica Stajcic.

“Além disso, é um time jovem, muito forte e resistente fisicamente. Hoje somos uma equipe muito competitiva no cenário internacional.”

Físico: Elise Kellond-Knight, Kyah Simon (de colete) e Tameka Butt

Futebol físico: Elise Kellond-Knight, Kyah Simon (de colete) e Tameka Butt

Teste
A Austrália vai poder mostra isso no seu primeiro amistoso preparatório para as Olimpíadas nesse sábado (4), diante da Nova Zelândia, que também vai aos Jogos Olímpicos, no Morshead Park Stadium, em Ballarat.

As duas equipes voltam a se enfrentar no Etihad Stadium, em Melbourne, na terça-feira (7).

Sobre as adversárias de amanhã, Stajcic foi só elogios: “Como nós, são um time em ascensão”, disse. “Os últimos dois jogos foram muito equilibrados, em fevereiro passado vencemos por 3-2 e antes, às vésperas da Copa do Mundo havíamos empatado em  3-3.”

Reunited with the roomie 👯 #roomie #roadtorio #nzgames #matildas #ballarat @heyman11

Uma foto publicada por Katrina Gorry (@katrinagorry10) em

O treinador australiano lembrou, ainda que a Nova Zelândia tem várias jogadoras que se destacam na W-League, e que a seleção “Kiwi” vem de uma boa participação na Copa Algarve, vencida pelo Canadá em março, quando terminou num digno 4º lugar, tendo perdido apenas uma partida (por 1-0 para o Brasil).

A Austrália vai disputar as Olimpíadas com os times masculino e feminino: no torneio feminino, as Matildas estreiam no Grupo F, contra o Canadá, na Arena Corinthians, em São Paulo, no dia 3 de agosto.

No dia 6, também em Itaquera a Austrália enfrenta uma das favoritas ao ouro, a Alemanha e no dia encerra a primeira fase contra o Zimbábue na Fonte Nova em Salvador.


Rio-16: classificadas, Austrália e China se despedem com empate
Comentários Comente

Celso de Miranda

As duas seleções classificadas para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, China e Austrália empataram em 1-1 nessa qurta-feira no Nagai Stadium, em Osaka, na última rodada do torneio pré-Olímpico da Ásia.

Um empate por 1×1 contra a Austrália na noite de hoje fechou a campanha da China no pré-olímpico de Osaka. O resultado deixou ambas as seleções invictas ao final da competição e, mais do que isso, garantidas na edição 2016 dos Jogos Olímpicos. Ma Xiaoxu marcou o gol chinês aos 16 minutos da primeira etapa, abrindo o placar. Nos minutos finais do jogo, porém, Emily van Egmond deixou tudo igual com um belo chute de fora da área.Bruno Bini optou por colocar desde o começo da partida atletas que não tiveram muito tempo durante as rodadas passadas. Com isso, Wu Haiyan, Lou Jiahui, Yang Man e a própria Ma Xiaoxu puderam ter seus minutos em campo. Como todo o time chinês, essas jogadoras tiveram uma atuação segura durante os 90 minutos e foram destaques tanto na parte técnica quanto na imposição. A atacante inclusive balançou as redes após belo cruzamento de Liu Shanshan pelo lado esquerdo.A China rondou o gol e teve o controle da partida durante a maior parte do tempo. Li Ying poderia ter marcado ainda na primeira etapa, mas viu seu chute ir sobre o gol de Mackenzie Arnold. A Austrália assustou somente em lances em velocidade, quando Caitlin Foord e Lisa De Vanna levavam vantagem sobre as laterais chinesas. Na melhor chance nos 45 minutos iniciais para as Matildas, a capitã chutou torto e desviado já dentro da área após tirar Zhao Rong da jogada.O segundo tempo também viu a China como dona das ações, ainda que as finalizações tenham sido mais escassas. Assim como nas partidas anteriores, a preocupação maior passou a ser segurar a vantagem mínima no placar e trocar passes no campo ofensivo. As entradas de Gu Yasha e Zhang Rui na parte final do jogo aumentaram o fôlego da equipe e o poderio ofensivo pelo lado esquerdo, com o contra-ataque se tornando uma arma importante.Porém, o forte meio campo da Austrália apareceu nos minutos finais de jogo, quando Emily Van Egmond acertou um chute indefensável no ângulo esquerdo de Zhao Lina e empatou o jogo para as Matildas. Nos minutos seguintes, o jogo ficou ainda mais movimentado e ambas as seleções poderiam ter vencido se Wang Shanshan não fosse bloqueada pela goleira australiana já na pequena área ou Lisa De Vanna aproveitasse uma chance de frente para o gol rival.No final, o placar acabou mesmo sendo o 1×1. O empate manteve as duas seleções invictas dentro do pré-olímpico e com vaga asseguradas nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. As australianas em primeiro lugar, com 13 pontos; a China logo na sequência, com 11. Fecham a classificação o Japão, com 7, Coreia do Sul e Coreia do Norte, ambas com 5, e o lanterna Vietnã, que saiu com pontuação zerada.CHINA: 1-Zhao Lina; 5-Wu Haiyan, 14-Zhao Rong, 6-Li Dongna (C), 2-Liu Shanshan; 19-Tan Ruyin, 4-Yang Man (7-Ren Guixin int.); 11-Wang Shanshan, 10-Li Ying (20-Zhang Rui 77min), 15-Lou Jiahui; 9-Ma Xiaoxu (17-Gu Yasha 66min).AUSTRÁLIA: 18-Mackenzie Arnold; 20-Ellie Carpenter (4-Clare Polkinghorne int.), 3-Caitlin Cooper, 5-Laura Alleway, 7-Steph Catley; 13-Tameka Butt (16-Michelle Heyman 61min), 10-Emily van Egmond, 19-Katrina Gorry (8-Elise Kellond-Knight 78min); 9-Caitlin Foord, 17-Kyah Simon, 11-Lisa De Vanna (C). – Letv

Publicado por China Women’s Football Team em Quarta, 9 de março de 2016

Com ambas as equipes já qualificadas, os treinadores aproveitaram para rodar seus elencos em uma noite fria e chuvosa em Osaka: Ma Xiaoxu abriu o placar de cabeça aos 16′.

Aos 85′, porém Emily Van Egmond acertou um lindo chute de fora da área, mantendo a invencibilidade das ‘Matildas’ no torneio: com o empate a Austrália chegou a 13 pontos (4 vitórias e 1 empate) e terminou em 1º lugar no pré-Olímpico.

A China foi a 2ª, com 3 vitórias e 2 empates (11 pontos).

Juntas: Austrália e China se despedem com empate

Juntas: Austrália e China se despedem com empate

Última
Nas outras partidas do dia, a atacante Lim Seon-joo marcou duas vezes na despedida da Coreia do Sul, que venceu o Vietnã por 4-0. Lee Geum-min e Jeon Ga-eul completaram o placar no Nagai Stadium.

Já o atual vice-campeão olímpico e mundial Japão, que não conseguiu vaga no Rio se despediu com uma vitória diante da Coreia do Norte por 1-0: a meia Mana Iwabuchi, que atua no Bayern de Munique e fez sua primeira partida no torneio marcou o único gol, aos 84′.

O Japão terminou o torneio com 7 pontos na 3ª colocação. Em seguida, Coreia do Sul (4º) e Coreia do Norte (5º)  ambas com 5 pontos e por fim o lanterna Vietnã, que terminou o pré-Olímpico sem pontuar.


Rio 2016: Austrália e China vão representar a Ásia nos Jogos Olímpicos
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Austrália se classificou para os Jogos Olímpicos de 2016, após a vitória por 2-1 sobre a Coreia do Norte no torneio pré-Olímpico da Ásia nessa segunda-feira.

Michelle Heyman e Katrina Gorry marcaram os gols, que garantiram a 4ª vitória em 4 jogos a primeira participação das Matildas nos Jogos Olímpicos desde 2004, em Atenas .

Matildas qualify for RioBook the tickets we’re going to Rio!A 2-1 win over DPR Korea means the Matildas have qualified for The Olympic Games!

Publicado por SBS The World Game em Segunda, 7 de março de 2016

O resultado acabou eliminando a Coreia do Norte, que ainda disputava a outra vaga: a China, que derrotou a Coreia do Sul por 1-0 no início da rodada, no Estádio Nagai, e será a 2ª representante da Ásia no Brasil em agosto deste ano.

Wang Shanshan, de 26 anos, marcou o único gol da partida poucos minutos antes do intervalo: a atacante do Tianjin aproveitou um cruzamento de Wang Shuang pelo lado esquerdo do ataque e, de cabeça, bateu a goleira Kim Jung-mi.

Oito vezes campeãs asiáticas, as chinesas não disputavam os Jogos Olímpicos desde 2008, em Pequim.

Na outra partida do dia o Japão venceu o Vietnã por 6-1

Austrália: de volta

Austrália: de volta

Tabela
Apesar da boa campanha da Coreia do Norte, Austrália e China conseguiram a vaga com uma rodada de antecipação.

Na última rodada, na quarta-feira, as duas seleções já classificadas se enfrentam e decidem a primeira posição no torneio:  Austrália (12 pontos) e China (10) jogam no  Estádio Nagai, Osaka.

Japão (4) e Coreia do Norte (5) se despedem no Estádio Kincho e Coreia do Sul e Vietnã (Nagai) completam a rodada.

Com a classificação de Austrália e China resta apenas uma vaga para o futebol feminino dos Jogos Olímicos que será preenchida nessa quarta-feira, no torneio que está sendo disputado na Holanda.

Quatro seleções entraram na disputa, mas apenas 3 seleções ainda têm chances de ficar com a vaga: Suécia, Noruega e Holanda (a Suíça já não tem mais chances).

Já garantidas na Rio 2016: Brasil (sede), Colômbia (Concacaf), França e Alemanha (UEFA), África do Sul e  Zimbábue (CAF), Nova Zelândia (OFC), Canadá e Estados Unidos (Concacaf), Austrália e China (AFC).

 


China vence e Japão é o penúltimo
Comentários Comente

Celso de Miranda

A China venceu o Japão por 2-1 nessa sexta-feira no Kincho Stadium, em Osaka, e praticamente eliminou as chances da seleção da casa conseguir uma das vagas no torneio pré-Olímpico da Ásia.

A atacante Zhang Rui (13′) abriu o placar e a meia Gu Yasha (58′) aumentou no segundo tempo.

Em uma noite inesquecível, a China deu um gigante passo para garantir uma das vagas aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na cidade de Osaka, o time de Bruno Bini derrotou as anfitriãs japonesas pelo placar de 2×1. Os gols marcados por Zhang Rui e Gu Yasha mantiveram a seleção na segunda posição do hexagonal, ainda atrás da Austrália por dois pontos, mesma distância que a separa da terceira colocada Coreia do Norte.A equipe que entrou em campo teve Wu Haiyan de volta à lateral-direita, Liu Shanshan na esquerda e o acréscimo de Wang Shuang, responsável pelo empate nos acréscimos no jogo passado contra as norte-coreanas. Com uma defesa melhor estruturada e um meio campo mais forte, a China manteve o controle do jogo durante quase todo o primeiro tempo.Zhang Rui, outra que retornou ao time titular, tratou de traduzir a vantagem chinesa em gol aos 11 minutos. A meia do Jiefangjun aproveitou uma indecisão da defesa adversária e tocou por baixo de Fukumoto para abrir o placar. Logo na sequência, Wang Shanshan quase ampliou a vantagem, mas viu seu chute ser desviado para escanteio pela goleira japonesa.Precisando da vitória para ter chances de classificação, a seleção Nadeshiko aos poucos foi tendo mais a posse de bola e aparecendo com frequência no gol de Zhao Lina que, novamente, mostrou segurança e garantiu o resultado com boas defesas. E a atleta do Shanghai precisou aparecer logo no primeiro minuto do segundo tempo, espalmando um chute da capitã Aya Miyama.Mas foi a China quem balançou as redes. Novamente aos 13 minutos, Gu Yasha recebeu passe de Zhang Rui, ajeitou e mandou um chute forte de perna esquerda, indefensável para Fukumoto. O 2×0 eliminava o favorito e dono da casa Japão com duas rodadas de antecedência e colocava a China com ótimas chances de classificação. Por conta disso, a Nadeshiko partiu pra cima tentando reverter o resultado.E nem mesmo o belo gol marcado pela atacante Kumi Yokoyama aos 19 minutos serviu para assustar o time chinês, que seguia atacando e teve pelo menos duas boas chances de aumentar a vantagem. Além disso, a equipe mostrava uma solidez defensiva muito grande, principalmente com as ótimas atuações de Wu Haiyan e Zhao Rong.O apito final veio como um alívio para as chinesas, que mantêm o segundo posto e podem até mesmo garantir uma das vagas já na próxima rodada, no duelo contra a Coreia do Sul. O Japão já deu adeus ao torneio e agora enfrenta o também eliminado Vietnã. Já a líder e 100% Austrália garante vaga se manter a invencibilidade contra a Coreia do Norte. Os jogos acontecem na próxima segunda-feira, dia 07.CHINA: 1-Zhao Lina; 5-Wu Haiyan, 6-Li Dongna (C), 14-Zhao Rong, 2-Liu Shanshan; 19-Tan Ruyin, 7-Ren Guixin; 17-Gu Yasha, 20-Zhang Rui (10-Li Ying 75min), 12-Wang Shuang; 11-Wang Shanshan.JAPÃO: 1-Miho Fukumoto; 2-Yukari Kinga, 4-Saki Kumagai, 17-Asuna Tanaka, 5-Aya Sameshima (15-Megumi Takase 87min); 8-Aya Miyama (C), 7-Yuri Kawamura (16-Mana Iwabuchi int.), 6-Mizuho Sakaguchi, 14-Emi Nakajima (9-Nahomi Kawasumi 68min); 10-Yuki Ogimi, 20-Kumi Yokoyama. – Letv

Publicado por China Women’s Football Team em Sexta, 4 de março de 2016

A atacante Kumi Yokoyama – indicada ao Prêmio Puskás 2015 – diminuiu para o Japão (64′).

O resultado levou a China à vice-liderança (7 pontos) do torneio e deixou o atual vice-campeão olímpico e mundial Japão com penas 1 ponto, dependendo de uma difícil combinação de resultado para se classificar.

As Nadaishiko precisam agora vencer as duas partidas que faltam (contra Vietnã e Coreia do Norte), além de torcer para a China não pontuar nas suas duas partidas (diante de Coreia do Sul e Austrália) e ainda tirar a diferença de 6 gols de saldo.

Vitória: primeira vitória reacendeu esperanças da Coreia do Norte reacendeu

Renovada: primeira vitória reacendeu esperanças da Coreia do Norte

Norte
Depois de dois empates, a Coreia do Norte conquistou nessa sexta sua primeira vitória ao bater o Vietnã por 1-0 no Yanmar Stadium Nagai, em Osaka.

A atacante Ju Hyo-sim marcou no último minuto o gol que coloca a seleção norte-coreana por uma das vagas nos Jogos Olímpicos, depois que a meia Kim Un-Hyang havia perdido um pênalti (85′), defendido pela goleira Dang Thi Kieu Trinh, que foi o destaque da partida.

Goals from Kyah Simon and Emily Van Egmond as the Matildas defeat Korea Republic 2-0. That’s 9 points won on the road to Rio 2016! Almost there!!

Publicado por SBS Zela em Sexta, 4 de março de 2016

“Foi muito difícil para nós chegarmos ao gol hoje, mas demos um passo importante para continuarmos adiante na competição”, disse o técnico da Coreia do Norte, Kim Kwang-min.  “Temos que nos manter totalmente concentrados nos próximos jogos.”

O resultado coloca a Coreia do Norte com 5 pontos, enquanto o Vietnã, sem pontuar não tem mais de classificação.

Matildas
No segundo jogo no dia, no Yanmar Nagai Stadium, Kyah Simon e Emily Van Egmond marcaram e a Austrália bateu a Coreia do Sul por 2-0, chegando a sua 3ª vitória no torneio.

1 ponto: com um empate no próximo jogo as australianas garantem vaga

1 ponto: com um empate no próximo jogo as australianas garantem vaga

Simon marcou aos 48seg. Aos 13′,  Kim Hye Ri derrubou Lisa de Vanna na área, Egmond cobrou e antes dos 15′ a partida já estava praticamente decidida.

A Austrália foi dominante até o fim e técnico Alen Stajcic pode poupar algumas de suas principais jogadoras, Egmond, Simon e De Vanna.

Com 100% de aproveitamento, as Matildas estão bem perto da vaga e basta um empate na próxima partida diante da Coreia do Norte para garantir matematicamente a classificação para os Jogos Olímpicos.


Pré-Olímpico da Ásia: Austrália e China saem na frente
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Austrália deu um passo enorme para voltar aos Jogos Olímpicos ao surpreender as donas da casa e vice-campeãs mundiais, na abertura do torneio Pré-Olímpico da AFC:

Lisa De Vanna, Michelle Heyman e Katrina Gorry marcaram na vitória por 3-1 sobre o Japão calando a multidão que enfrentou a temperatura de -1°C no Estádio de Kincho, nessa segunda-feira em Osaka.

A Lisa De Vanna header! You don’t see these every day. It was the first goal of 3 for the Matildas as they defeated world #4 Japan 3-1. BEST EVER start to Rio 2016 qualifying.

Publicado por SBS Zela em Segunda, 29 de fevereiro de 2016

Sob a liderança da capitã De Vanna, as ‘Matidas’ abriram o placar aos 25′: aos 40′, Heyman ampliou, mas ainda no primeiro tempo, o Japão diminuiu com Yuki Ogimi, atacante do Wolfsburg. No segundo tempo, Gorry fechou o placar, aos 78′.

A primeira vitória da Austrália sobre o Japão em 6 partidas teve uma certa dose de vingança, já que no último encontro as japonesas eliminaram as ‘matildas” nas quartas-de-final na Copa do Mundo Feminina do ano passado.

Austrália: primeira vitória sobre o Japão

Austrália: primeira vitória sobre o Japão

“É uma vitória histórico, sim”, disse o treinador da Austrália, Alen Stajcic. “Além de ser a primeira vez vencemos o Japão acho que é a primeira vez batemos um campeão do Mundo num torneio oficial e isso é certamente um grande momento.”

“Nós ainda temos 4 jogos pela frente e sabemos que vai ser difícil. Vamos comemorar por uma hora e voltar a nos concentrar para próximo jogo”, disse a capitã De Vanna. “Por que se acharmos que isso é o suficiente, então não vamos qualificar. ”

Na próxima rodada, na quinta-feira, a Austrália enfrenta o Vietnã e o Japão joga contra a Coreia do Sul.

China
A China estreou no torneio pré-Olímpico da AFC com uma vitória por 2-0 sobre o Vietnã no Nagai Stadium nessa segunda-feira.

Depois de um primeiro tempo tenso, a China parecia que enfim abriria o placar numa cobrança de pênalti aos 51′: no entanto a goleira Dang Thi Kieu Trinh fez excelente defesa no chute da capitã Li Dongna.

O gol saiu aos 57′, após a cobrança de escanteio: a atacante Gu Yasha’ acertou um tiro cruzado de pé esquerdo. Em seguida, em outra penalidade Zhang Rui ampliou.

Confiantes, chinesas venceram na estreia

Confiantes, chinesas venceram na estreia

“Desde outubro estamos focados nesses jogos”, disse o técnico China, Bruno Bini. “Não fizemos nosso melhor jogo, mas o importante é que somamos os três pontos na primeira partida.”

“Minha equipe tem uma tendência de se adaptar às outras equipes como um camaleão, por isso, se estamos diante de uma equipe que não é muito forte também jogamos dessa maneira.Quando enfrentamos Inglaterra ou EUA nos tornamos mais fortes.”

“Claro que estamos confiantes, sabemos que o saldo de gols pode ser importante e tentamos fazer mais gols, mas o resultado é o que é”, disse Bini.

A China volta a campo na quinta-feira, contra a Coreia do Norte.

Empate: Coreia do Norte e Coreia do Sul ficaram no 1-1

Empate: Coreia do Norte e Coreia do Sul ficaram no 1-1

Norte e Sul
No segundo jogo da rodada noNagai Stadium nessa segunda-feira, Coreia do Norte e Coreia do Sul empataram em 1-1: Jung Sul-bin colocou a Coreia do Sul na frente aos 32′.

A Coreia do Norte empatou perto do final da partida num lindo chute de Kim Un-ju  (80′).

Até o dia 9 de março, todas as 6 seleções vão se enfrentar: as duas melhores campanhas garantem vaga nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

 

 


Melbourne City vence W-League australiana pela primeira vez
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Melbourne City venceu seu primeiro título da W-League com uma vitória incontestável na final sobre o Sydney FC, por 4-1 nesse domingo no AAMI Park.

A vitória coroou a campanha quase perfeita do time liderado por Lisa De Vanna, capitã da seleção australiana na Copa do Mundo em 2015: o City venceu todas as 8 partidas da temporada regular. Na semifinal, empatou diante do Brisbane Roar, avançando graças à cobrança de pênaltis.

Fundado em 2015, o time feminino do Melbourne City tornou-se a 10ª equipe a aderir à W-League, a primeira divisão do futebol feminino na Austrália.

O clube é o antigo Melbourne Hart, rebatizado em 2014 quando foi adquirido pelo City Football Group, empresa que atua sob tutela do Manchester City e tem como matriz o Abu Dhabi United Group.

A W-League foi fundada em 2008 com 8 times, na temporada passada chegou a ter 10, mas nessa 9 times participaram. A temporada começa em novembro e termina em fevereiro. Os maiores vencedores com 2 títulos fora o Brisbane Roar, ex-Queensland Roar (2008/09 e 11/12), o Sydney FC (2009, 12/13) e o Canberra United (11/12 e 14).

O grande rival do City, o Melbourne Victorytem um título, conquistado na temporada 13/14, quando o time tinha como destaque justamente a meio-campista Lisa De Vanna.

So many great moments in this Westfield W-League grand final! Gotta rate Jess Fishlock and Kim Little’s competition to take the free kick! And what a goal! All class.

Publicado por SBS Zela em Sábado, 30 de janeiro de 2016

Final
Com meia hora de jogo, Larissa Crummer cruzou e a zagueira Jennifer Beattie finalizou duas vezes, primeiro de cabeça e no rebote da goleira Michelle Betos, bateu de pé esquerdo para dar a vantagem ao time da casa.

No segundo gol, um momento inusitado: a capitã Jess Fishlock e a meia Kim Little tiraram no joquempô (ou ‘pedra, papel e tesoura’) para ver quem iria cobrar a falta próxima à área do Sydney.

Little que colocou “tesoura” ganhou e cobrou a falta com categoria no canto superior direito do gol de Betos ampliando a vantagem do City (54′)

Os visitantes diminuíram num cobrança de pênalti: Alanna Kennedy foi derrubada dentro da área e Kyah Simon cobrou (69′).

A trademark Lisa De Vanna goal (and celebration!) and Melbourne City FC are the 2016 Westfield W-League champions. Catch the full highlights here: http://theworldgame.sbs.com.au/video/612538435721/Melbourne-City-v-Sydney-FC

Publicado por SBS Zela em Domingo, 31 de janeiro de 2016

Faltando 15 minutos para o fim, o Sydney partiu para o ataque e acabou expondo sua defesa. E o experiente time do Melbourne liquidou o jogo em dois gols contra-ataques: Beattie Goad marcou aos 80′, com o gol vazio depois de uma excelente jogada da De Vanna. Depois, já nos acréscimos a própria De Vanna marcou o 4º gol (90+3′).

Jogos Olímpicos
A partir de agora o futebol feminino australiano se concentra na classificação para os Jogos Olímpicos do Rio: a Austrália disputa com Japão, Coreia do Norte, China, Coreia do Sul e Vietnã uma das duas vagas na Fase Final do Pré-Olímpico da difícil chave asiática, que acontece entre 29 de fevereiro e 9 de março no Japão.

As “Matildas” estreia no dia 29 de fevereiro contra o  dono da casa, Japão atual vice-Campeão Olímpico e Mundial no Estádio Kincho, em Osaka.


Rio’16: Austrália bate Vietnã e se recupera de derrota na estreia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com gols do zagueiro James Donachie e do atacante Jamie Maclaren, um em cada tempo, a Austrália conseguiu seus primeiros pontos na Copa Asiática Sub-23 com uma vitória por 2-0 sobre um esforçado Vietnã, nesse domingo no Estádio Grand Hamed.

Surpreendida (e derrotada) na estreia pelos Emirados Árabes Unidos por 1-0, a Austrália entrou disposta a reverter o mau resultado e reassumir sua posição como uma das favoritas a conquistar uma das 3 vagas nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto.

Logo aos 2′, após a cobrança de um escanteio pela direita que passou por Jamie McLarem no primeiro pau, o zagueiro Dao Duy Khanh não conseguiu afastar e a bola sobrou na linha da pequena área para Donachie: o zagueiro do Brisbane Roar emendou de esquerda sem chances de defesa para o goleiro Phi Minh Long.

A Austrália poderia ter aumentado ainda no primeiro tempo numa outra bola parada da direita: dessa vez numa cobrança de falta, o lateral esquerdo Alex Gersbach, do Sydney FC, a bola desviada em Kanh foi na trave.

Na última rodada, Austrália vai enfrentar a Jordânia

Na última rodada, Austrália vai enfrentar a Jordânia

A melhor chance do Vietnã surgiu numa troca de bolas o meia Nguyen Cong Phuong enfiou para Do Duy Manh pela direita que cruzou, mas o zagueiro Jason Geria se jogou no gramado para cortar na linha da pequena área antes da chegada do atacante Le Thanh Binh.

O segundo gol saiu num lance confuso na área vietnamita: a defesa tentou afastar duas, na 3ª vez a bola bateu no rosto do Josh Brillante e sobrou para o Andrew Hoole, que ainda teve calma para ajeitar para McLaren completar para o gol.

O Grupo D será decidido na última rodada, na quarta (20), com a Austrália enfrentando a Jordânia e o Vietnã jogando com os Emirados Árabes.


Sub-23: Austrália tropeça na estreia diante dos Emirados Árabes
Comentários Comente

Celso de Miranda

Uma das favoritas ao título, a seleção Sub-23 da Austrália caiu diante dos Emirados Árabes Unidos nessa quinta-feira, no Estádio Grande Hamad, na estreia das duas equipes válida pelo Grupo D do Campeonato Asiático da categoria, que começou na terça-feira e classifica 3 times para as Olimpíadas do Rio, em agosto.

O único gol da partida que encerrou a primeira rodada do torneio foi marcado contra pelo zagueiro Giancarlo Gallifuoco, aos 85′.

Num lance confuso na área da Austrália, o jogador de 22 anos, que já esteve por 3 temporadas na Inglaterra e jogou no Tottenham e Swansea e hoje atua no Melbourne Victory tentou evitar a chegada do zagueiro árabe Abdalla Ghanim e acabou desviando contra o gol defendido por Jack Duncan.

Duncan que defende o Randers da Dinamarca já havia feito um grande intervenção num chute do lateral Khalifa Mubarak na melhor chance no 2º tempo, aos 75′.

Em outra boa oportunidade dos Emirados Árabes Unidos, depois de uma troca de bola pela direita o atacante  Yousif Saeed completou para as redes um cruzamento da direita: o assistente, porém anulou a jogada marcando impedimento.

Os dois times voltam a jogar no domingo: a Austrália precisando vencer enfrenta o Vietnã, que também estreou com derrota. Enquanto os EAU vão disputar a liderança do grupo contra a Jordânia.