Blog FastFut

Arquivo : Camarões

Ranking da FIFA: campeões africanos têm maior avanço
Comentários Comente

Celso de Miranda

Vencedor da Copa Africana das Nações 2017,  a seleção de Camarões foi a que mais progrediu no ranking da FIFA, publicado nessa quinta-feira.

Os ‘Leões Indomáveis’ subiram 29 lugares e atingiram a 33ª posição: apesar de derrotado na decisão da CAN, o Egito subiu 12 colocações e chegou à 23ª posição, se tornando agora a melhor seleção africana do ranking.

Top
No topo, porém quase nada mudou e a Argentina permanece na ponta (1635 pontos), com o Brasil em 2º (1529).  Seguem Alemanha, Chile e Bélgica.

A única mudança entre os ‘top 10’, foi a ascensão da França para o 6º lugar, tomando a posição da Colômbia (7º). Portugal,  Uruguai e  Espanha completam a lista, dividida igualmente (5 a 5) entre sul-americanos e europeus

O campeão africano Camarões teve o melhor desempenho no ranking da FIFA

O campeão africano Camarões teve o melhor desempenho no ranking da FIFA

Se o melhor desempenho foi africano, a pior queda também: desclassificada ainda na primeira fase, a última campeã continental Costa do Marfim caiu 13 posições e agora ocupa o 47º lugar.

Confederações
Outro que subiu no ranking foi o México, que venceu a Islândia (1-0) em seu primeiro amistoso do ano, nessa quarta-feira e agora é o 17º.


Apesar de ter subido apenas uma posição, “El Tri” ultrapassou a Costa Rica (19ª) e assumiu a posição de melhor seleção da CONCACAF.

O Irã caiu 3 posições, mas se manteve como a melhor seleção da Ásia, em 32º do ranking. Melhor seleção da Oceania, a Nova Zelândia caiu duas posições e é apenas a 111ª.

A próxima edição do ranking FIFA de seleções será publicado no dia 9 de março.

 


Camarões é campeão da Copa Africana de Nações 2017
Comentários Comente

Celso de Miranda

Camarões conquistou  pela 5ª vez a Copa Africana das Nações, ao bater de virada o Egito por 2-1, nesse domingo, no Estádio da Amizade, em Libreville, no Gabão.

Os “Faraós” saíram na frente aos 23′, com Mohamed Elneny: o meia do Arsenal iniciou a jogada no meio-campo e após uma bela troca de passes entre os atacantes Arm Warda, do PAOK, e Mohamed Salah, da Roma, e se apresentou na área para marcar diante do goleiro Fabrice Ondoa, do Sevilla.

Ainda no primeiro tempo, os “Leões Indomáveis” perderam o zagueiro Adolphe Teikeu (do Sochaux), por contusão: em seu lugar entrou Nicolas N’Koulou.

Título: a festa de Camarões começou ainda no gramado

A festa de Camarões começou ainda no gramado, após o gol de Aboubakar

E foi N’Koulou quem empatou a partida, aos 59′: o zagueiro do Lyon acertou uma linda cabeçada no cruzamento de Benjamin Moukandjo, do Lorient.

Outro jogador que entrou no meio da partida, Vincent Aboubakar marcou o gol da vitória aos 88′: a jogada começou com um longo lançamento de Sébastien Siani, do Oostende (BEL), e o atacante do Besitkas dominou na entrada da área e aplicou um lindo chapéu em Ali Gabr antes de finalizar num voleio indefensável para o goleiro Essam El-Hadary.

Com o título Camarões, que não venciam desde 2002 se isola como o 2º maior vencedor do torneio, atrás apenas do próprio Egito, que tem 7 títulos.

 

 

 

 


Camarões e Egito farão a final da Copa Africana de Nações
Comentários Comente

Celso de Miranda

Os dois maiores campeões africanos, Camarões (4 títulos) e Egito (7 títulos) vão decidir a CAN 2017 : nessa quinta-feira, no Stade de Franceville, no Gabão, os ‘Leões Indomáveis’ venceram Gana por 2-0 e conquistaram a 2ª vaga na decisão.

Michael Ngadeu-Ngadjui, zagueiro do Slavia Praha, abriu o placar aos 72′: já nos acréscimos, Christian Bassogog, meia do Aalborg (da Dinamarca) definiu o marcador para a jovem equipe do treinador belga Hugo Broos.

Final
Na primeira semifinal, disputada na quarta-feira, o Egito venceu Burkina Faso nos pênaltis (4-3), depois do empate em 1-1 no tempo normal e na prorrogação.

Mohamad Salah abriu o placar para o Egito (66′) e Aristide Bancé empatou aos 73′.

Camarões avança à final com 2 gols no 2º tempo

Camarões avança à final com 2 gols no 2º tempo

“Tive a sensação de que eu iria me sair bem”, disse o herói da classificação do Egito, Essam El Hadary, que em sua 150ª partida pela seleção defendeu dois pênaltis.

“Quando fomos para a disputa de pênaltis a vitória de título de 2006 cruzou minha mente,” afirmou El-Harady, que defendeu o pênalti cobrado por Didier Drogba, na decisão contra a Costa do Marfim, há 11 anos.

Aos 44 anos, o veterano goleiro está jogando sua 7ª Copa das Nações e ganhou 4 títulos: nessa edição, ele se tornou o jogador mais velho a disputar um campeonato continental.

El Harady chegou ao Gabão como um dos goleiros reservas , mas assumiu a posição diante da contusão do titular Ahmed El Shenawy, logo aos 25 minutos da partida de estreia diante de Mali (0-0).

É a 7ª vez que Camarõeschegam à decisão (a 1ª ​desde 2008). O Egito fará sua 9ª final, igualando o recorde de Gana como os maiores finalistas do torneio.

No domingo, será a 3ª vez que Egito e Camarões farão a decisão da Copa Africana de Nações: nas duas primeiras (em 1986 e 2008) os ‘Faraós’ bateram os ‘Leões Indomáveis’.


Camarões e Burkina Faso estão nas semifinais da Copa Africana da Nações
Comentários Comente

Celso de Miranda

Burkina Faso e Camarões conquistaram nesse sábado as duas primeiras vagas nas semifinais da Copa Africana de Nações: com 2 gols nos últimos 10 minutos de partida, Burkina Faso foi a primeira seleção a se classificar, batendo a Tunísia por 2-0 no Stade d’Angondjé em Libreville.

Em seguida, no Stade de Franceville, Camarões eliminou Senegal nos pênaltis (5-4), depois de um empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

Festa
Apesar das boas chances dos dois lados no primeiro tempo, Burkina Faso só marcou nos últimos 10 minutos da partida: o 1º gol surgiu numa falta na entrada da área tunisiana: o árbitro sul-africano Daniel Bennett viu toque de mão do zagueiro Syam Ben Youssef.

O meia Prejuce Nakoulma, do Kayserispor (Turquia) rolou e Aristide Bancé, que joga no Mimosas (Costa do Marfim), acertou um chute forte rasteiro para abrir o placar, apenas 5 minutos depois de entrar em campo (81′).

Nesse domingo saem os 2 outros semifinalistas

Nesse domingo saem os 2 outros semifinalistas

O gol provocou pânico nos jogadores da  Tunísia, que abandonaram toda a disciplina defensiva para tentar o empate.

Num contra-ataque rápido, porém o time do treinador português Paulo Duarte aproveitou o desespero tunisiano e decidiu o placar: Nakoulma recebeu no meio-campo, driblou o goleiro Aymen Mathlouti e tocou para o gol vazio.

Na sua 3ª participação nas quartas-de-final da CAN, Burkina Faso conseguiu avançar pela 3ª vez: na última, em 2013, o time chegou à decisão, mas o título ficou com a Nigéria.

Boncé saiu do banco para abrir o placar

Bancé saiu do banco para abrir o placar

Leões
Um dos favoritos ao título, o Senegal foi melhor durante todo o jogo, mas não criou o suficiente e no final caiu diante de Camarões, que terminou em 2º do Grupo A, com a mesma pontuação de Burkina Faso, mas atrás no saldo de gols.

Jogando quase que totalmente atrás, a melhor chance do time do técnico belga Hugo Broos só veio na prorrogação, num lance entre dois atacantes que entraram no tempo extra: Vincent Aboubakar, do Besiktas, tabelou com Georges Mandjeck, do Metz, e ficou de frente para o goleiro Abdoulayane Diallo, que com apenas uma mão fez uma linda defesa e impediu o gol.

As emoções que faltaram com a bola rolando enfim surgiram na disputa de pênaltis: com o placar em 4-4, o goleiro do Sevilla, Fabrice Ondoa, defendeu o pênalti cobrado por Sadio Mané, do Liverpool.

Em seguida, coube a Aboubakar fazer o gol que deu a vaga a Camarões.

Quatro vezes vencedores do torneio (a última vez em 2002), os ‘Leões Indomáveis’ não chegavam às semifinais desde 2008 .

Semis
O adversário de Camarões na semifinal sai da partida entre Gana e República Democrática do Congo, que acontece nesse domingo, em Oyem.

Já o rival de Burkina Faso será o vencedor do confronto entre Egito e Marrocos, que se enfrentam também amanhã, em Port-Gentil.


Copa Africana: já definidos 4 classificados para as 4as. de final
Comentários Comente

Celso de Miranda

Burkina Faso e Camarões garantiram nesse domingo as duas vagas do Grupo A nas quartas de final da Copa Africana de Nações, no Gabão.

Um empate sem gols diante do time da casa, em Libreville, bastou para Camarões avançar e eliminar o time do atacante Pierre-Emerick Aubameyang: com 3 empates, o Gabão  se tornou apenas o 3º anfitrião a sair  ainda na fase de grupos na história da CAN.

Na outra partida, no Stade de Franceville, Burkina Faso garantiu a 1ª colocação do grupo com uma vitória por 2-0 sobre a estreante Guiné-Bissau: o zagueiro Rudinilson Silva (contra) e o atacante Bertrand Traoré, do Ajax, marcaram.

Traoré, do Ajax: 2 gol garantiu liderança do grupo

Traoré, do Ajax: 2º gol garantiu liderança do grupo

As duas seleções, que empataram no confronto direto na primeira rodada (1-1), no sábado passado, terminaram essa fase com o mesmo número de pontos (5), mas o time do técnico português Paulo Duarte acabou na liderança graças a 1 gol a mais no saldo.

A 1ª posição do grupo é importante para evitar o confronto com o campeão do Grupo B, muito provavelmente o já classificado Senegal, que lidera o Grupo B com 6 pontos.

Rodada
Com duas vitórias nas primeiras duas rodadas, Senegal e Gana (Grupo D) já estão garantidos na próxima fase: nessa segunda-feira, Senegal enfrenta a desesperada Argélia (1 ponto), que depois da derrota para a Tunísia na 2ª rodada (2-0), precisa vencer e ainda torcer contra a Tunísia (3 pontos), que faz o outro jogo contra o lanterna Zimbábue (1 ponto), que ainda briga pela 2ª vaga.

Todos ainda têm chance também no Grupo C, que será decidido na terça: com 4 pontos, o líder RD Congo se classifica com um empate diante de Togo (1 ponto).

O artilheiro do Dortmund deixa o torneio com 2 gols

Depois de perder uma grande chance no início, Aubameyang saiu de campo sob vaias

Na outra partida, a Costa do Marfim (2 pontos) precisa vencer o Marrocos (3) se quiser continuar sonhando com o bicampeonato.

O Egito (4 pontos) precisa apenas de um empate diante da já classificada Gana (6 pontos), na quarta-feira, para ficar com a vaga que resta no Grupo D.

O maior campeão do continente ainda avança se no outro jogo Máli (1 ponto) não vencer Uganda (0 ponto).


Aubemayang marca, mas Gabão cede o empate na abertura da Copa Africana
Comentários Comente

Celso de Miranda

A estreante Guiné-Bissau surpreendeu o anfitrião Gabão ao empatar em 1-1 no partida de abertura da Copa Africana de Nações 2007, nesse sábado, no Stade de l’Amitie, em Libreville.

O ídolo local Pierre-Emerick Aubameyang abriu o placar para o time da casa no início do 2º tempo (51′): o atacante do Borussia Dortmund completou o cruzamento do jovem meia Denis Bouanga, 22, que atua no Tours da Ligue2 (a 2ª divisão francesa).

Mas no final, o zagueiro Juary Soares, do Mafra, da 2ª divisão de Portugal, empatou para Guiné-Bissau

O técnico visitante Baciro Candé não escondeu o contentamento com o ponto conquistado empate:  “Estamos muito, muito felizes com o resultado,” disse o treinador, que comanda Guiné-Bissau desde 2003. “Sabemos que o Gabão tem uma excelente equipe, que eles têm o melhor jogador da África na Europa e respeitamos isso.”

“Mas o empate nos dá motivação para ir tão longe quanto possível”, afirmou. “Temos nossos limites, mas viemos aqui com ambições. Vamos melhorar ao longo dos jogos e tentar ir mais longe.”

Vaias
O time da casa deixou o gramado sob fortes vaias da torcida. Apesar disso, o astro gabonês Aubameyang afirmou que o time continua otimista:

“Continuamos positivos”, disse à EuroSport. “Estamos em casa e isso é uma grande vantagem. Queremos conquistar algo e cabe a nós ganhar o próximo jogo.”

Auba: Cabe a nós vencer o próximo jogo

Auba: “cabe a nós vencermos o próximo jogo”

Mas se quiser avançar às quartas de final, o Gabão terá que apresentar um futebol muito melhor na segunda rodada, na quarta-feira quando enfrenta Burkina Faso, que estreou com um empate diante de Camarões, na outra partida do Grupo A.

“Obviamente, o resultado não foi ideal para começar”, avaliou o artilheiro da Bundesliga. “O primeiro tempo foi muito difícil, começamos um pouco nervosos, o time todo sentiu a tensão de estrear diante da torcida.”

“Melhoramos no 2º tempo e podíamos ter ido além do meu gol, ” disse. “Infelizmente, no final sofremos um gol que não devíamos ter sofrido, foi um erro que não deveríamos ter cometido, mas que nos ensina a não repeti-lo.”

“Cabe a nós corrigirmos os problemas dentro de campo,” afirmou Aubameyang. “Agora temos a obrigação de vencer o próximo jogo.”

“Havia 3 pontos em jogo, perdemos”, resumiu o técnico do Gabão José Antonio Camacho. “No entanto, temos as mesmas chances de nos classificarmos. Sabíamos que o jogo ia ser difícil, não há nada fácil no futebol.”

“Temos o próximo jogo contra o Burkina Faso, uma equipa que respeitamos, mas sabemos que podemos vencer.”

Disputa: Camarões não confirma favoritismo diante de Burkina Faso

Disputa: Camarões não confirma favoritismo diante de Burkina Faso

Empate  
Na outra partida do Grupo A, o 4 vezes campeão africano Camarões saiu na frente, mas não conseguiu vencer o vice-campeão de 2013 Burkina Faso.

Benjamin Moukandjo, atacante do Lorient (FRA) abriu o placar para Camarões, cobrando falta no 1º tempo (35′). Mas o 4 vezes campeão africano não conseguiu manter a vantagem, e aos 75′, Issoufou Dayo empatou para os vice-campeões de 2013.

“Perdemos uma oportunidade de ouro para ser o líder deste grupo”, disse o treinador dos Camarões, o belga Hugo Broos.

“Depois de marcar 1-0 tivemos muitas oportunidades de ampliar e se tivéssemos marcado, estaríamos na liderança do grupo.”

Camarões volta a jogar na quarta-feira, diante da Guiné-Bissau.

 


Favoritos africanos entram na corrida para a Rússia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Treze das 26 seleções que iniciaram as Eliminatórias Africanas em outubro já deram adeus  ao seu sonho de chegar à Copa do Mundo em 2018 na Rússia, outras 27 entram na disputa essa semana: são os melhores times do continente, como a atual campeã continental, que tenta sua 4ª participação seguida, a Costa do Marfim, além de Argélia e Gana que estiveram nas oitavas no Brasil.

As 40 equipes farão 20 confrontos em jogos de ida (11 a 14) e volta (14 a 17) e os vencedores avançam para a fase de grupos.

A Argélia tenta sua 3ªparticipação consecutiva na Copa do Mundo e estreia contra a Tanzânia, que eliminou Malawi na fase preliminar: os tanzanianos estão se preparando na África do Sul, e o treinador Charles Mkwasa aposta em Mbwana Samatta e Thomas Ulimwengu, a dupla que venceu a Liga dos Campeões da África com Mazembe.

“Toda a equipe está em alto astral e todo mundo está ansioso para jogar e representar o seu país”, disse Mkwasa. “A atitude é encorajadora e eu tenho certeza que podemos surpreender a Argélia.”

Madhiij Bougherra um dos argelinos nascidos na França

Madhiij Bougherra um dos argelinos nascidos na França

Alguns confrontos prometem emoções: com a vantagem de fazer a primeira partida em casa, o Marrocos que já esteve em 4 edições da Copa do Mundo, do zagueiro Mehdi Benatia, Bayern de Munique, enfrenta Guiné Equatorial, 4º lugar na Copa Africana das Nações em janeiro, no Gabão.

Comando
Alguns dos atrativos dessa fase não estarão em campo: o ex-craque de Camarões Rigobert Song, que jogou 4 Copas do Mundo, estreia como técnico do Chade, que eliminou Serra Leoa na primeira rodada, mas precisará de um milagre ainda maior para superar o Egito.

Outro recém-chegado é Alexandre Belinga, que assumiu o comando de Camarões depois que a Federação decidiu não renovar o contrato do alemão Volker Finke. Os camaroneses estreiam na competição contra o Níger (que eliminou a Somália).

Oba Martins
O técnico da Nigéria é o experiente Sunday Oliseh, mas ele não deixou de surpreender a Imprensa de seu país quando chamou o atacante do Seattle Sounders Obafemi Martins para a estreia das Super Águias contra a Suazilândia, time que conseguiu o maior placar agregado na fase de classificação 8-1 sobre o Djibuti.

Além do jogador da MLS, que marcou 15 gols na temporada, Oliseh também chamou a sensação Kelechi Iheanacho, de 19 anos, do Manchester City. O time não poderá contar com jogadores experientes como Vincent Enyeama e Emmanuel Emenike, que recentemente anunciaram aposentadoria da seleção.frasegif

“Acompanhamos os dois jogos e a Suazilândia, tem um ataque perigoso e é uma equipe difícil de ser batida.  Especialmente no gramado artificial em seu estádio.”  (Sunday Oliseh, Técnico da Seleção da Nigéria)

“Meu foco agora é levar meu país para a fase de grupos essa é hoje nossa única ambição,” afirmou Oliseh, em entrevista coletiva. “Não vamos falar sobre fase de grupos ou Copa do Mundo. Nós respeitamos nossos adversários, e estamos completamente focados em derrotá-los.

Darlington Nagbe’s best MLS goalsThis guy. Darlington Nagbe’s best goals in MLS.

Posted by Major League Soccer (MLS) on Quinta, 5 de novembro de 2015

Campeões
Seleção melhor ranqueada pela FIFA (22), a Costa do Marfim estará desfalcada nas duas partidas contra a Libéria, : o técnico Michel Dussuyer não pode chamar Wilfried Bony, do City e Salomon Kalou, do Hertha Berlin, bem como o meia Yaya Toure.

O desfalque da Libéria, que passou pela Guiné-Bissau na fase anterior, não é por contusão, mas pela desistência de Darlington Nagbe de disputar a Copa pelo país.

Nascido em Monrovia, capital da Libéria, Darlington é filho de Joe Nagbe, ex-capitão da seleção nos final dos anos 1980, quando o time obteve seus melhores resultados, época que tinha George Weah no elenco.

A vota acontece 3 dias depois

A vota acontece 3 dias depois

Um dos destaques da temporada do Portland Timbers, da MLS, o meio-campista de 25 anos, obteve cidadania norte-americana em setembro e  foi convocado por Jurgen Klinsmann para a estreia da seleção dos EUA nas Eliminatórias.

Estrela
Diante do modesto Comores, que eliminou Lesoto com dois empates (0-0 em casa e 1-1 fora), Gana é mais favorito que nunca: o técnico israelense Avram Grant tem nos irmãos Ayew, Jordan e André, em boa fase na Premier League a principal força.

Os Estrelas Negras também não abrem mão dos experientes Asamoah Gyan e Jonathan Mensah.

 


Camarões vence a Suíça e avança. Atual campeão, Japão também vai adiante
Comentários Comente

Celso de Miranda

Dois jogos definiram o Grupo C de Copa do Mundo: em Winnipeg, o Japão bateu o Equador por 1-0. A  ex-atacante do Chelsea, atualmente no Wolfsburg, Yuki Ogimi marcou e deu às atuais campeãs a 3ª vitória no torneio e a vaga nas oitavas de final.

Campeãs do Grupo C, as japonesas esperam a definição de suas adversárias entre quem tiver melhor campanha entre as 3ª colocadas do grupos A (Holanda, 4 pontos) ou C (França, Inglaterra, Colômbia ou México).

No outro jogo, em Edmonton, Alberta, Camarões saiu atrás da Suíça no primeiro tempo, mas conseguiu virar o placar na etapa final (2-1), em chegar à sua primeira vitória sobre um adversário europeu em uma Copa do Mundo Feminina.

O resultado garantiu o segundo lugar no grupo e uma vaga para enfrentar a China na próxima fase.

Com 3 pontos, a Suíça tem boas chances de também avançar, já que com 3 pontos (saldo de 7 gols), o time só precisa estar à frente de dois outros 3º colocados.

 


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>