Blog FastFut

Arquivo : Inglaterra

Hodgson: ou se classifica, ou perde o emprego
Comentários Comente

Celso de Miranda

O presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA na sigla em Inglês), Greg Dyke, disse nesse domingo que a permanência do técnico Roy Hodgson à frente da seleção depende da campanha do time na Euro 2016.

O contrato de Hodgson expira imediatamente após a competição, mas o treinador de 68 anos já disse que gostaria de continuar no cargo para disputar as Eliminatórias da Copa do Mundo e “quem sabe chegar à Rússia em 2018.”

Hodgson: se chegar à semifinal fica

Hodgson: se chegar à semifinal fica

“Nenhuma decisão será tomada antes do final do torneio”, disse o dirigente ao programa Sportsweek, da Radio 5 da BBC. Perguntado qual seria o resultado que manteria Hodgson no cargo, o dirigente afirmou que “chegar às semifinais seria um sucesso.”

“Se o time jogar bem e perder para uma grande equipe, digamos e acabar eliminado nos pênaltis nas quartas de final, então vamos avaliar a situação,” disse ele.

Segundo Dyke, tudo isso já foi conversado abertamente com Hodgson, o treinador mais bem pago entre os 24 que estão na França, que estaria ciente da expectativa da FA em relação da obtenção dos resultados para a renovação do contrato.

Na estreia na Euro contra a Rússia a Inglaterra abriu o placar (Dier, 73′), mas cedeu o empate nos acréscimos (Berezutski, 90+2′). Na quinta, o time virou perdendo para o País de Gales (Bale, 42′), mas conseguiu virar no 2º tempo (Vardy, 56′ e Sturridge, 90+2′).

Depois de dois jogos disputados na Euro 2016, a Inglaterra lidera o grupo B com 4 pontos, à frente de País de Gales e Eslováquia (3) e Rússia (1).

Na última rodada da fase de grupos, nessa segunda-feira, a Inglaterra vai enfrentar a Eslováquia no estádio Geoffroy-Guichard em Saint Etienne, enquanto País de Gales e Rússia jogam no Estádio Municipal, em Toulouse.

Ciclo
Dyke, que no final desse mês vai deixar a presidência da FA, reiterou que o objetivo da Inglaterra é conquistar a Copa do mundo em 2022, no Qatar: “É um objeto realista, porque hoje temos ma equipe muito jovem”, afirmou.

“Temos quantidade e qualidade, o importante é manter um grupo motivado, que possa competir junto, crescer e amadurecer junto”, afirmou. “Isso definitivamente não é fácil de fazer num ciclo de 4 ou 5 anos, mas é o segredo das grandes equipes, das equipes vencedoras.”

Sobre a possibilidade de a Inglaterra ter, independentemente de ser agora ou em 2018, um novo treinador estrangeiro (a exemplo do antecessor de Hodgson, o italiano Fabio Capello), Dyke afirmou que a FA tende a preferir alguém com experiência na Premier League, seja ele inglês ou não se eles são a partir deste país ou de outra.

“Não vai ser a minha decisão, mas quando chegar a hora de encontrar outro técnico, eu  tenho certeza que a questão não será ‘tem que ser inglês’,”disse Dyke.

“Eu acho que na hora certa a FA vai procurar alguém que entende o futebol inglês, a cultura do nosso futebol, o que não significa necessariamente que ele tem que ter nascido na Inglaterra.”


Ato falho ou furo jornalístico: emissora inglesa diz que Vardy é do Arsenal
Comentários Comente

Celso de Miranda

Além do gol de Gareth Bale, no final no primeiro tempo (42′), o torcedor inglês, que acompanhava a partida contra o País de Gales, pela 2ª rodada do Grupo B da Euro 2016, por meio do popular serviço de informações online da BBC Sports levou um susto, quando o atacante Jamie Vardy, que havia entrado no intervalo no lugar de Harry Kane, empatou o jogo aos 56′.  Sobretudo o do Leicester City.

BBC Sports: Vardy jogador do Arsenal

BBC Sports: Vardy jogador do Arsenal

Ao noticiar o gol que abriu caminho para a vitória inglesa (2-1), no Stade Bollaert-Delelis, em Lens, a BBC, que tem mais de 18 milhões de seguidores de seu serviço de atualização de informações descreveu o autor do gol como “Jamie Vardy, do Arsenal”.

Será que a BBC apenas errou, foi um lapso do tipo freudiano, ou a tradicional emissora inglesa deixou escapar uma das maiores histórias – e esperadas – transferência da próxima temporada?

Até o final da partida, a BBC não corrigiu a informação, o que levou a uma enxurrada de mensagens nas redes socias

Antes da Euro, a Imprensa inglesa vinha noticiando que o Arsenal estaria disposto a cobrir a cláusula de saída de Vardy de seu contrato com o Leicester e que o atacante apenas adiava sua decisão até o final do torneio continental.

Daniel Sturridge, outro que entrou no intervalo marcou o gol da vitória nos acréscimos.


Gol no final e briga na arquibancada marcam estreia de Rússia e Inglaterra
Comentários Comente

Celso de Miranda

O capitão russo Vasili Berezutski, zagueiro do CSKA Moscou foi no 3º andar, mas nem precisava tanto para ganhar de cabeça do pequenino lateral Danny Rose, do Tottenham e com um gol já nos acréscimos, a Rússia conseguiu um empate com sabor de vitória diante da favorita Inglaterra no primeiro jogo das duas seleções na fase de grupos da Euro 2016, nesse sábado no Stade Vélodrome.

Os ingleses, que tiveram as melhores chances  durante a partida abriram o placar apenas aos 73′ numa cobrança de falta do zagueiro Eric Dyer.

Nas arquibancadas tomadas por 62.343 torcedores (a capacidade é de 64 mil pessoas), entre eles pelo menos 12 mil russos, a atmosfera que foi tensa desde o início por conta dos conflitos que começaram em Marselha na quinta-feira e atingiram um clímax nesse sábado, com brigas entre torcedores nas ruas por toda a cidade.

A animosidade entre os torcedores chegou a um ponto, que durante a cerimônia de abertura da partida foi marcada por um comportamento raramente visto entre torcedores ingleses, que vaiaram ostensivamente a execução do hino nacional russo.

Dentro: gol da Rússia no final acirrou animosidade entre torcedores

Dentro: gol da Rússia no final acirrou animosidade entre torcedores

Todo o ressentimento entre os torcedores explodiu em violência nas arquibancadas após o apito final: segundo relatos da jornalista russa Ilya Andreev, correspondente da TASS, que estava no local a confusão começou  quando torcedores russos invadiram o setor deixado entre as duas torcidas ofendendo e agredindo torcedores ingleses assim que a partida terminou.

“A área neutra  não foi suficiente para separar russos e ingleses”, contou. “Então os dois grupos rapidamente passaram por ela e houve agressões e correria.”

Andreev disse ainda, que os funcionários da administração, porém foram rápidos para controlar a situação: “Contamos 4 pessoas detidas, mas ainda precisaremos confirmar as informações oficiais”, disse via Twitter.

Confusão e queima de fogos pode gerar punição para Federação russa começou logo após o apito final

Confusão e queima de fogos pode gerar punição para Federação russa começou logo após o apito final

“Quando saímos do estádio, quase meia hora depois do fim do jogo, já havia um grande contingente policial”, ela conta. “Mas ninguém tem muita dúvida que essa noite ainda pode haver muita confusão na cidade, infelizmente.”

Poucos minutos antes, torcedores russos já haviam acendido sinalizadores, o que pode gerar punição até punição para a Federação Russa de Futebol (RFS).

As duas equipes voltam a jogar pelo Grupo B na próxima semana: na quarta, no Stade Pierre Mauroy, em Lille, a Rússia enfrenta a Eslováquia, que mais cedo nesse sábado estreou com derrota diante do País de Gales.

Já a Inglaterra joga na quinta-feira contra o líder País de Gales, no Stade Bollaert-Delelis, em Lens

 

 

 


Zagueiro marca e dá vitória para a Inglaterra sobre Portugal
Comentários Comente

Celso de Miranda

Num jogo de poucas chances, em que o time da casa jogou quase uma hora com um jogador a mais, desde a expulsão de Bruno Alves, aos 35′, uma cabeçada do zagueiro Chris Smalling, do Manchester United, aos 85′ selou a vitória da Inglaterra sobre Portugal por 1-0 nessa quinta-feira em Wembley, no último amistoso antes da estreia na Euro 2016.

Muito alterada pelo técnico Roy Hodgson, que fez 10 alterações em relação à equipe que venceu a Austrália na sexta-feira, a Inglaterra teve muita dificuldade de se organizar, principalmente do meio para a frente.

Raheem Sterling e Jack Wilshere substituíram Jamie Vardy e James Milner como o jogo começou a libertar-se ligeiramente para a Inglaterra, com Rooney correndo à baliza, mas foi apenas sinalizado impedimento antes Dele Alli tentou jogar no Kane pelo meio da área, mas a bola correu muito longo para o atacante.

Portugal, ainda sem sua principal estrela e capitão Cristiano Ronaldo jogou praticamente o tempo todo na defesa, mas ao menos mostrou méritos nisso

Smalling: gol solitário decide vitória da Inglaterra

Smalling subiu entre Ricardo Carvalho e Danilo e deu a vitória da Inglaterra

A Inglaterra parte agora para a França, onde se prepara para a partida de estreia no Grupo B contra a Rússia, na sexta, dia 10 de junho.

Portugal, porém faz mais um amistoso na próxima quarta (8), no estádio do Sporting, em Lisboa, contra a Estônia, antes de estrear na Euro contra a Islândia em 14 de junho.

 


Joe Hart: número 1 da Inglaterra na Euro já tem dono
Comentários Comente

Celso de Miranda

Em boa fase técnica e em excelente condição física, somente uma inesperada contusão pode tirar de Joe Hart o posto de goleiro titular da Inglaterra na Eurocopa, que começa em 10 de junho na França.

Além do número 1 do Manchester City, o técnico Roy Hodgson convocou ainda Fraser Forster, do Southampton e and Tom Heaton, que disputou e conquistou o titulo do Championship (2ª divisão) pelo Burnley nessa temporada, conseguindo o acesso Premier League.

Forster ganha uma chance e será testado nessa sexta contra a Austrália, enquanto Hart fica no banco no amistoso em Sunderland, no Stadium of Light.

Na próxima quarta, quando a Inglaterra faz seu último teste antes da Euro, contra Portugal, é possível que Hodgson utilize seu 3º goleiro, Heaton, mas ninguém tem dúvidas sobre quem é o número 1.

Hart: grandes defesas até no treino

Hart: pegando muito até em  treino

Além dos timos reflexos, técnica excelente e condição física e postural perfeita, aos 29 anos Joe Hart é agora um dos mais experientes do grupo.

Com tudo isso, o que se tem visto nos bastidores da seleção ‘Three Lions’ nos últimos dias foi um Joe Hart mais confiante nos treinamentos, no dia a dia e em campo…

Mas não diante das câmeras: a estrela Man City continua sendo um dos mais contido e avesso a entrevistas.

Na Euro, a Inglaterra estreia contra a Rússia no dia 11 de junho, no Stade Vélodrome, em Marselha no Grupo B, que tem ainda Eslováquia e País de Gales.


Jornal inglês envolve Arsenal, Chelsea e Leicester em escândalo de doping
Comentários Comente

Celso de Miranda

Não há dúvida de que a história vai render: um dos principais jornais britânicos, ‘The Sunday Times’ soltou uma bomba na capa de sua edição de fim de semana.

Com o título “O escândalo do Doping”, o Times entrevistou um médico britânico, que afirma ter dopado 150 esportistas ingleses de ponta.

Times: escândalo do doping

Escândalo: Arsenal, Chelsea e Leicester

Entre ciclistas do Tour de France, jogadores de tênis, críquete e campeões de boxe, o médico denuncia que jogadores da Premier League estão implicados: a reportagem não cita nomes de atletas, mas se refere diretamente aos clubes Arsenal, Chelsea, Leicester e Birmingham City.

Não se sabe, porém se os jogadores ainda estão nesses clubes, ou mesmo se ainda estão ligados ao futebol. E, é claro, se as alegações são verdadeiras.

No entanto, citando diretamente os times da Premier League, o dano à imagem de Arsenal, Chelsea, Leicester já foi feito e os clubes têm agora suas reputações manchadas.

 

 

 


Liga de futebol exclusiva para GGs é lançada na Inglaterra
Comentários Comente

Celso de Miranda

Você quer perder gordura, mas os programas de perda de peso tradicional simplesmente não funcionam para você? Seu médico recomendou praticar atividade física, mas academia não é pra você? Aí você já tentou praticar esportes, mas não aguenta mais não aguenta mais ser “o gordo” na equipe?

“Man vs Fat Football League” na Inglaterra oferece uma nova e intrigante opção: a liga de futebol amador exclusivamente para jogadores com um IMC (Índice de Massa Corporal) de 30 para cima!

“Muitos de nós costumavam praticar esportes e manter o peso sob controle. Então bate a idade e as coisas começam a ficar um pouco mais agitadas, com o trabalho, as crianças. Ou você tem uma lesão e de repente não pode mais jogar todas as semanas. Aí seu peso aumenta e sem qualquer aviso você, de repente tem um barriga enorme”, explica o fundador da liga, Andrew Shanahan, que ironicamente é magro demais para participar do torneio, e teve a ideia depois dele mesmo perder 32 quilos em dois anos.

Shanahan explica que a liga é especialmente pensada para motivar homens que como ele queriam jogar, mas não eram mais o mesmos, que pensava em voltar mas não se sentiam mais tão competitivos.

Na temporada de 14 rodadas, que começou nessa segunda-feira em West Midlands, equipes como Phoenix XXXL, Legends Beer e Bellies United vão disputar pontos de duas maneiras: vencendo as partidas dentro de campo, como em qualquer campeonato, e perdendo peso!

Ou seja, gols marcados e quilos perdidos serão computados para que seja determinado o campeão da Man v Fat League.

A Liga conta com o apoio do Conselho de Saúde Pública da cidade de Solihull, onde os jogos são realizados.


Ashley Cole ‘perto’ de acerto com LA Galaxy
Comentários Comente

Celso de Miranda

O jornal ‘Los Angeles Times’ informou que o LA Galaxy está “perto de anunciar a contratação” do antigo lateral da seleção da Inglaterra Ashley Cole.

A informação foi praticamente confirmada pelo treinador Bruce Arena, que disse à imprensa nessa segunda-feira que os relatos de negociações do clube com o jogador, que está sem contrato desde que deixou a Roma, são “bastante precisos”.

Reencontro: ex-companheiros de seleção Gerrard e Cole vão se juntar em LA

Reencontro: ex-companheiros de seleção Gerrard e Cole vão se juntar em LA

Cole, de 35 anos não joga uma partida oficial desde março, quando fez sua 11ª (e última) partida pela Serie A com a Roma.

Apesar de ter sido inicialmente festejado pelos torcedores do time italiano, Cole foi para o banco após a derrota por 7-1 para o Bayern de Munique, em pleno noEstádio Olímpico na Liga dos Campeões 2014/15 e acabou a temporada passada como 3ª opção do técnico Rudi Garcia para a posição.

Inicialmente Cole perdeu a vaga para o alemão Jose Holebas, e em março quando Holebas se contundiu, Garcia optou por jogar com o grego Vasilis Torosidis.

Mais uma chance: jogador de 35 anos não joga desde março

Mais uma chance: jogador de 35 anos não joga desde março

O inglês chegou a participar dos amistosos durante a pré-temporada, mas seu contrato com a Roma foi rescindido em agosto, apesar de só se encerrar no final de 2016.

Solução
Lateral-esquerdo que atuou por mais de uma década por Arsenal e Chelsea e veterano de três Copas do Mundo, com 107 jogos pela seleção, Cole será um reforço e tanto para o Galaxy e talvez seja a solução para algumas das questões que incomodaram o time na última temporada – sobretudo o excessivo rodízio nas posição defensivas.

Além de ser o primeiro nome anunciado após a transferência do zagueiro Omar Gonzalez, da seleção dos EUA, que deixou o clube para se juntar ao Pachuca na semana passada.

Bons tempos: ao lado de Cahill, vencedor da Liga dos Campeões 2011/12

Bons tempos: ao lado de Gary Cahill, com o Chelsea na Liga dos Campeões 2011/12

Com a chegada de Cole, o versátil Robbie Rogers pode voltar a atuar na direita, sua posição original, e AJ Delagarza e o brasileiro Leonardo podem ser, enfim, fixados no centro da defesa.

Se concretizada a assinatura, Cole reencontrará no Galaxy seu antigo companheiro de seleção Steven Gerrard, que chegou ao time no meio da temporada do ano passado.

Cole e Gerrard disputaram juntos a Copas do Mundo em 2006 e 2010 e a Eurocopa em 2004 e 2012. “Na minha opinião, ele é foi o melhor lateral-esquerdo que já representou a Inglaterra”, disse Stuart Pearce, antigo zagueiro inglês e atual técnico Sub-21 do país.


Inglaterra perfeita: só 6 seleções fizeram 100% nas Eliminatórias da Euro
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com os 3-0 sobre a Lituânia nessa segunda-feira em Vilnius, a Inglaterra completou sua 10ª vitória nas Eliminatórias da Euro’16.

Barkley opens the scoringUEFA EURO 2016 qualifying: Lithuania 0-3 England Football Team REPORT + HIGHLIGHTS: http://bit.ly/1Pb8n78Everton Football Club midfielder Ross Barkley opens the scoring for England, who made it 10 wins from 10 games in qualifying.

Posted by SBS The World Game on Segunda, 12 de outubro de 2015

O resultado significa que o time de Roy Hodgson não só foi o único que venceu todas as partidas das Eliminatórias da Euro’16 como é apenas a 6ª seleção a conseguir isso na história do Campeonato Europeu: apenas a Espanha em 2012, porém chegou com 100% e acabou campeã.

Veja quem foram:

França – Euro ‘1992
8 Jogos – GM (20) / GS (6) Saldo +14
Ausente do Euro ’88 e da Copa do Mundo de 1990, a França estava devendo e conseguiu a vaga no mais difícil dos 7 grupos, onde estavam Espanha e Checoslováquia.
No entanto, na fase final na Suécia Les Bleus não ganharam nenhum jogo: empataram com os donos da casa em (1-1) e com Inglaterra (0-0), depois perderam para a convidada Dinamarca (2-1) que acabaria sendo campeã.

República Checa – Euro’2000
10 Jogos – GM (26) / GM (5) Saldo +21
Finalista em 1996, a República Checa conseguiu a classificação com três rodadas de antecedência. No final completou os 100% de aproveitamento.
A exemplo da França oito anos antes, o bom momento não se refletiu na fase final: num grupo complicado, o time foi eliminado ainda na primeira fase, depois de derrotas a Holanda (1-0) e França (2-1), futura vencedora.

Del Bosque: Só a Espanha de 2012 chegou com 100% e acabou campeã

Das 5 seleções 100%, apenas a Espanha de 2012 acabou campeã

França – Euro 2004
8 Jogos 8 GM (29) / GS (2) Saldo G+27
Num grupo com menos seleções, a então campeã França teve um percurso facilitado rumo à fase final e repetiu o feito de 12 anos antes.
Sob o comando do treinador Jacques Santini, o time que entrou como um dos favoritos para conquistar a competição realizada em Portugal, venceu um grupo que tinha Inglaterra, mas perdeu em seguida nas quartas-de-final para a Grécia (1-0) que surpreenderia a seleção da casa treinada por Felipão, na final.

Janko at the doubleUEFA EURO 2016 qualifying: Austria 3-0 Liechtenstein. HIGHLIGHTS: http://bit.ly/1WXZsXWFormer Sydney FC striker Marc Janko has scored a double in Austria’s win over Liechtenstein.

Posted by SBS The World Game on Segunda, 12 de outubro de 2015


Alemanha – Euro’2012

10 Jogos – GM (34) / GS (7) Saldo +27
Semifinalista no Mundial de 2010, a Alemanha foi a primeira seleção a garantir vaga na Euro há 4 anos. E o time de Joachim Löw, que chegou à Polônia/Ucrânia como favorita ainda parecia imbatível na fase de grupos, quando venceu Portugal, Holanda e Dinamarca.
Nas quartas-de-final eliminou a Grécia, mas na semifinal perdeu para a Itália, numa atuação surpreendente de Mario Balotelli.

Espanha – Euro’2012
8 Jogos – GM (26) / GS (6) Saldo +20
A Espanha de Vicente del Bosque já detinha o título da Euro’08, o Mundial’10 e prosseguiu seu domínio conquistando a classificação para a Euro’12 marcando pelo menos três gols por partida.
Mesmo passando alguma dificuldade no percurso, tendo vencido Portugal na semifinal nos pênaltis, depois de um empate em 0-0, os 4-0 sobre a Itália na final não deixaram dúvida sobre supremacia da Espanha.

frasegif
“É um feito notável. Estou muito orgulhoso das exibições dos jogadores. Acho que foi excelente. Quando lembro de cada jogo, penso em como trabalhamos, penso em quantidade, mas também na qualidade do trabalho, do jogo, na intensidade, na dedicação de cada um desses homens. Dez vitórias em dez jogos é muito satisfatório. Há que se estar bastante orgulhoso disso.” (Roy Hodgson, técnico da seleção da Inglaterra)

Inglaterra – Euro’2016
10 Jogos – GM (31) / GS (3) Saldo +28
Depois da humilhante eliminação ainda na fase de grupos Copa do Mundo, quando o time ficou em último atrás de Costa Rica, Uruguai e Itália, a Inglaterra devia uma resposta: a equipa de Roy Hodgson estreou com uma vitória por 2-0 na Suíça e sofreu apenas três gols em 9 jogos


Euro’16: Espanha e Suíça classificadas
Comentários Comente

Celso de Miranda

Espanha e Suíça golearam Luxemburgo e San Marino, respectivamente e garantiram seus lugares no Euro 2016.

Com isso, já são nove as classificadas: além do país sede, a França, Inglaterra, República Checa, Islândia, Áustria, Irlanda do Norte e Portugal.

A atual campeã europeia Espanha avançou com uma goleada por 4-0 sobre Luxemburgo, que veio com dois goles de Santi Cazorla e outros dois de Paco Alcácer.

Com a derrota em casa para a Bieolorrússia (0-1), a Eslováquia perdeu a chance de se juntar a Espanha e definir o Grupo C. A Ucrânia aproveitou o tropeço, bateu a Macedônia (2-0) se igualando à Eslováquia (19 pontos).

Na última rodada, a Ucrânia recebe a classificada Espanha e a Eslováquia joga em Luxemburgo: se acabarem empatados, a vantagem no confronto direto é da Eslováquia.

San Marino resistiu à Suíça até os 55 minutos, mas depois que o capitão Gökhan Inler marcou de pênalti, outros 6 gols saíram em apenas 35 minutos e a vaga veio com um goleada por 7-0.

 

Já classificada, a Inglaterra fez 2-0 sobre Estônia e manteve os 100% de aproveitamento: Theo Walcott e Raheem Sterling marcaram em Wembley. Se vencer a Lituânia em seu último jogo na segunda (12), no Estádio LFF stadionas, Vilnius, o time de Roy Hodgson se torna apenas a 6ª equipe a somar o máximo de pontos em uma campanha de qualificação.

No mesmo grupo, as chances de classificação direta da Eslovênia terminaram com o empate em casa diante da Lituânia 1-1. O time no entanto quase que certamente deve terminar em 3º e fazer os playoffs – a Eslovênia só não chega nos playoffs se na terça feira perder para San Marino e a Lituânia vencer a Inglaterra, descontando uma diferença de 13 gols.

Os gols de Marus Berg e Zlatan Ibrahimovic, que chegou a perder um pênalti no primeiro tempo, garantiram a vitória sobre Liechtenstein (2-0) pelo menos o 3º lugar do Grupo G à Suécia (15 pontos).

assetGOAL | Switzerland 1-0 San MarinoIf they hold onto the lead they will qualify tonight for #Euro2016! Courtesy: SSN

Posted by fanatix on Sexta, 9 de outubro de 2015

A 2ª colocação e a vaga direta vai ficando com a Rússia (17), que fez 2-1 na Moldávia no Stadionul Zimbru, em Chisinau.

Na última rodada, na segunda (12) os russos jogam em casa na Otkrytie Arena, Moscou contra Montenegro: com 10 gols a mais no saldo e vantagem no confronto direto, um empate (1 ponto) basta para a Rússia se classificar.

À Suécia, que recebe a Rep. Moldava na Friends Arena, em Solna, não resta nada a não ser vencer e torcer por Montenegro.