Blog FastFut

Arquivo : Luiz Felipe Scolari

Ramires marca gol da vitória do Jiangsu na estreia na Champions da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Jogando fora de casa, o Jiangsu Suning (China) venceu o Jeju United (Coreia do Sul) por 1-0, nessa quarta-feira na estreia dos 2 times na fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia.

O único gol da partida foi marcado pelo brasileiro Ramires, no último minuto de jogo.

Na outra partida do Grupo H, o Gamba Osaka do Japão, que veio da pré-eliminatória, onde eliminou o Johor, da Malásia, venceu o atual campeão australiano Adelaide United, por 3-0, fora de casa.

História
Ainda nessa quarta, o Guangzhou Evergrande, do brasileiro Luiz Felipe Scolari, goleou o Eastern, de Hong Kong, por 7-0 e se isolou na liderança do Grupo G (Paulinho marcou o 6º dos campeões chineses).

A partida marcou a estreia da técnica Chan Yuen-ting, 1ª mulher a treinar um time masculino na história da competição.

Na outra partida do grupo, Kawasaki Frontale (do Japão) e o Suwon Bluewings (da Coreia do Sul), empataram em 1-1.

Completa
Os 4 jogos dessa quarta-feira completaram a primeira rodada da fase de grupos na Liga dos Campeões da Ásia, que começou na segunda.

Depois de 3 pré-eliminatórias, nessa fase os times são divididos regionalmente: os grupos de “A” a “D” reúnem os representantes das regiões ‘Central’, e ‘Oriente Médio’.  Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos têm 4 times cada um.

Catar e Uzbequistão têm 2 representantes cada.

Nos grupos de “F” a “I” estão os times das regiões “Leste” e “Sul”: Japão e Coreia do Sul têm 4 representantes cada.

Austrália e China, com 3 times cada, e Hong Kong e Tailândia. com 1, completam a lista.

Na terça, destaque para a vitória do Shanghai SIPG, que venceu o Seoul FC por 1-0 na Coreia do Sul, com gol do brasileiro Hulk.

 

 


Atual campeão, Guangzhou fica fora das 8as. na Liga dos Campeões da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Campeão em 2013 e 2015, o Guangzhou Evergrande não avança da fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia, encerrando sua participação na 3ª colocação do Grupo H, atrás do Sydney FC, da Austrália e do Urawa Red Diamonds, do Japão

O time do técnico Luiz Felipe Scolari até fez sua parte nessa terça-feira, no Tianhe Stadium ao vencer por 1-0 o Sydney FC, com um gol logo aos 2′ do atacante do Gao Lin.

Mas com um empate em 1-1 diante do Pohang Steelers, da Coreia do Sul, em Saitama o Urawa ficou com a segunda vaga do grupo.

“O Sydney foi uma equipe mais consistente durante toda essa fase”, disse Scolari.Eles jogaram bem taticamente, são fisicamente muito fortes e merecem se classificar como vencedores do grupo.

Consolação: Gao Lin marcou na despedida

Consolação: Gao Lin marcou na despedida do Guangzhou

“Hoje não fizemos nosso melhor jogo, mas vencemos. É uma pena que não soubemos jogar assim  em outros momentos, pois talvez tivéssemos avançado.”

Para Scolari, os problemas de calendário prejudicaram o planejamento a pré-temporada do time, afetando o desempenho de alguns jogadores. frasegif

“Isso tem muito a ver com a nossa agenda do Mundial de Clubes no ano passado, com as datas FIFA, bem como a sessão de treinamento de inverno. Para ser um clube global precisamos nos acostumar com isso. São erros que nós mesmos cometemos e vamos aprender com eles.” (Luiz Felipe Scolari, técnico do Guangzhou Evergrande)

Entre os 4 times chineses que disputam essa fase de grupos, dois deles – o Shandong Luneng, do técnico Mano Menezes, e o Shanghai SIPG, do artilheiro Elkeson – já garantiram vaga na próxima fase.

Nessa quarta-feira, o Jiangsu Suning, de Alex Teixeira, Ramires e Jô, também pode conseguir a vaga no Grupo E.


Elkeson marca e Guangzhou vence a Liga dos Campeões da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Guangzhou Evergrande venceu seu 2º título da Liga dos Campeões da Ásia em três anos com uma vitória por 1-0 sobre o Al Ahli dos Emirados Árabes Unidos nesse sábado na partida de volta da final no Estádio Tianhe Sport Centre.

O gol da vitória nasceu de uma jogada individual do atacante Elkeson aos 54′.

Depois do empate sem gols na primeira partida no Rashid Stadium, em Dubai, há duas semanas, a decisão teve um primeiro tempo tenso, com os dois times se preocupando em não cometer erros ou em dar chances para os adversários.

Depois do intervalo, sentindo a proximidade do final da partida porém, o técnico Luiz Felipe Scolari apostou num time mais ofensivo e logo aos 54′, o meia Zheng Long enfiou uma excelente bola para Elkeson, que com um lindo toque passou a bola entre as pernas do zagueiro Salmin Khamis e saiu de frente para o gol, e só cutucar de pé direito tirando do goleiro Ahmed Mahmoud e marcando o gol da vitória.

Aos 20min do 2º tempo, Khamis foi expulso e o Guangzhou passou a administrar a vantagem nos 25 minutos que restavam.

Mundial
Barcelona (UEFA), River Plate (CONMEBOL), América (CONCACAF), Auckland City (OFC – Oceania) e Mazembe (CAF) já estavam garantidos e com a vitória desse sábado, Felipão, Paulinho, Ricardo Goulart e Elkeson garantiram uma das duas últimas vagas que restavam para a 12ª edição da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, que será disputado de 10 a 20 dezembro nas cidades japonesas de Yokohama e Osaka.

Agora só falta definir o representante do país sede, o campeão da J-League em 2015. O título da temporada está entre Urawa Reds e FC Tokyo, que se classificaram na 1ª Fase, e Sanfrecce Hiroshima e Kashima Antlers, os dois melhores da 2ª Fase.

Os 4 times disputam será definido num playoff: as duas partidas finais acontecem apenas nos dias 2 e 5 de dezembro, ou seja o último participante do Mundial de Clubes só será conhecido 5 dias antes do torneio.

TOKYO
O Tokyo terá um torcedor muito especial para chegar ao mundial: o paulista Wagner Pereira Cardozo, mais conhecido como Amaral, que jogou no Palmeiras e se transferiu para o Japão em 1992, atuando no Tokyo FC até 2003.

Lá o atacante fez 292 jogos e 165 gols, ganhando o apelido “King of Tokyo” e sendo até tema de filme, do qual até o goleiro Marcos participou

O ex-jogador que se aposentou em 2009, até hoje mora no Japão, onde treina a equipe Sub-18 do Gyosei.

 


Guangzhou segura 0-0 em Dubai e fica perto do título da Champions na Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

O campeões da Super Liga chinesa Guangzhou Evergrande deu um grande passo para a conquista do seu segundo título da Liga dos Campeões, depois de sair com um empate sem gols da primeira partida da decisão, nesse sábado diante do Al Ahli, no Rashid Stadium em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

E as melhores chances foram da equipe chinesa: o Capitão Zheng Zhi e Yu Hanchao, que substituiu no 2º tempo o brasileiro Ricardo Goulart contundido, só não marcaram por causa do ótimo goleiro Ahmed Mahmoud.

Quando Mahmoud não defendeu, como no chute do meia Huang Bowen a bola foi na trave.

Apesar de concordar que o empate sem gols foi um bom resultado para seu time, o técnico Luiz Felipe Scolari insistiu que o Guangzhou ficou aquém de suas expectativas:

Scolari: dificuldades no segundo jogo

Scolari:apesar do resultado, prevendo dificuldades no segundo jogo

“Foi um jogo intenso e ambas as equipes tiveram chances de marcar, mas quem joga fora de casa tem a obrigação de aproveitar as oportunidades”, disse o brasileiro.

“A partida em Guangzhou vai ser outra luta e se nós jogarmos assim novamente teremos dificuldades,” afirmou.

No dia 21, o Al Ahli viaja para a partida de volta desfalcado do zagueiro Abdulaziz Haikal, expulso numa jogada já no final da partida.

O time de Luiz Felipe Scolari tenta o segundo título continental, conquistado pela primeira vez em 2013.


Felipão é campeão na China
Comentários Comente

Celso de Miranda

Em sua primeira temporada no comando do Guangzhou Evergrande, o técnico Luiz Felipe Scolari conquistou nesse sábado o título da Super League após vencer fora de casa o Beijing Guoan por 2-0. Ricardo Goulart de pênalti (44′) e Paulinho (86′) marcaram.

Desde que voltou à primeira divisão, em 2011 foi o 5º título consecutivo do Gangzhou, que terminou dois pontos à frente do Shanghai SIPG, do sueco Sven-Goran Eriksson, velho freguês do técnico brasileiro.

Scolari eliminou a Inglaterra de Eriksson nas quartas de final na Copa do Mundo de 2002, com o Brasil, e repetiu o feito no comando da seleção de Portugal na Euro de 2004 e na Copa de 2006

Felipão: título na China

Felipão: título na China

Os dois grandes treinadores retomaram a rivalidade na China nessa temporada, quando Scolari assumiu o Guangzhou em maio, após a contratação de Eriksson no final do ano passado: o resultado foi o campeonato chinês mais disputado da história, com os times se alternando na liderança e brigando pelo título até a última rodada.

A atenção de Guangzhou agora se volta para a final da Liga dos Campeões da Ásia contra o Al-Ahli dos Emirados Árabes Unidos: a primeira partida, em Doha, acontece no próximo sábado (7) e a volta em Guangzou no dia 21.


Guangzhou de Felipão vai à final da Liga dos Campeões da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Guangzhou Evergrande enfrentará Al Ahli dos Emirados Árabes Unidos na final da Liga dos Campeões da Ásia, em novembro: após um empate sem gols diante do Gamba Osaka, na 2º  partida da semifinal nessa quarta-feira no Japão, os campeões de 2003 avançaram por terem vencido em casa por 2-1.

Atuais campeões chineses e líderes da Super League, mesmo como visitantes o Guangzhou teve as  melhores chances no Expo’70 Stadium  e não permitiram muitas oportunidades aos japoneses, vencedores da Liga dos Campeões de 2008.

Al Ahli e Guangzhou começam a decidir o título em Dubai em 7 de novembro. Duas semanas depois, o jogo de volta acontece na a segunda etapa fundamental de duas semanas mais tarde, no Guangzhou Tianhe Sport Center.

Jogo
Com a necessidade de descontar a desvantagem de 2-1, o Gamba surpreendentemente foi a campo sem o titular da seleção japonesa Takashi Usami, além de outras duas mudanças em relação à primeira partida.

O técnico Luiz Felipe Scolari escalou o Guangzhou com Li Xuepeng de volta à lateral-esquerda no lugar de Zou Zheng.

No primeiro tempo, depois de algumas tentativas de fora da área, o brasileiro Elkesson teve a grande chance ao receber de Ricardo Goulart e ficar diante do goleiro. Mas Masaaki Higashiguchi fez uma grande defesa.

Depois do intervalo os visitantes continuaram com as melhores chances, com Elkesson e Ricardo Goulart.

O Gamba ainda tentou nos minutos finais, mas apenas em tiros de fora da área que não chegaram a colocar em risco a classificação do Guangzhou.

 

 


Felipão analisa vitória no 1º jogo da semifinal da L.Campeões da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de  vencer por 2-1 o Gamba Osaka, no Guangzhou Tianhe Sport Center, o técnico Luiz Felipe Scolari, do Guangzhou Evergrande se disse satisfeito com o desempenho do seu time diante de “uma das melhores equipes da Liga dos Campeões da Ásia.”  ª

Três vezes campeão do torneio – a última em 2008 – o time japonês estava invicto em seus últimos oito jogos na competição, e abriu o placar aos 12 minutos com um gol contra de Feng Xiaoting. O zagueiro chinês tentou evitar a chegada do atacante Patric e acabou tocando de cabeça contra o próprio gol.

Pegando de primeira um lançamento de Paulinho, o atacante Huang Bowen (36′) marcou com estilo seu 3º gol na competição e empatou ainda no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o capitão Zheng Zhi (57′) virou a partida completando de cabeça um cruzamento de Bowen.

O jogo de volta acontece em Osaka, no dia 21 de outubro.

Final
“Foi um jogo muito difícil e o Gamba Osaka é de longe a melhor equipe que eu vi no torneio até agora”, disse o treinador, que contou com o apoio de 49 mil torcedores.

Capitão Zhueng comemora com Paulinho o gol da virada

Capitão Zheng comemora com Paulinho o gol da virada

Com o resultado, o Guangzhou ampliou sua invencibilidade em todas as competições: o time não perde a mais de 4 meses, desde que foi derrotado pelo Seongnam, da Coreia do Sul, em maio, pelas oitavas da Liga dos Campeões.

No entanto, em toda a fase eliminatória da Liga dos Campeões, sempre que o Gamba jogou a segunda partida em casa conseguiu avançar.

“Para o jogo em Osaka, é claro que vamos ter de preparar um conjunto diferente de táticas, já que eles têm um gol fora”, disse Zheng, o capitão do Guangzhou.

Para ele, que levantou o troféu do torneio em 2013, o placar não foi nem ruim nem bom: “Não conseguimos definir o resultado em casa, mas também não perdemos”, ponderou. “Mas acredito que temos uma vantagem e isso vai nos ajudar a garantir a vaga na final.”

 


Guangzhou Evergrande está de volta às semifinais da Champions
Comentários Comente

Celso de Miranda

O ex-campeão Guangzhou Evergrande garantiu uma vaga na semifinais da Liga dos Campeões da Ásia depois de empatar em em 1-1 com o Kashiwa Reysol, do Japão, nessa terça-feira no jogo de volta das quartas de final no Tianhe Sport Centre Stadium, selando um placar agregado de 4- 2 em favo dos campeões da Super Liga Chinesa .

Com 13 minutos de jogo, o atacante brasileiro Cristiano do Kashiwa reduziu a vantagem de 3-1 da primeira partida vencida pelo Guangzhou no mês passado no Japão. Mas 15 minutos depois o meia Huang Bowen empatou com um lindo chute de bate pronto da entrada da área.

Agora o Guangzhou de Luiz Felipe Scolari aguarda na semifinal contra Gamba Osaka, do Japão, ou Jeonbuk Hyundai Motors, que se enfrentam amanhã: na primeira partida no Jeonju World Cup Stadium, houve empate em 0-0.

“O jogo foi exatamente como se esperava”, disse Scolar, que elogiou a exibição do time que assumiu também a liderança da Super League depois de uma vitória por 3-0 sobre o Shanghai no fim de semana.

“Foi uma partida bem jogada, contra um Kashiwa que se mostrou uma equipe muito forte.”

 


Definidas quartas-de-final da Liga dos Campeões da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Classificados nos jogos entre 16 e 28 de maio, os oito melhores times da Ásia – Gamba Osaka e Kashiwa Reysol (do Japão), Guangzhou Evergrande (da China), Jeonbuk Hyundai Motors (da Coreia do Sul), Al Ahli (dos Emirados Árabes Unidos), Naft Tehran (do Irã), Lekhwiya (do Qatar) e Al Hilal (da Arábia Saudita), conheceram hoje, seus adversários na quartas de final da Liga dos Campeões da AFC 2015.

Sem cabeças de chave nem qualquer tipo de reserva, ou seja, os times do mesmo país (no caso os do Japão, único país com dois clubes entre os 8), os times foram sorteados em Kuala Lumpur, na Malásia.

O vice-campeão do ano passado, Al Hilal, melhor classificado entre os oito ainda na disputa, que no ano passado perdeu a final para o estreante australiano Western Sydney Wanderers 1-0 (no placar agregado) vai enfrentar o Lekhwiya do Qatar.

Vice-campeão na temporada passada, Al-Hilal passou pelo Persépolis para chegar entre os oito

Vice-campeão na temporada passada, Al-Hilal passou pelo Persépolis para chegar entre os oito

O time saudita dos brasileiros Digão e Thiago Alves, que nessa temporada conta com o grego Georgio Samaras por empréstimo, chegou às quartas de final depois de bater o Persepolis do Irã por 3-1 (no placar agregado), enquanto o Lekhwiya eliminou por 4-3 o conterrâneo Al Sadd, vencedor da Liga dos Campeões em 2011.

Os vencedores da edição de 2013, Guangzhou Evergrande, que se classificou eliminando o Seongnam da Coreia do Sul (3-2 agreg.) vão enfrentar o japonês Kashiwa Reysol, que eliminou outro coreano, o Suwon Samsung, por conta dos gols fora de casa.

No clube chinês, a novidade é o treinador brasileiro Luiz Felipe Scolari, que assumiu no início de junho, após a saída de Fabio Canavarro – que ficou apenas 6 meses no comando do Guangzhou – desde que substituiu o compatriota Marcello Lippi.

Campeão do Mundo em 2002, Felipão não é nenhum estranho na Ásia: esteve no Uzbequistão treinando o Bunyodkor, onde ganhou o título da liga em 2009.

“Não temos qualquer pressão, embora os treinadores italianos tenha alcançado grande sucesso aqui anteriormente”, disse Scolari na apresentação oficial, no coração industrial da China, perto de Hong Kong.

O outro representante japonês, Gamba Osaka, que já passou pelo Seoul nas oitavas (6-3), terá outro clube coreano nas quartas, o Jeonbuk Hyundai Motors, vencedor da competição em 2006, e que chegou a essa fase depois de uma vitória por 2-1 sobre o chinês Beijing Guoan.

O Al Ahli dos Emirados Árabes Unidos, que havia vencido o compatriota e primeiro vencedor da Liga dos Campeões da AFC (o Al Ain) vai enfrentar o iraniano Naft Tehran, que para se classificar eliminou o Al Ahli da Arábia Saudita pelo critério dos gols marcados fora.

Felipão estreia na Liga dos Campeões da Ásia no comando do ex-campeões de 2013

Felipão estreia na Liga dos Campeões da Ásia no comando do ex-campeões de 2013

Os Jogos >>

  • Quartas-final 1: Al Hilal vs. Lekhwiya
  • Quartas-final 2: Naft Tehran vs. Al Ahli (UAE)
  • Quartas-final 3: Kashiwa Reysol v Guangzhou Evergrande
  • Quartas-final 4: Jeonbuk Hyundai Motors v Gamba Osaka

O Calendário >>

  • 25 de agosto
    QF1 (1ª mão): Al Hilal v Lekhwiya
    QF3 (1ª mão): Kashiwa Reysol v Guangzhou Evergrande
  • 26 de agosto
    QF2 (1ª mão): Naft Tehran v Al Ahli (EAU)
    QF4 (1ª mão): Jeonbuk Hyundai Motors v Gamba Osaka
Sorteio definiu hoje em Kuala Lampur

Sorteio definiu jogos hoje em Kuala Lampur

  • 15 de setembro
    QF1 (2ª Mão): Lekhwiya Al Hilal v
    QF3 (2ª Mão): Guangzhou Evergrande v Kashiwa Reysol
  • 16 de setembro
    QF2 (2ª Mão): Al Ahli (EAU) v Naft Tehran
    QF4 (2ª Mão): Gamba Osaka v Jeonbuk Hyundai Motors
  • 29 de setembro
    Semi-Final 1 (1ª mão): Vencedor de QF1 v Vencedor do QF2
  • 30 de setembro
    Semi-Final 2 (1ª mão): Vencedor da QF3 v Vencedor do QF4
  • 20 de outubro
    SF1 (2ª Mão): Vencedor da QF2 v Vencedor do QF1
  • 21 de outubro
    Semi-final 2 (2ª Mão): Vencedor da QF4 v Vencedor do QF3
  • 7 de novembro
    Final (1ª mão): Vencedor da SF1 v Vencedor SF2
  • Sábado 21
    Final (2 nd mão): Vencedor da SF2 v Vencedor do SF1.

< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>