Blog FastFut

Arquivo : New York Red Bulls

NY Red Bulls volta a vencer…E a vítima foi o Orlando City
Comentários Comente

Celso de Miranda

O New York Red Bulls pôs fim a uma série de 4 partidas sem vitória ao bater nessa quarta-feira o Orlando City por 2-0, na Red Bull Arena.

Devido a razões diferentes, ambos os times entraram em campo com várias alterações.

O Orlando, que durante a semana demitiu o técnico Adrian Health, o único a dirigir o time nos 8 anos de história do time, não tinha Kaká, contundido e colocou Cyle Larin e Julio Batista no banco.

O New York lidou melhor com as ausências: um dos jogadores que veio do banco,  Connor Lade foi justamente quem abriu o placar, aos 37′.

Primeiro gol:

Valeu a pena esperar: Connor Lade marcou golaço

O zagueiro de 26 anos marcou seu primeiro gol na MLS, o meio-campista colocou o time da casa em vantagem, após a cobrança de escanteio de Alex Muyl e do passe de de Bradley Wright-Phillips.

No segundo tempo, brilhou a estrela do brasileiro Felipe Martins, que aumentou numa cobrança de falta perfeita (59′).

Com a vitória o NY chegou à 3ª posição na Conferência Leste, 3 pontos atrás do líder NY City FC (8v-3e-9d).

Com 4v-9e-5d o Orlando é apenas o 8º.

  • NY:  Philadelphia Union vs. NY Red Bulls | Talen Energy Stadium (dom, 17 jul)
  • ORL:  Vancouver Whitecaps vs. Orlando City | BC Place (sáb, 16 jul)

Outro
Na outra partida que movimentou a Conferência Leste na noite da quarta-feira, Columbus Crew e Toronto FC empataram em 1-1: os dois gols saíram após o intervalo: o ganês Harrison Afful abriu o placar para o time da casa (52′) e o local Jordan Hamilton empatou após boa troca de bola do ataque canadense (64′).

Com a vitória o Toronto é o 5º colocado e o Columbus segue na 9ª posição do Leste.

  • CLB: Columbus Crew vs. DC United | Mapfre Stadium (sáb, 16 jul)
  • TOR: San Jose Eartquakes vs. Toronto FC | Avaya Stadium (sáb, 16 jul)

NY Red Bulls volta a vencer e bate o Chicago Fire
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois da dura derrota na semana passada para o DC United por 2-0, em Washington, o New York Red Bulls voltou a vencer nessa quarta-feira batendo o Chicago Fire por 1-0 na Red Bull Arena.

Com estilos de jogo bem distintos, as duas equipes tiveram grandes dificuldades para criar oportunidades de gol durante a partida.

Mesmo mantendo a posse de bola e um jogo de troca de passes no meio de campo, o New York não conseguia romper a defesa do  Chicago, que por sua vez mantinha-se recuado tentando partir em contra-ataques.

O gol da partida saiu aos 13′ do segundo tempo: o atacante Bradley Wright-Phillips retomou a bola mal passada pelo lateral Janathan Campbell, do Chicago, e de calcanhar deixou Lloyd Sam de frente para o gol.

Eficiência: poucas chances e gol de Mike Grella

Eficiência: poucas chances e gol de Mike Grella

A tabelinha entre a dupla inglesa no NY Red Bulls acabou com Sam rolando para Mike Grella, que bateu rasteiro no canto esquerdo do goleiro Sean Johnson.

“Sabíamos que ia ser um jogo duro e o primeiro tempo foi frustrante, pois corremos muito, mas não conseguimos criar nenhuma boa chance”, disse Mike Grella, do Red Bulls.

“Mas depois do intervalo eu acho que eles assumiram alguns riscos e nós fomos capazes de capitalizar sobre um  erro deles.”

Para o técnico Jesse Marsch, do NY Red Bulls, o fato do time ter atacantes experientes e eficientes foi determinante para a vitória:

“Tivemos poucas oportunidades e a verdade é que numa das únicas chances que apareceram nosso ataque foi absolutamente eficiente. E a verdade é que essa noite o 1-0 foi um grande passo para nós, certo?”

City
Na outra partida da noite, Toronto FC e New York City FC empataram em 1-1: o ganês Kwando Poku abriu o marcador para o NY City (16′) e Will Johnson empatou (42′).

No sábado, NY City e NY Red Bulls se enfrentam no Yankee Stadium. O City é o líder da Conferência Leste, 4 pontos à frente do Red Bulls, na 5ª posição.

Lanterna do Leste, o Fire recebe o Houston Dynamo, último do Oeste, no sábado, no Toyota Park, em Chicago.


DC United vence o NY Red Bulls na abertura da 11ª rodada da MLS
Comentários Comente

Celso de Miranda

O DC United venceu o New York Red Bulls por 2-0 na primeiro confronto entre os dois times na temporada 2016, nessa sexta-feira à noite no RFK Stadium, em Washington, na abertura da 11ª rodada da MLS.

Os dois gols saíram no primeiro tempo: aos 20′, o ganês Patrick Nyarko lançou Marcelo Sarvas.

O brasileiro entrou por trás da zaga do NY e diante do goleiro argentino Gonzalo Verón, tocou rasteiro para Alvaro Saborio: o costa-riquenho só teve o trabalho de tocar para o fundo do gol.

Nyarko aumentou pouco antes do intervalo,  completando de primeira um cruzamento da direita de Lamar Neagle.

Com a vitória o DC chegou aos 13 pontos e é o 5º colocado, apenas 2 pontos atrás do Montreal Impact, líder da Conferência Leste, que joga nesse sábado contra o Philadelphia Union, no Estádio Saputo.

O NY Red Bulls é o 7º (10).

Próxima
O NY Red Bulls volta a campo já na próxima quarta-feira, dia 18, quando recebe o Chicago Fire na Red Bulls Arena. Na sexta (20), o DC enfrenta o Philadelphia no Talen Energy Stadium.

 


Orlando e Red Bulls abrem a rodada num empate disputado
Comentários Comente

Celso de Miranda

Orlando City  e New York Red Bulls fizeram um jogo muito disputado e empataram em 1-1 nessa sexta-feira à noite no Camping World Stadium.

O Red Bulls abriu o placar aos 19′: o meia Sacha Kljestan encontrou Bradley Wright-Phillips nas costas do lateral Rafael Ramos.

Com um toque sutil o atacante inglês desviou do goleiro Joe Bendik para marcar seu 3º gol na temporada.

Em casa: Kaká e o Orlando não passam pelo Red Bulls

Em casa: Kaká e o Orlando não passam pelo Red Bulls

O jogo foi marcado por um número anormal de faltas, discussões, interrupções, reclamações… E cartões: o árbitro Ted Unkel aplicou 9 deles (8 amarelos e 1 vermelho), número muito superior à média da MLS.

No segundo tempo, num contra-ataque que começou com um lançamento de Darwin Ceren, o Orlando empatou: o salvadorenho encontrou Cyle Larin com espaço na frente.

O canadense entrou na área, cortou para o meio entre dois zagueiros para a chegada de Kevin Molino, que bateu de primeira para empatar.

O resultado manteve Orlando e Red Bulls em 4ºe 5º colocados, respectivamente, da Conferência Leste.

Próximo

  • ORL: Orlando City vs. Sporting KC / Camping World Stadium – domingo, 15 de maio
  • NY: DC United vs NY Red Bulls / RFK Stadium – sexta, 13 de maio

 

 


Não é que deu certo? Falta maluca abre caminho para vitória do NY Red Bulls
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de bater o Orlando no meio da semana (3-2), o New York Red Bulls derrotou o FC Dallas por 4-0 nessa sexta na Red Bull Arena, vencendo duas partidas seguidas pela primeira vez na temporada 2016.

O primeiro gol saiu numa cobrança de falta ensaiada, no primeiro tempo (31′). Quatro jogadores se posicionaram junto à bola: um, o brasileiro Felipe de costas para o gol dava pinta de que poderia fazer um passe.

Os outros três jogadores se posicionaram para cobrar direto: após o apito Dax McCarty e Mike Grella passaram sobre a bola.

O 3º Sacha Kljestan levantou no segundo pau para a entrada do lateral Sal Sizzo, que só arrumou de cabeça para o meio da pequena área, onde chegava o inglês Lloyd Sam, que não teve dificuldade para completar para o gol.

Após o intervalo, Kljestan ampliou em outro lance curioso, ais 52′: num contra-ataque rápido do Red Bulls, para evitar a chegada do atacante Bradley Wright-Phillips, o goleiro Jesse Gonzalez do Dallas saiu da área com os pés e afastou.

Mas a bola acabou nos pés de Sam, que emendou de primeira para o gol vazio. O locutor chegou a gritar gol, mas a bola foi no travessão e na sobra Kljestan marcou.

Mike Grella (71′) e Felipe (83′) definiram o marcador.

Com o resultado o NYRB subiu para a 4ª posição do Leste (9pt/8jg). Apesar da derrota o Dallas, que já fez 10 jogos, é o líder da Oeste (e geral), com 17 pontos.

Próxima rodada

  • NY Red Bulls vs Orlando City (Citrus Bowl) Sexta, 6 maio
  • FC Dallas vs Toronto FC (BMO Field)  Sábado, 7 maio

 


New England vence Red Bulls: gol polêmico e acusações de falta de fairplay
Comentários Comente

Celso de Miranda

O New England Revolution venceu o New York Red Bulls por 1-0, nessa sexta-feira no Gillette Stadium, em Foxborough, numa partida marcada por uma grande polêmica: o único gol da partida nasceu de uma jogada em que havia um zagueiro do Red Bulls caído na intermediária de defesa.

O time da casa, porém não colocou a bola pra fora e fez todo o contra-ataque desde o campo de defesa e marcou com o uruguaio Diego Fagundez já no segundo tempo.

New York Red Bulls concede and have a man sent-off►CONTROVERSYNew York Red Bulls conceded while a man was down injured before they were down to 10-men just minutes later.Click ‘learn more’ for the Major League Soccer (MLS) VIDEO and REPORT: New England Revolution 1-0 New York Red Bulls

Publicado por SBS The World Game em Sexta, 1 de abril de 2016

“[Kamar] Lawrence não só estava no chão, como justamente por estar caído é que o ataque do New England não estava impedido”, descreveu Jesse Marsch, treinador do Red Bulls após a partida em entrevista à FoxSports.

De fato, quando o lançamento de Scott Caldwell partiu desde o meio-campo para Juan Agudelo, o colombiano estaria impedido não fosse o fato do defensor jamaicano estar caído na intermediária.

“Para mim é vergonhoso que isso ainda ocorra num jogo em que todos nós supostamente pretendemos que seja cada disputado com honra e ética,” disse Marsch.

“Todos acham muito bonito falar em fairplay, em lisura, mas é importante nós mesmos olharmos para dentro de campo com um pouco de autocrítica e ver se a gente pratica o que tanto defende.”

Uruguaio Fagundez: faltou fair-play

Uruguaio Fagundez: faltou fairplay

“Eles não podem dizer isso, pelo amor de Deus. Todos os atacantes deles, todo o time, todo o estádio viu nosso jogador caído,” disse Marsch, quando foi informado pelos repórteres, que a alegação dos jogadores do NE seria que o Lawrence estaria fora da visão dos atacantes.

“Eles podem dizer que não tinham certeza se ele estava mesmo machucado, mas esse não é o princípio do jogo limpo. Lawrence teve uma torção no joelho e foi substituído imediatamente: as primeiras previsões são de que fique de 6 a 8 semanas afastado.

Apito
Para Luis Robles, goleiro do Red Bulls, se faltou fair-play ao New England, ao árbitro faltou coisa mais importante: bom senso: “Esse caso de quando um jogador está caído é uma dessas regras não escritas que o árbitro tem que saber quando e como aplicar”, opina. “Ontem, ele mudou o resultado da partida.”

“Quando todos veem que o jogador não é um cara que cai toda hora, que ele claramente se contundiu, o árbitro tem que ir até ele e avaliar a situação e se sentir que o jogador está lesionado tem que parar o jogo. E se o cara é esperto, faz isso logo, com a bola no meio de campo.”

Robles: regras não escritas

Robles: regras não escritas mudam o resultado da partida

Após a partida, o árbitro Mark Geiger explicou que “na hora, a lesão não pareceu ser séria. Portanto, o jogo foi autorizado a continuar.”

Embora esse lance, por conta do gol, acabou sendo decisivo no resultado da partida, para o Red Bulls, houve outro ponto de discórdia e frustração com a arbitragem.

Aos 61 minutos, numa disputa de bola entre Kelyn Rowe e o brasileiro Felipe, o meio-campista do Red Bulls, que não tinha sequer o amarelo, acabou expulso.

“Eu vi o lance só na hora do jogo, e talvez eu seja um pouco tendencioso, mas pareceu que o Felipe ganhou a bola na dividida,” disse Robles.

“Pode ter sido falta? Ok. Poderia ter sido amarelo?”, encolhe os ombros. “Vermelho? Ah, dá um tempo!”

Foi a primeira vitória do NE Revolution, que com 6 pontos (em 5 jogos) é um dos líderes da Conferência Leste, onde com apenas 3 pontos em 4 jogos (1v-0e-3d), o NY Red Bulls é o 7º.

Por aproveitamento, o líder na Leste é o Orlando City (5 pt/3 jg) e o líder geral é o Sporting Kansas City (9pt/3jg).


Brasileiro marca duas vezes e dá 1ª vitória ao NY Red Bulls na temporada
Comentários Comente

Celso de Miranda

Esse é o tipo de jogo do qual o torcedor não pode reclamar: sobretudo o do New York Red Bulls que depois de um jogo movimentado com 7 gols, viu seu time conseguir a virada sobre o Houston Dynamo nos últimos minutos.

Depois de duas derrotas para Toronto e Montreal nas duas primeiras rodadas, a vitória por 4-3 na Red Bull Arena deu os 3 primeiros pontos ao NY Red Bulls, e só vieram graças aos dois gols do brasileiro Felipe.

Felipe stunnersMajor League Soccer (MLS) REPORTNew York Red Bulls 4-3 Houston DynamoDown 2-3 and looking low, New York Red Bulls saw its little Brazilian, Felipe, step up to score two of the most incredible goals yet seen this MLS season and claim all the points from a quite astonishing game of football.

Publicado por beIN SPORTS Australia em Sábado, 19 de março de 2016

Em sua 2ª temporada no NY Red Bulls, o meia ex-Montreal Impact marcou o 3º e o 4º gols: primeiro, aos 77′ Felipe recebeu na entrada da área, evitou a chegada do meia Andrew Wenger, arrumou para o pé direito e bateu com rara precisão, na gaveta, longe do alcance do goleiro Joe Willis.

Seis minutos depois veio o gol da vitória numa de suas especialidades: uma cobrança de falta da entrada da área, que foi morrer no ângulo superior direito.

Outro brasileiro que marcou ontem foi Alex, do Houston: o meio-campista ex-Chicago Fire, que faz sua 2ª temporada no Texas fez seu primeiro gol na temporada, o 3º do Houston, aos 65′.

O Red Bull abriu o placar con Sacha Kljestan (22′), mas ainda no primeiro tempo, Will Bruin marcou duas vezes (35′ e 41′) e virou a partida para os visitantes.

Herói da noite: Felipe comemora primeira vitória

Herói da noite: Felipe comemora primeira vitória

Após o intervalo, Mike Grella voltou a igualar o placar (63′), mas o empate durou apenas dois minutos.

Baixas
No entanto, não foi uma noite só de boa notícias para o Red Bulls: Gonzalo Veron, Ronald Zubar e Gideon Baah todos deixaram o campo lesionados, o último, o zagueiro ganês Baah precisou ser carregado e deixou o gramado em lágrimas.

“Bem, nem tudo saiu como nós gostaríamos”, disse o técnico Jesse Marsch, do Red Bulls, após o jogo. Mas no intervalo nós conversamos, dizendo que a vitória tinha que sair de qualquer forma, que depois de duas derrotas cabia aos 11 caras em campos fazer isso acontecer.”

“E eles conseguiram. Então, essa parte foi boa. Mas também é inegável que ainda poderíamos ter sido mais eficientes na defesa, principalmente no primeiro tempo. E que hoje para vencer dependemos do talento individual do Felipe.”


NY Red Bulls vence DC United e está na final da Conferência Leste da MLS
Comentários Comente

Celso de Miranda

Não foi fácil, mas o New York Red Bulls voltou a vencer o DC United (1-0) nesse domingo na Red Bull Arena e, como já havia vencido a primeira partida, domingo passado em Washington, também por 1-0 , avançou para a final da Conferência Leste, onde enfrentará o vencedor de Columbus Crew e  Montreal Impact.

Bradley Wright-Phillips seals the deal & New York Red Bulls ar…Bradley Wright-Phillips seals the deal New York Red Bulls are headed to the Eastern Conference Championship#MLSCupPlayoffs

Posted by Major League Soccer (MLS) on Domingo, 8 de novembro de 2015

O gol que garantiu a vaga ao Red Bulls saiu apenas nos acréscimos (90+2′), e foi marcado pelo artilheiro Bradley Wright-Phillips, que aproveitou um passe de Gonzalo Verón.

#REDTogether

Posted by New York Red Bulls on Domingo, 8 de novembro de 2015

Foi o 17º gol do atacante inglês na temporada.


Mike Grella, do NY Red Bulls marca o gol mais rápido da MLS
Comentários Comente

Celso de Miranda

O meia Mike Grella escreveu seu nome no livro dos recordes da Major League Soccer na tarde desse domingo, na Red Bulls Arena ao abrir o placar para o New York Red Bulls aos 7 segundos da partida contra Philadelphia Union, pela Conferência Leste.


Grella aproveitou um passe errado do meia do Philadelphia Cristian Maidana e partiu sozinho para a área do adversário até bater no canto direito do goleiro Andre Blake.

O recorde anterior era de 8 segundos e pertencia a outro jogador do New York Red Bulls: Tim Cahill, que marcou contra o Huoston Dynamo, no dia 20 de outubro de 2013.

Goleada
Já classificado para os playoffs, o Red Bulls venceu por 4-1: com mais um gol de Grella, Bradley Wright-Phillips e outro de Kemar Lawrence. Sebastien Le Toux marcou para o Union que já não tem chances de chegar à pós-temporada.

No último dia da tmporada, no domingo 25, o NY Red Bulls joga em Chicago, enquanto o Philadelphia recebe o Orlando.


Toronto FC chega pela 1ª vez aos playoffs em sua história
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de oito temporadas a longa espera acabou: o Toronto FC, que nunca chegou a pós-temporada desde que a equipe foi criada em 2007, se classificou para o playoffs e está na briga pelo título da temporada 2015.

Giovinco scores magical goal vs. New YorkFrom Rome this morning, to his wonder goal clinching Toronto FC’s first ever Audi #MLSCupPlayoffs spot at night. All in a day’s work for Giovinco.Relive Toronto’s historic win: http://soc.cr/TpVJM

Posted by Major League Soccer (MLS) on Quarta, 14 de outubro de 2015

O time garantiu a vaga nessa quarta-feira com uma vitória por 2-1 sobre os líderes da Conferênca Leste New York Red Bulls e mais uma vez o destaque foi o italiano Sebastian Giovinco, que chegou de manhã de Roma, começou o jogo no banco e entrou no final, para marcar um gol decisivo, num lindo lance individual.

Mas os quase 20 mil torcedores que estiveram no BMO Field viram um jogo duro e disputado, e se o Toronto precisava de 1 ponto para conquistar seu primeiro playoff depois de 8 anos, o New York com esse mesmo empate garantiria o primeiro lugar na Conferência Leste.

Além de reforçar suas chances na disputa do “Supporters Thophy” (prêmio ao melhor time da temporada regular), que garante uma vaga na Liga dos Campeões da CONCACAF.

Assim a torcida teve que esperar quase 1 hora de partida para que seu time abrisse o placar: e com suas maiores estrelas começando no banco – Giovinco, Michael Bradley e Jozy Altidore – coube ao veterano atacante Hercules Gómez, abrir o placar (59’) no seu primeiro gol no novo clube.

O atacante recém-contratado do Tijuana deixou o campo aos 71’, para a entrada de Giovinco, que precisou de penas 6 minutos em campo para ampliar: o italiano marcou seu 22º gol na temporada e assumiu a artilharia ao lado de Kei Kamara, do Columbus Crew.

No final, Sean Wright-Phillips diminuiu trazendo alguma justiça ao esforço do Red Bulls.

“Estou animado, estou aliviado, eu estou um monte de coisas…”, disse Greg Vanney, o 9º treinador na história do Toronto.

“Eu podia sentir o quanto isso significa para os torcedores durante a partida e quando foi ficando mais perto do apito final e fizemos o segundo gol… Você podia sentir a emoção crescendo no estádio… Acho que ninguém que esteve aqui hoje vai se esquecer dessa noite.”

Além de garantir a classificação o Toronto assumiu a vice-liderança, ultrapassando o DC United.

Ambas as equipes voltam a jogar no fim de semana: o Toronto recebe o Columbus Crew, no sábado, enquanto o New York joga com o Philadelphia Union no domingo, na Red Bulls Aena.