Blog FastFut

Arquivo : Orlando City

MLS: Orlando perde em casa para o Montreal e está fora dos playoffs
Comentários Comente

Celso de Miranda

Pelo segundo ano consecutivo – apesar das grandes ambições, dos estádios lotados e de ter o melhor atacante jovem da liga e um ex-Melhor Jogador do Mundo no elenco – os sonhos do Orlando City de chegar aos playoffs da Major League Soccer acabam frustrados.

Nesse domingo, jogando em casa diante dos 26.041 torcedores no Camping World Stadium o time foi derrotado por 1-0 pelo Montreal Impact, na 32ª e antepenúltima rodada da temporada regular da MLS.

Com Didier Drogba no banco, coube ao ganês Dominic Oduro marcar o único gol da partida (56′). Mas o destaque do jogo foi o goleiro Evan Bush, do Montreal, que fez pelo menos 5 defesas difíceis, numa delas impediu o gol de empate num chute à queima roupa de Cyle Larin.

O Orlando City finalizou 22 vezes contra apenas 4 chutes do Montreal (uma apenas no alvo), teve 12 escanteios (contra 1), fez 26 cruzamentos (contra nenhum) e terminou a partida com 66,8% de posse de bola contra apenas 33,2% do rival.

Mas com a derrota, os “Leões” estão em 9º lugar na Conferência Leste com 35 pontos, e com apenas 2 jogos por fazer não consegue mais alcançar o Philadelphia Union, atual 6º colocado (e último time que estaria classificado para os playoffs) com 42 pontos.

Já o Montreal subiu para a 4ª posição (44 pontos), 5 à frente do New England, primeiro time fora da zona de classificação.

Coletiva
“Obviamente, todos nós estamos profundamente decepcionados”, disse o técnico Jason Kreis, que assumiu o Orlando City em julho, após a demissão de Adrian Heath, que estava no clube desde sua fundação em 2008.

“Nós demos de tudo hoje, deixamos nossos corações e almas nesse jogo,” afirmou na entrevista coletiva após a partida. “Lutamos muito, tivemos nossas chances, mas eu não vou reclamar de nada, nem de ninguém, não.”

“Os jogadores, a comissão técnica, todos fizeram o seu melhor e eu não poderia estar mais feliz com o trabalho de todos e de cada uma das pessoas do clube, sobretudo dos torcedores apoiaram o time até o último segundo”, falou. “Mas o futebol pode ser um jogo cruel e isso é o que vimos hoje.”

Para Kaká no entanto os 3 pontos perdidos hoje não são a diferença entre os playoffs e a decepção. O Orlando não foi nem sombra do time da última temporada, um time guerreiro, alegre, principalmente nos jogos em casa: o time perdeu 3 de seus últimos 4 jogos no Camping World.

Oduro: na única finalização certa do Montreal, o ganês marcou

Oduro: na única finalização certa do Montreal, o ganês marcou

“Nós tentamos tudo que podíamos hoje e na última partida [no empate em 0-0 diante do Toronto]“, disse o brasileiro. “Mas realmente foi um pouco tarde. Tivemos uma temporada inteira e em muitos jogos nós não fizemos o nosso dever de casa. Se tivéssemos lutado como nesses últimos 2 jogos não estaríamos em uma situação melhor.

A equipe continua tendo alguns jogadores de ataque muito talentosos, mas infelizmente não dispõe de peças importantes em algumas posições fundamentais, e isso foi uma questão que atormentou o time durante todo o ano, e que de forma alguma é culpa de Kreis.

O Orlando errou na pré-temporada, quando não se planejou, não montou um elenco para chegar onde queria: aos playoffs. Na temporada passada, dois times estrearam na MLS: o Orlando, que mais uma vez ficará de fora da decisão da liga, e o NY City, que já está garantido desde a vitória em Houston sobre o Dynamo (0-2), na sexta-feira (30).

“É difícil colocar em palavras como é ruim, como é triste o que estou sentindo”, lamentou Kaká.

“Temos mais 2 jogos e vamos levantar a cabeça, claro, todos são profissionais e queremos dar o melhor para o nosso torcedor, mas é hora para que todos possam pensar sobre a próxima temporada e o que podemos fazer melhor para mudar as coisas. “


Duas vezes Kaká: Orlando vence o NY e está na briga pelos playoffs
Comentários Comente

Celso de Miranda

Kaká marcou duas vezes e o Orlando City venceu o New York City FC por 2-1 nesse domingo no encerramento da 25ª rodada da temporada, a chamada “Semana da Rivalidade”, durante a qual a MLS agendou confrontou entre os principais rivais da Liga.

No primeiro tempo, o brasileiro abriu o placar numa jogada individual na qual depois de receber do argentino Matías Pérez García, ganhou na velocidade do zagueiro colombiano Jefferson Mena e já na lateral da pequena área bateu cruzado: o goleiro Josh Saunders ainda conseguiu fazer a defesa parcial, mas no rebote o próprio Kaká cutucou para o gol, quase sem ângulo.

Depois do intervalo, o time visitante chegou ao empate com Steven Mendoza (55′): o colombiano aproveitou o rebote do goleiro Joe Bendik, que não segurou um chute de Frank Lampard.

Empurrado pelos 27.482 torcedores no Camping World Stadium, o time da casa pressionou e chegou ao gol da vitória numa cobrança de pênalti, aos 62′.

O zagueiro Maxine Chanot derrubou Kaká na área, depois que o brasileiro recebeu um passe de calcanhar de Perez-Garcia: o camisa 10 bateu com a costumeira classe, deslocando ogoleiro Saunders para marcar seu 6º gol na temporada.

Sem vencer nos últimos 4 jogos (desde 31 de julho, quando bateu o New England), o Orlando comemorou muito a primeira vitória do técnico Jason Kreis sobre seu ex-clube, porém o resultado não mudou sua posição na tabela de classificação: com 31 pontos, o Orlando permanece na 7ª colocação da Conferência Leste, apenas 1 ponto do 6º colocado DC United, o 1º na zona de playoffs.

Kaká: de volta à briga pela vaga nos playoffs

Kaká: de volta à briga pela vaga nos playoffs

Com 41, o NY City permanece em 2º: o time do técnico Patrick Vieira perdeu a chance de assumir a liderança da Conferência, ultrapassando o Toronto FC (43), que perdeu para o Montreal Impact (0-1).

Jogos
As seleções dos Estados Unidos e Canadá jogam pelas Eliminatórias da CONCACAF para a Copa do Mundo na próxima semana: os EUA jogam fora contra St. Vincent e Grenadines (2) e depois recebe Trinidad e Tobago, no dia 9. Já o Canadá vai a Honduras, no dia 2, depois recebe El Salvador no dia 6.

Os jogos da MLS, porém não serão interrompidos: no dia 1, o NY city recebe o DC United no Yankee Stadium. O Orlando joga apenas no dia 7, contra o Montreal, no Saputo Stadium.


Orlando City tem novo treinador
Comentários Comente

Celso de Miranda

Jason Kreis está de volta na MLS: menos de um ano depois de deixar o New York City FC, Kreis foi foi anunciado como novo treinador do Orlando City nessa terça-feira.

“Jason é um treinador com ideias progressistas ealtamente ambicioso, que está muito familiarizado com o sucesso na MLS,” disse o presidente e fundador do Orlando City Phil Rawlins.

Sucesso no Real Salt Lake, tropeço no NY City

Sucesso no Real Salt Lake, tropeço no NY City

“A filosofia de jogo dos times que ele têm treinado, com ênfase na posse de bola e privilegiando os aspectos ofensivos do jogo, combina com o estilo que tem orientado o Orlando, e ao redor do qual nós construímos o nosso clube.

O Orlando demitiu Adrian Heath no início desse mês, após a goleada sofrida diante do FC Dallas, que deixou o time abaixo da linha do playoff na Conferência Leste.

Heath era até então o único técnico da história do clube, ajudando o time na transição de Austin (Texas) para Orlando, em 2011, e em seguida na mudança da USL para a MLS na temporada passada.

Miles Joseph e CJ Brown, que trabalharam com Kreis tanto no Real Salt Lake, quanto no NYCFC, também foram contratados e vão compor a equipe técnica como assistentes técnicos: o trio assume na segunda-feira ao lado da atual comissão, que permanece em suas funções.

Crise: Orlando procura reencontrar caminho das vitórias

Crise: Orlando procura reencontrar caminho das vitórias

“Eu sinto que ele pode nos levar ao próximo nível de desenvolvimento como clube, um nível mais alto”, disse o brasileiro Flávio Augusto da Silva presidente  principal proprietário do clube: “Eu apoio completamente a decisão do Conselho de nomear Jason.”

Vitórias
Apesar de não ter conseguido levar o NY City aos playoffs em sua primeira temporada, em 2015, Kreis tem uma carreira vitoriosa como treinador na MLS.

Antes de se tornar o primeiro técnico da história do City, ele tinha um registro 111 vitórias, 69 empates e 87 derrotas – em todas as competições em 7 temporadas no Real Salt Lake, quando levou o clube a duas finais da MLS, incluindo um campeonato em 2009.

Kreis comandou o Salt Lake à histórica campanha da Liga dos Campeões da CONCACAF, em 2011, quando o time perdeu a final para o Monterrey/MX, até hoje a melhor participação de um time norte-americano.

O ex-jogador de 43 anos tem também uma experiência treinando a seleção dos EUA, participando da comissão técnica de Jurgen Klinsmann durante a campanha do time no início do ano.

Como jogador, Kreis fez 14 partidas pela seleção. Na MLS, atuou no Dallas Burn e Real Salt Lake, onde fez 305 jogos e 108 gols.

A próxima partida do Orlando é no sábado, quando o time enfrenta o Columbus Crew, no Mapfre Stadium.

Com 22 pontos (4v-10e-5d) o time é atualmente o 8º colocado, mas apenas 1 ponto abaixo da zona de playoff na Conferência Leste.

 

 


Orlando demite técnico que estava há 8 anos no clube
Comentários Comente

Celso de Miranda

Em uma decisão surpreendente para os padrões norte-americanos, o Orlando City demitiu o técnico Adrian Heath, que estava no comando do time há 8 temporadas, dois dias depois do time de Kaká sofrer sua 4ª derrota na temporada, uma goleada por 4-0 para o FC Dallas.

Como é de praxe nessas ocasiões, a equipe disse em um comunicado oficial nessa quarta-feira que a decisão foi tomada em consenso entre o clube, o treinador Heath

Primeiro e único: Adrian Heath estava no time desde 2008

Primeiro e único: Adrian Heath estava no time desde 2008

Heath começou como treinador quando o clube ainda era o Austin Aztex, em 2008, e e mudou com a franquia para Orlando em 2011. Ele ganhou dois campeonatos da USL (3 troféus como melhor da temporada regular) antes do clube se mudar para a MLS, em 2015.

Phil Rawlins, presidente e fundador do Orlando City disse em um comunicado, que foi uma “decisão difícil”, mas que o clube sentiu que para seguir em frente chegou a hora de buscar uma “energia nova.”

Em 2015, em sua estreia na Major League o time terminou com 12 vitórias, 8 empates e 14 derrotas. Em 8º lugar não conseguiu uma vaga nos playoffs. Nessa temporada, depois de 16 rodadas, o Lions tem 4v, 8e, 4d e está em 7º, uma posição acima da zona de playoffs.

“É um momento muito difícil, mas eu apoio plenamente a decisão tomada pelo conselho”, disse o sócio majoritário do clube, o brasileiro Flavio Augusto da Silva em um comunicado. “Quero agradecer a Adrian para o trabalho e empenho que ele dedicou à nossa equipa ao longo dos anos e desejar-lhe sucesso em sua carreira.”

O auxiliar Bobby Murphy e o técnico do Orlando City B Anthony Pulis vão assumir o clube como co-gestores, enquanto Orlando City procura por seu próximo treinador.

Na sexta-feira o Orlando recebe o Houston, no Camping World Stadium.


Futebol dos EUA se une em apoio a Orlando e contra a homofobia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Na esteira do tiroteio em massa que matou 49 pessoas em uma boate em Orlando na madrugada de domingo, a seleção norte-americana resolveu homenagear as vítimas do atentado num vídeo divulgado nessa quarta-feira, véspera da partida dos Estados Unidos contra o Equador, pelas quartas-de-final da Copa América.

“O que aconteceu em Orlando foi sem sentido e afetou corações em todos os lugares”, disse o capitão Michael Bradley.

“Infelizmente, algumas pessoas acreditam no ódio. Eles querem silenciar as vozes daqueles que falam, pensam e amam diferente deles”, continua o texto lido pelos meias Jarmaine Jones e Alejandro Bedoya.

O filme que conta ainda com declarações de DeAndre Yedlin, John Brooks e Graham Zusi , afirma que o ataque em Orlando foi concebido pelo ódio, com a intenção de ferir e dividir, ao invés disso o futebol dos EUA opta por se unir

“Uma nação, um time. Esse é o tema que representa o coração do futebol dos EUA e há muito tempo inspirou nossas seleções, particularmente quando estamos disputando um torneio internacional”, disse num comunicado Suni Gulati, presidente da U.S. Soccer, a Federação de Futebol dos EUA.

Uma nação:

“Uma nação que se recusa a ser silenciada”

Segundo ele, depois da tragédia em Orlando, o time vai a campo nessa quinta-feira levando um mensagem ainda mais simples, clara e poderosa: “Somos uma nação que se orgulha da suas individualidades, mas que se une por um objetivo.”

“Uma nação corajosa e apaixonada, que canta junto, que torce, que sofre, que chora e que, sobretudo permanece junto”, afirmou. Uma nação que encontra força na unidade e vitória na solidariedade. Uma nação que se recusa a ser silenciada.”

Estados Unidos e Equador se enfrentam na quinta-feira no CenturyLink Field, em Seattle, Washington.

Orlando
Nessa terça-feira, o Orlando City anunciou que irá doar a renda da partida contra o San Jose Earthquakes, no sábado, no Camping World Stadium, em Orlando, ao fundo de apoio às vítimas #OrlandoUnited.

Os jogadores do time de Kaká vão usar camisas especiais para marcar a data e antes do jogo haverá uma cerimônia em homenagem ao socorristas e ao pessoal de apoio que trabalhou no resgate das vítimas. Todos receberam ingressos para o jogo.

Em um fato inédito na MLS, a partida será interrompida durante o jogo para se respeitar 30 segundos de silêncio.

Camisetas vendidas a US$ 5 já arrecadaram mais de US$ 100

Total arrecadado com ingressos e venda de camisetas será doado para fundo de atendimento à vítimas

“Nossa cidade tem sofrido momentos sombrios nos últimos dias após dois atos horríveis de violência e acreditamos que como membros da comunidade temos a obrigação de mostrar alguma influência positiva na vida das pessoas”, disse Phil Rawlins, fundador e presidente do Orlando City, que no comunicado divulgado pelo clube se refere além do ataque de domingo à morte na sexta-feira da cantora Christina Grimmie, de 22 anos, baleada por um fã na saída de um show.

O clube anunciou ainda que vai homenagear as vítimas com um memorial permanente no seu novo estádio, que está programado para abrir em 2017.

O memorial será colocado na Seção 12, onde serão instalados “assentos do arco-íris” homenageando cada uma das vítimas .

Antes de enfrentar o San Jose, no sábado, o Orlando joga nessa quarta-feira pela US Open Cup, contra o Jacksonville Armada, time da NASL.


Kaká e Giovinco são os mais bem pagos da MLS
Comentários Comente

Celso de Miranda

A lista dos salários dos jogadores da Major League foi divulgada nessa quinta-feira pelo Sindicato dos Jogadores da MLS: o brasileiro Kaká, do Orlando City continua sendo o jogador mais bem pago (US$ 7,16 milhões/ano), seguido pelo artilheiro e MVP da temporada passada, o italiano Sebastian Giovinco, do Toronto FC (US$ 7,11).

Kaká: maior salário em sua 2a temporada na MLS

Kaká: maior salário em sua 2ª temporada na MLS

Os dois são os únicos que vão ultrapassar a casa dos US $ 7 milhões em 2016. Os 10 jogadores mais bem pagos têm todos salários acima dos US$ 4 milhões/ano.

Outro destaque da lista, é o goleiro Tim Howard, repatriado pelo Colorado Rapids, contratado junto ao Everton, da Inglaterra.

Aos 37 anos, o goleiro da seleção dos EUA receberá US$ de $ 2,57 milhões, fazendo dele o goleiro mais bem pago na história da MLS.

Três dos companheiros de Howard na USMNT estão no top 10: Michael Bradley (US$ 6,5 milhões) e Jozy Altidore (US$ 4,82 milhões), ambos do Toronto FC, e Clint Dempsey, do Seattle Sounders (US $ 4,6 milhões).

Com 3 jogadores cada, Toronto e New York City FC são os dois times com mais representantes entre os 10 mais bem pagos: o LA Galaxy tem 2,  e Orlando City e Seattle completam a lista.

Leia a lista completa aqui

Destaque no outro extremo da lista, o FC Dallas não tem um único jogador com salário superior a US $ 700 mil. No New York Red Bulls, o inglês Bradley Wright-Phillips é o maior salário: US $ 710.000.

Veja a lista dos 10 jogadores mais bem pagos da MLS em 2016:

  1. Kaká (Orlando City) – $ 7,16
  2. Sebastian Giovinco (Toronto FC) – $ 7,11
  3. Michael Bradley (Toronto FC) – $ 6,5
  4. Steven Gerrard (LA Galaxy) – $ 6,13
  5. Frank Lampard (New York City) – $ 6,0
  6. Andrea Pirlo (New York City) – $ 5,91
  7. David Villa (Nova York) – $ 5,61
  8. Jozy Altidore (Toronto FC) – $ 4,82
  9. Clint Dempsey (Seattle Sounders) – $ 4,6
  10. Giovani dos Santos (LA Galaxy) – $ 4,25

Em má fase, time de Kaká perde mais uma: já são 6 jogos sem vencer
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de um decepcionante empate em casa na última rodada, diante do NY Red Bulls, o Orlando voltou a decepcionar e perdeu de virada para o Sporting Kansas City (2-1) nesse domingo, no Children’s Mercy Park.

Por outro lado, o resultado serviu de recuperação para o  Sporting KC que vinha de duas derrotas, contra Houston (2-0) e Colorado (1-0).

Jogando em casa, o Sporting pressionou desde o início e terminou o primeiro tempo com a impressionante marca de 16 chutes finalizações.

No entanto, primeiro gol só saiu no segundo tempo e foi do Orlando: aos 67′, o zagueiro Jimmy Medranda marcou contra e abriu o placar para os visitantes.

O time da casa empatou aos 74′, no 30º chute ao gol adversário: com uma cavadinha, Benny Feilhaber fez um lindo lançamento para Jacob Peterson, que só arrumou de cabeça para a chegada de Dominic Dwyer.

O inglês teve calma para escolher o canto e marcar seu 5º gol na temporada.

Orlando: 6 jogos sem vencer e fora da zona de playoffs

Orlando: 6 jogos sem vencer e fora da zona de playoffs

Peterson virou a partida de cabeça, aproveitando um cruzamento da direita do lateral hondurenho Roger Espinoza (79′). Foi o primeiro gol de Peterson da temporada.

Pontos
Com o resultado o Sporting KC chegou aos 17 pontos (13 jogos) e é o 7º na concorrida Conferência Oeste, que é liderada pelo Colorado Rapids (24).

Na Leste, com 11 pontos (10 jogos), o Orlando também está na 7ª posição. O líder é o Montreal Impact, com 16.

Destaques

  • A Resposta – Qualquer que seja a pergunta a resposta do Sporting Kansas City parece ser Jacob Peterson: em sua 2ª partida na temporada, nesse domingo, o ex-meia da seleção dos Estados Unidos jogou como 2º atacante e deu uma assistência e marcou o gol da vitória. Pelo menos isso é o que aqueles em torno dizer.
  • Abaixo – Depois de passar invicto em seus primeiros 4 jogos, o Orlando City começou uma fase de resultados pouco convincentes e agora já estão sem vencer há seis jogos. Com isso, o time de Kaká que já liderou a Conferência saiu da zona de playoffs.

Próximos

SKC: Sporting Kansas City vs. Real Salt Lake / Children’s Mercy Park (sáb, 21 mai)
ORL: Orlando City vs. Montreal Impact / Camping World Stadium (sáb, 21 mai)


Orlando e Red Bulls abrem a rodada num empate disputado
Comentários Comente

Celso de Miranda

Orlando City  e New York Red Bulls fizeram um jogo muito disputado e empataram em 1-1 nessa sexta-feira à noite no Camping World Stadium.

O Red Bulls abriu o placar aos 19′: o meia Sacha Kljestan encontrou Bradley Wright-Phillips nas costas do lateral Rafael Ramos.

Com um toque sutil o atacante inglês desviou do goleiro Joe Bendik para marcar seu 3º gol na temporada.

Em casa: Kaká e o Orlando não passam pelo Red Bulls

Em casa: Kaká e o Orlando não passam pelo Red Bulls

O jogo foi marcado por um número anormal de faltas, discussões, interrupções, reclamações… E cartões: o árbitro Ted Unkel aplicou 9 deles (8 amarelos e 1 vermelho), número muito superior à média da MLS.

No segundo tempo, num contra-ataque que começou com um lançamento de Darwin Ceren, o Orlando empatou: o salvadorenho encontrou Cyle Larin com espaço na frente.

O canadense entrou na área, cortou para o meio entre dois zagueiros para a chegada de Kevin Molino, que bateu de primeira para empatar.

O resultado manteve Orlando e Red Bulls em 4ºe 5º colocados, respectivamente, da Conferência Leste.

Próximo

  • ORL: Orlando City vs. Sporting KC / Camping World Stadium – domingo, 15 de maio
  • NY: DC United vs NY Red Bulls / RFK Stadium – sexta, 13 de maio

 

 


No último minuto, Phidadelphia impõe primeira derrota ao Orlando
Comentários Comente

Celso de Miranda

O meia suíço Tranquilo Barnetta, 30, entrou na segunda etapa e marcou aos 90′, numa cobrança de falta perfeita o gol da vitória do Philadelphia Union sobre o Orlando City, por 2-1 nessa sexta-feira no Talen Energy Stadium.

Early and late goals lift Philadelphia Union past Eastern Conference rivals. Check out the full highlights ⬇️

Publicado por Major League Soccer (MLS) em Sexta, 8 de abril de 2016

C.J. Sapong abriu o placar para o Union aos 2′ e Adrian Winter empatou ainda no primeiro tempo, aos 43′.

O resultado levou o Union à liderança da Conferência Leste (9 pontos / 3v-0e-2d). Depois de sua primeira derrota, o Orlando é o 2º com 8 (2v-2e-1d).

O jogo marcou a estreia da Julio Baptista na equipe do Orlando. O técnico Adrian Heath colocou o brasileiro já nos acréscimos, quando ele já não tinha muita chance para aparecer na partida.

Próximos jogos:

  • Philadelphia: sábado, 16 abril contra o Seattle Sounders (CenturyLink Field, Seattle)
  • Orlando: domingo, 17 abril vs New England Revolution (Citrus Bowl, Orlando)

Kaká: gol e duas assistências na goleada do Orlando sobre o Portland
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Orlando City recebeu nesse domingo à noite o atual campeão da MLS Portland Timbers pela primeira vez após a conquista do título em novembro e não foi um anfitrião nada camarada, goleando os Timbers por 4-1, no jogo que marcou a estreia de Kaká na temporada.

Voltando de lesão que o fez perder os 3 primeiros jogos do Orlando, além das duas partidas da Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa, o brasileiro foi o destaque da partida dando o passe para os dois primeiros gols de Seb Hines (13′) e Brek Shea (32′) e marcando ele mesmo o 3º, logo na volta do intervalo (48′).

Kaká só não participou do último gol do time, num pênalti sofrido por Joe Bendik e cobrado por Kevin Molino.

Jack McInerney fez o único gol para os Timbers já no final da partida.

Os visitantes tiveram a chance de diminuir ainda no primeiro tempo, num pênalti bobo de Shea, que tocou a mão na bola dentro da área: Fanendo Adi cobrou e o goleiro Joe Bendik fez grande defesa.

Nome do jogo: um gol e duas assistências

Nome do jogo: um gol e duas assistências

O resultado impulsionou o Orlando à liderança da Conferência Leste, com 8 pontos (2v-2e-0d). O Portland é o 9º na Oeste, com apenas 4 pontos/4 jogos (1v-1e-3d)

3 coisas

  • Valeu a pena – Durante essa semana o técnico Adrian Heath repetia que não apressaria o retorno de Kaká, que precisava de tempo para ser recuperado não apenas da lesão na coxa propriamente dita, mas também para que o meia pudesse alcançar o mesmo nível de condicionamento do restante do elenco. Ele estava certo: o brasileiro foi o meia dinâmico, que junta força, velocidade e habilidade como poucos.
  • Mais que um gol – O pênalti cobrado por Kevin Molino significou mais do que apenas um ponto final numa vitória marcante, mas já decidida: o jogador da seleção de Trinidad e Tobago, que lidera o Grupo C (à frente dos EUA) nas Eliminatórias da CONCACAF da Copa do Mundo, foi contratado para em 2012 para jogar no time que o Orlando mantém na USL (espécie de divisão de Base).
Molino: atacante conta com a confiança do técnico

Molino: atacante conta com a confiança do técnico

  • MVP e artilheiro – Depois de ser duas vezes o MVP e de marcar 27 gols em 2014, se tornando o maior artilheiro da história da USL, Molino assinou na temporada passada com a MLS, porém foi pouco usado em seu primeiro ano. O gol desse domingo, mostrou que o atacante conta agora com a confiança do técnico e dos companheiros, tanto que na hora do pênalti,  Kaká – cobrador oficial do Orlando – entregou a bola pessoalmente para o jogador de 24 anos.

Próximos

  • ORL: sexta-feira em Philadelphia Union (19:00 ET; UNIMAS)
  • POR: domingo no LA Galaxy (9:30 pm ET; FS1)