Blog FastFut

Preso suspeito por ataque ao ônibus do Borussia Dortmund

Celso de Miranda

Dez dias após o ataque ao ônibus do Borussia Dortmund, as autoridades alemãs anunciaram nessa sexta-feira a prisão de Sergei W. (a identidade completa será mantida sob sigilo), um cidadão alemão-russo de 28 anos.

Segundo o Ministério Público Federal, o acusado lançou os explosivos contra a delegação do BVB para obter lucro financeiro, especulando com as ações do clube.

Acusado foi detido nessa sexta-feira

Qualquer ligação com o Fatah Islâmico ou com grupos de extrema direita foi descartada: ''As investigações continuam, claro, mas até agora o que apuramos é que o acusado é o único responsável pelo ato'', disse a promotora Frauke Köhler, numa entrevista coletiva, agora à noite.

Segundo ela, 'W' foi preso pelas forças especiais do GSG 9, na manhã dessa sexta-feira em Tübingen, e será acusado de tentativa de assassinato, uso de explosivo e ataque com lesões corporais.

Ganância
De acordo com a promotoria federal, o autor do ataque queria forçar a queda no preço das ações BVB: ''Desde o início do mês, ele vem adquirindo opções de compra de 3 fundos diferentes, sempre apostando na queda do preço das ações do BVB'', informou.

Köhler: motivo foi financeiro

As autoridades apuraram, ainda que em meados de março o acusado reservou um quarto para o período de 9 a 13 de abril no hotel L'Arrivée, em Dortmund, o mesmo onde a delegação do clube se concentrou para enfrentar o Monaco, pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

O jogo no Signal Iduna Park, que seria na terça, dia 11, acabou adiado para a quarta, dia 12, e acabou com a derrota do Dortmund por 2-3 ).

No jogo de volta, na última quarta-feira (19), o time da Ligue 1 confirmou a classificação com uma vitória por 3-1, no Stade Louis II.

No mesmo dia do ataque, ele adquiriu pela Internet, no endereço de IP do hotel) 15.000 opções de títulos do BVB: segundo a promotora, um colapso do preço dos títulos teria trazido o lucro desejado, quanto mais eles caem, maior a renda auferida.

As opções de compra teriam custado a  'W' algumas dezenas de milhares de euros: valor que, de acordo com as autoridades, o acusado obteve através de um empréstimo datado de 3 de Abril.

''Ainda não podemos dizer sobre o potencial de lucro o qual o acusado visava'', disse Köhler. Mas de acordo com as estimativas da mídia alemã, ele poderia receber cerca de € 3,7 milhões em dividendos.

Ataque
''O fato de que aparentemente o agressor visava ganhos financeiros, especulando com as ações do clube é simplesmente uma loucura'', disse Hans-Joachim Watzke, presidente do BVB.

Pregos: ataque à delegação do BVB

''Nos resta, dentro de nossas possibilidades, mais uma vez aumentar as medidas para garantir a segurança dos nossos jogadores e torcedores.''

No ataque, o zagueiro espanhol Marc Bartra foi ferido no pulso e no braço e teve de se submeter a cirurgia. Um policial que acompanhava o ônibus de motocicleta sofreu trauma acústico e concussão.

Segundo as investigações do Ministério Público Federal, os 3 dispositivos foram instalados ao longo de 12 metros ao longo da rota do ônibus da equipe.

''As explosões estavam focadas no ônibus'', disse Köhler. ''As detonações foram feitas separadamente por meio de uma faísca desencadeada por um circuito elétrico.''

Clube mantém segurança reforçada

Segundo ela, os dispositivos estavam equipados com pregos de aço de 70 mm de comprimento por 6mm de diâmetro e um peso de cerca de 15 gramas.

Um desses pregos foi encontrado pela perícia no apoio de cabeça do 2º assento na última fila do ônibus. Outros teriam sido encontrados a uma distância de 250 metros.

Sobre a natureza do explosivo, a promotoria afirmou ainda não dispor de informações conclusivas. ''Esse é um tema complexo, que ainda é foco das investigações'', disse Koehler.

O mercado de ações reagiu à prisão: as ações do BVB subiram 4% até ao meio-dia sexta-feira.