Blog FastFut

Surpresas e equilíbrio na reta decisiva das Eliminatórias da África

Celso de Miranda

Há 3 rodadas do final, se as Eliminatórias Africanas terminassem como estão Tunísia, Nigéria, Costa do Marfim, Burkina Faso e Uganda estariam classificadas para a Copa do Mundo da Rússia.

A 3ª rodada da fase final das Eliminatórias na África, que começou na última quinta-feira  e foi concluída sábado, não resultou em nenhum time garantindo vaga no torneio do próximo ano, mas algumas seleções deram passos importantes nesse sentido.

Por outro lado, alguns dos principais favoritos como Camarões, Argélia e Gana já estão se despedindo do sonho de disputar o Mundial.

Resultados da 3ª rodada: apenas os campeões dos 5 grupos se classificam
Grupo A: Guiné 3-2 Líbia  Tunisia 2-1 RD Congo 
Grupo B: Nigéria 4-0 Camarões  Zâmbia 3-1 Argélia
Grupo C: Morrocos 6-0 Mali  –  Gabão 0-3 Costa do Marfim 
Grupo D: Cabo Verde 2-1 África do Sul  Senegal 0-0 Burkina Faso
Grupo E: Uganda 1-0 Egito Gana 1-1 Congo 

Destaque da rodada, a Nigéria chegou aos 9 pontos e se não garantiu a vaga na Rússia 2018, certamente ficou bem mais perto desse objetivo após a vitória por 4-0 sobre Camarões.

Alguns dos principais jogadores nigerianos, como Jon Obi Mikel, Victor Moses e Kelechi Iheanacho estão em ótima fase na seleção, mas o destaque do time tem sido Odion Ighalo, autor do primeiro gol na goleada de sexta-feira.

Mikel: experiência e talento deixam a Nigéria próxima da vaga

As Super Águias lideram o Grupo B, 5 pontos à frente da Zâmbia, que bateu – e praticamente eliminou – a Argélia.

A Nigéria volta a enfrentar Camarões nessa segunda-feira (4 de setembro) e uma vitória pode garantir a vaga, caso a Zâmbia não volte a vencer a Argélia.

Duas das seleções africanas mais tradicionais, que inclusive representaram o continente africano no último Mundial, em 2014 no Brasil, Camarões (2 pontos) e Argélia (1 ponto) estão praticamente fora.

No Grupo A, o outro time com 100% de aproveitamento nessa fase, a Tunísia se isolou na liderança (9 pontos) ao vencer em casa a vice-líder Rep. Dem. do Congo (2-1).

As duas seleções voltam a jogar na terça-feira (5), dessa vez em Kinshasa Ghilane Chalali marcando o vencedor logo após o intervalo.

A rodada deixou Guiné (3 pontos ) e Líbia mais longe da vaga.

Disputa
Depois de 2 empates, o Marrocos chegou a sua 1ª vitória no Grupo C: a goleada sobre o Mali (6-0), deu aos norte-africanos a liderança temporária na sexta-feira (5 pontos).

Ainda sonhando: torcida da Zâmbia comemora vitória  sobre a Argélia

No sábado, porém a Costa do Marfim liderada por performances brilhantes de Gervinho e Seydou Doumbia venceu o Gabão fora de casa (0-3) e voltou ao topo (7 pontos).

Costa do Marfim e Marrocos devem lutar pela vaga até o fim, tendo Gabão (2 pontos) e Mali (1) como meros coadjuvantes.

Equilíbrio e surpresas
No Grupo D, Burkina Faso (5 pontos) confirmou sua solidez – e liderança – obtendo um importante empate fora de casa diante do vice-líder Senegal (4).

Na outra partida do grupo, a África do Sul (4 pontos) perdeu para Cabo Verde (3). Faltando 3 rodadas para a definição da vaga, as quatro equipes estão separadas por apenas 2 pontos.

4ª rodada terá 2 jogos na segunda-feira e 8 na terça (4 e 5 de setembro)

Se o Grupo D é do equilíbrio, o ''E'' é o grupo das surpresas: na quinta, a Uganda venceu o Egito (1-0) e assumiu a liderança, com 7 pontos (1 a mais que os ''Faraós'').

Na sexta, Gana só empatou em casa diante do Congo (1-1) e segue sem vencer. Com apenas 2 pontos, as ''Estrelas Negras'', que entraram como favoritas ainda não venceram nessa fase e já começam a pensar no Qatar 2022.