Blog FastFut

Categoria : Futebol EUA

Kaká marca no retorno ao Orlando
Comentários 1

Celso de Miranda

Depois de mais de 50 dias afastado, Kaká voltou a campo nesse sábado e marcou o 2º gol na vitória do Orlando City por 2-0 sobre o Colorado Rapids, em partida válida pela 7ª rodada da Major League Soccer.

O brasileiro, que entrou aos 15′ do 2º tempo, não atuava desde desde a rodada inicial dessa temporada, em 5 de março, quando deixou o campo aos 11′ com uma a lesão no músculo isquiotibial.

“Eu não posso colocar em palavras o que estou sentindo, a emoção de estar de volta, para marcar e ganhar outro jogo em casa”, disse Kaká, visivelmente emocionado após a partida.

“Quando eu entrei em campo e vi todos os torcedores batendo palmas e gritando meu nome… Foi inacreditável. Eu só tenho que agradecer a todos que estavam aqui essa noite para fazer este dia tão especial para mim.”

O colombiano Carlos Rivas abriu o placar aos 70′ e nos acréscimos Kaká marcou aproveitando o rebote da trave depois de uma linda jogada do artilheiro Cyle Larin.

Kaká: reencontro com a torcida

O treinador do Orlando Jason Kreis admitiu que a entrada de Kaká e Rivas foi o ponto de virada do jogo: “Fiquei muito satisfeito com o desempenho de Ricky”, disse ele, usando o apelido de Kaká.

“Ele e Carlos entraram e o jogo mudou para nós em uma direção muito positiva. Eu também fiquei contente de ver Ricky voltar depois que ele trabalhou tanto para se recuperar.”

Líder
Sexta vitória da equipe em 7 jogos, o resultado deixa o Orlando isolado na liderança da Conferência Leste. O Portland Timbers lidera no Oeste.

Rodada tem mais um jogo nesse domingo

“É bom ver como a equipe está jogando bem, mas não é tão bom assim ficar de fora assistindo”, brincou Kaká, que admitiu que passou por maus momentos durante as 7 semanas de recuperação.

“Nessa fase da minha carreira é frustrante treinar sem saber quando vai estar pronto para jogar novamente. Um monte de coisas passa pela sua cabeça e você tem que enfrentar tudo sozinho.”

“Mas hoje eu mostrei que estou pronto para me juntar à equipe e novamente ser útil ao grupo.”


Com apenas jogadores da MLS, novo técnico dos EUA faz sua 1ª convocação
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

O novo técnico da Seleção dos Estados Unidos, Bruce Arena convocou 32 jogadores para os dois amistosos contra a Sérvia (29 de janeiro) e Jamaica (3 de fevereiro), que servem de preparação para a fase final das Eliminatórias para a Copa do Mundo, que será retomada em março.

Os jogadores se apresentam na próxima terça-feira (dia 10), em Carson, na Califórnia, onde permanecem treinando até o fim desse mês.

Como esse período de treinamentos não é data FIFA, o ex-treinador do LA Galaxy, chamou apenas jogadores da Major League Soccer, representando 15 clubes diferentes (4 deles são do atual campeão Seattle Sounders, time que mais cedeu jogadores).

“Com esse jogos no final do mês e as Eliminatórias da Copa do Mundo em março, esse é um momento crítico para nós”, disse Arena. “É importante estabelecer rapidamente a compreensão do que queremos e como vamos construir nossa equipe.

Em março, os EUA enfrentam Honduras (em casa, no dia 24) e o Panamá (fora, no dia 28). Depois de 2 rodadas e das derrotas para México (1-2) e Costa Rica (4-0), que levaram à demissão de Klinsmann, os EUA são os últimos colocados entre os 6 times finalistas.

“Precisamos estar prontos para entrar n ritmo da competição o mais rápido possível”, disse Arena. “Esse é o nosso foco, e o desafio para todos nós.”

Nessa fase, os 3 primeiros se classificam para a Copa, e o 4º colocado disputa a última vaga contra o vencedor das Eliminatórias da Oceania.

Manneh: o artilheiro no Vancouver acaba de naturalizar norte-americano

Manneh: o artilheiro no Vancouver acaba de naturalizar norte-americano

Carimbadas
Dos 32 nomes, 25 já vestiram a camisa da seleção – incluindo 9 que disputaram a de Copa do Mundo no Brasil: entre eles estão os veteranos da seleção dos EUA Michael Bradley (126 jogos/15 gols), DaMarcus Beasley (123 jogos/17 gols) e Jozy Altidore (99 jogos/37 gols).

Outros 16 jogadores já atuaram nessas Eliminatórias. Sete jogadores já atuaram sob o comando de Bruce Arena: Beasley, Bradley, Chad Marshall e Nick Rimando fizeram parte da seleção durante a 1ª passagem de Arena como técnico. Altidore foi seu jogador no New York Red Bulls, e Sebastan Lletget e Gyasi Zardes no LA Galaxy.

Apesar de uma lista de jogadores bem conhecidos e de poucas novidades, Arena garantiu que todos os jogadores serão observados e que não tem ainda um time na cabeça:

“Estamos entrando com a mente aberta, não há titulares em nenhuma posição, nem equipe ideal. Essa é uma oportunidade enorme para cada um dos jogadores,” garantiu.

Manneh (Vancouver Whitecaps FC) e Frei (Seattle Sounders FC) estão ambos no processo de preencher seus requisitos de elegibilidade para representar os Estados Unidos. Enquanto esse processo está em curso, eles estão claros para participar do campo de treinamento.Dois jogadores chegarão ao acampamento tarde. Altidore vai se juntar ao MNT em 12 de janeiro, enquanto McCarty vai chegar a Carson em 16 de janeiro.

A maior novidade da lista é Kekuta Manneh, do Vancouver Whitecaps: o meia-atacante de 20 anos, nascido na Gâmbia acaba de ganhar a cidadania dos EUA.

O mesmo acontece com Stefan Frei: nascido na Suíça, o goleiro de 30 anos, campeão pelo Seattle Sounders já é cidadão norte-americano e espera apenas a liberação da FIFA para atuar em jogos oficiais.

Altidore:  99 jogos

Os 32:

  • Goleiros (5) – David Bingham (San Jose Earthquakes), Stefan Frei (Seattle Sounders), Bill Hamid (DC United), Nick Rimando (Real Salt Lake), Luis Robles (New York Red Bulls)
  • Zagueiros (10) – DaMarcus Beasley (sem contrato), Steve Birnbaum (DC), Brad Evans (Seattle Sounders), Greg Garza (Atlanta United), Matt Hedges (FC Dallas), Taylor Kemp (DC United), Chad Marshall (Seattle), Keegan Rosenberry (Philadelphia Union), Walker Zimmerman (FC Dallas), Graham Zusi (Sporting Kansas City)
  • Meio-campistas (12) –  Kellyn Acosta (FC Dallas),  Alejandro Bedoya (Philadelphia Union), Michael Bradley (Toronto FC), Benny Feilhaber (Sp. Kansas City), Jermaine Jones (sem contrato), Sacha Kljestan (New York Red Bulls), Sebastian Letraget (LA Galaxy), Kekuta Manneh (Vancouver Whitecaps), Dax McCarty (NYRB), Darlington Nagbe (Portland Timbers), Chris Pontius (Ph. Union)
  • Atacantes (5) – Juan Agudelo (New England Revolution), Jozy Altidore (Toronto FC), Jordan Morris (Seattle), Chris Wondolowski (San Jose), Gyasi Zardes (LA Galaxy)

Toronto e LA Galaxy vencem na abertura dos playoffs da MLS
Comentários 2

Celso de Miranda

O Toronto FC e LA Galaxy venceram nessa quarta-feira na abertura dos playoffs da MLS e avançaram para as semifinais de conferência.

Na Conferência Leste, depois de 9 anos o time canadense voltou a receber uma partida dos playoffs em casa, no BMO Field, e, finalmente, conseguiu sua primeira vitória na história da pós-temporada: 3-1 sobre o Philadelphia Union.

O italiano Sebastian Giovinco abriu o placar logo aos 15′ e Jonathan Osorio ampliou no último lance do primeiro tempo (48′). No segundo, Alejandro Bedoya diminuiu (72′), mas o artilheiro Jozy Altidore fechou o placar para o time da casa aos 85′.

Giovinco abriu o placar no BMO Field

Giovinco abriu o placar no BMO Field

No Oeste, o LA Galaxy maior vencedor da MLS venceu o Real Salt Lake por 3-1 no StubHub Center.

Todos os gols saíram ainda no primeiro tempo: o jovem Alan Gordon abriu o placar para o time da casa (14′) e o equatoriano João Plata empatou cobrando pênalti Emmanuel Boateng em Javier Morales (20′) .

O ganês de 22 anos, porém se redimiu da falta e marcou os dois gols que decidiram o placar aos 26′ e 34′.

Semifinais
Nas semifinais de Conferências, que acontecem nesse domingo, dia 30, o LA vai enfrentar o 2º colocado na temporada regular Colorado Rapids nas semifinais da Conferência Oeste: o jogo de ida acontece em Los Angeles.

Já o Toronto enfrenta o New York City FC. As partidas de volta acontecem no outro domingo, dia 6 de novembro.

Nessa quinta, o DC United enfrenta o Montreal Impact (Leste) e o Seattle Sounders recebe o Sporting KC (Oeste) para definir os  adversários de FC Dallas e NY Red Bulls nas outras duas semifinais.


MLS: Orlando perde em casa para o Montreal e está fora dos playoffs
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Pelo segundo ano consecutivo – apesar das grandes ambições, dos estádios lotados e de ter o melhor atacante jovem da liga e um ex-Melhor Jogador do Mundo no elenco – os sonhos do Orlando City de chegar aos playoffs da Major League Soccer acabam frustrados.

Nesse domingo, jogando em casa diante dos 26.041 torcedores no Camping World Stadium o time foi derrotado por 1-0 pelo Montreal Impact, na 32ª e antepenúltima rodada da temporada regular da MLS.

Com Didier Drogba no banco, coube ao ganês Dominic Oduro marcar o único gol da partida (56′). Mas o destaque do jogo foi o goleiro Evan Bush, do Montreal, que fez pelo menos 5 defesas difíceis, numa delas impediu o gol de empate num chute à queima roupa de Cyle Larin.

O Orlando City finalizou 22 vezes contra apenas 4 chutes do Montreal (uma apenas no alvo), teve 12 escanteios (contra 1), fez 26 cruzamentos (contra nenhum) e terminou a partida com 66,8% de posse de bola contra apenas 33,2% do rival.

Mas com a derrota, os “Leões” estão em 9º lugar na Conferência Leste com 35 pontos, e com apenas 2 jogos por fazer não consegue mais alcançar o Philadelphia Union, atual 6º colocado (e último time que estaria classificado para os playoffs) com 42 pontos.

Já o Montreal subiu para a 4ª posição (44 pontos), 5 à frente do New England, primeiro time fora da zona de classificação.

Coletiva
“Obviamente, todos nós estamos profundamente decepcionados”, disse o técnico Jason Kreis, que assumiu o Orlando City em julho, após a demissão de Adrian Heath, que estava no clube desde sua fundação em 2008.

“Nós demos de tudo hoje, deixamos nossos corações e almas nesse jogo,” afirmou na entrevista coletiva após a partida. “Lutamos muito, tivemos nossas chances, mas eu não vou reclamar de nada, nem de ninguém, não.”

“Os jogadores, a comissão técnica, todos fizeram o seu melhor e eu não poderia estar mais feliz com o trabalho de todos e de cada uma das pessoas do clube, sobretudo dos torcedores apoiaram o time até o último segundo”, falou. “Mas o futebol pode ser um jogo cruel e isso é o que vimos hoje.”

Para Kaká no entanto os 3 pontos perdidos hoje não são a diferença entre os playoffs e a decepção. O Orlando não foi nem sombra do time da última temporada, um time guerreiro, alegre, principalmente nos jogos em casa: o time perdeu 3 de seus últimos 4 jogos no Camping World.

Oduro: na única finalização certa do Montreal, o ganês marcou

Oduro: na única finalização certa do Montreal, o ganês marcou

“Nós tentamos tudo que podíamos hoje e na última partida [no empate em 0-0 diante do Toronto]“, disse o brasileiro. “Mas realmente foi um pouco tarde. Tivemos uma temporada inteira e em muitos jogos nós não fizemos o nosso dever de casa. Se tivéssemos lutado como nesses últimos 2 jogos não estaríamos em uma situação melhor.

A equipe continua tendo alguns jogadores de ataque muito talentosos, mas infelizmente não dispõe de peças importantes em algumas posições fundamentais, e isso foi uma questão que atormentou o time durante todo o ano, e que de forma alguma é culpa de Kreis.

O Orlando errou na pré-temporada, quando não se planejou, não montou um elenco para chegar onde queria: aos playoffs. Na temporada passada, dois times estrearam na MLS: o Orlando, que mais uma vez ficará de fora da decisão da liga, e o NY City, que já está garantido desde a vitória em Houston sobre o Dynamo (0-2), na sexta-feira (30).

“É difícil colocar em palavras como é ruim, como é triste o que estou sentindo”, lamentou Kaká.

“Temos mais 2 jogos e vamos levantar a cabeça, claro, todos são profissionais e queremos dar o melhor para o nosso torcedor, mas é hora para que todos possam pensar sobre a próxima temporada e o que podemos fazer melhor para mudar as coisas. “


Klinsmann chama 23 jogadores para jogo histórico contra Cuba em Havana
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

O técnico da seleção norte-americana masculina Jurgen Klinsmann anunciou os 23 jogadores para o amistoso histórico contra Cuba,
no Estádio Pedro Marrero, em Havana, na próxima sexta-feira, dia 7, no primeiro jogo amistoso entre as duas serleções em solo cubano desde 1947.

A equipe norte-americana já começou a se reunir nesse domingo, no Centro de Treinamentos da US.Soccer em Miami.

Klinsmann fará testes decisivos para definir seleção dos EUA

Definição: Klinsmann já recebeu primeiros jogadores em Miami esse domingo

Quatro dias depois, na terça (11), os EUA vão receber a Nova Zelândia no RFK Stadium, em Washington.

As duas partidas servem de preparação para a fase decisiva das Eliminatórias da CONCACAF,  onde os 6 times restantes se enfrentam entre si em partidas de ida e volta, numa série de 10 jogos conhecida como “Hex” (‘hexagonal’), e os 3 melhores garantem vaga na Copa do Mundo, por isso Klinsmann fará os últimos testes no elenco.

Os 23 jogadores atuam em 7 países diferentes: EUA (6), Alemanha (6), Inglaterra (4), México (3) Canadá (2), Noruega e Escócia (1 cada)

Os jogos começam em novembro, com os EUA recebendo o México no Mapfre Stadium, em Ohio, no dia 11, depois com os norte-americanos vão à  San Juan enfrentar a Costa Rica.

“Estes dois jogos são muito importantes para nós porque é a última vez que podemos ver alguns jogadores antes de tomar a decisão sobre a 23 que vão nos representar para os confrontos diante do México e Costa Rica”, disse o técnico alemão.

“Temos a oportunidade de trazer alguns jogadores de volta que não puderam estar nas últimas convocações, ou que não chegaram a ser testados e queremos ver se eles podem ter uma chance para estar no elenco em novembro.”

“Mas o caso é que estreamos nessa fase justamente contra México e Costa Rica, nossos dois principais concorrentes na disputa pelas vagas. Por isso, definitivamente esperamos ver nesses dois jogos muito mais dos jogadores de que suas qualidade individuais.”

Portas abertas
Uma posição particularmente beneficiados com a janela de oportunidade aberta por Klinsmann e a de goleiro. Deixando de fora os veteranos Brad Guzan e Tim Howard, o técnico chamou 3 novos nomes: David Bingham, William Yarbrough, do Club Leon, do México e Ethan Horvath, do Molde, da Suécia.

Sacha, do NY Red Bulls: símbolo da política de portas abertas de Klinsmann

Ao lado de Bradley, Sacha Kljestan é o único que jogou na última visita do EUA a Cuba em 2008.

Enquanto Bingham do San Jose Earthquakes,foi convocado duas vezes e Yarbrough uma, Horvath faz sua estreia na equipe principal.ainda em busca de sua primeira aparição com a equipa sênior.

“Acho que a posição de goleiro é única”, disse Klinsmann. “Obviamente, temos os dois caras experientes com Tim Howard e Brad Guzan. Ambos estão em situações diferentes agora: Tim está na reta final da MLS com o Colorado Rapids e Brad não está recebendo a oportunidade de jogar no Middlesbrough.”

“É um momento perfeito para dar oportunidades a goleiros mais jovens. É por isso que decidi deixar os dois caras mais velhos e já testados de fora e dar a esses três jovens uma chance para provar seu talento. Esse tipo de oportunidade é muito rara.”

Klinsmann: jogos decisi

Klinsmann: mais que qualidades individuais

EUA versus Cuba
Estados Unidos e Cuba já jogaram entre si 11 vezes – com os norte-americanos levando ampla vantagem: oss EUA venceram 9 vezes, houve 1 empate e Cuba venceu uma vez.

Essa será apenas a 3ª vez que as duas seleções se enfrentam em solo cubano: a primeira vez foi justamente o primeiro jogo entre as duas equipes e marcou a única vitória dos cubanos, por 5-2 em 20 de julho de 1947.

Mais recentemente, os EUA venceram Cuba por 1-0, com gol de Clint Dempsey, no Estádio Pedro Marrero, em Havana, em setembro de 2008, em sua 3ª vitória consecutiva na Rodada Semifinal para se classificar para a Copa do Mundo de 2010.

Os 23 dos EUA

  • Goleiros: David Bingham (San Jose), Ethan Horvath (Molde FK), William Yarbrough (Club Leon)
  • Defensores: Steve Birnbaum (DC United), John Brooks (Hertha Berlim), Geoff Cameron (Stoke City), Timmy Chandler (Eintracht Frankfurt), Omar Gonzalez (Pachuca), Fabian Johnson (Borussia Monchengladbach), DeAndre Yedlin (Newcastle)
  • Meio-campistas: Paul Arriola (Club Tijuana), Alejandro Bedoya (Philadelphia Union), Michael Bradley (Toronto FC), Lynden Gooch (Sunderland), Perry Kitchen (Heart), Sacha Kljestan (NY Red Bulls), Christian Pulisic ( Borussia Dortmund), Danny Williams (Reading)
  • Atacantes: Jozy Altidore (Toronto FC), Julian Green (Bayern), Jordan Morris (Seattle Sounders), Chris Wondolowski (San Jose), Bobby Wood (Hamburgo)

 


Colorado Rapids e LA Galaxy garantem vaga nos playoffs da MLS
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

Bastava um empate em casa, diante do atual campeão Portland Timbers, para o Colorado Rapids garantir nesse sábado uma das vagas da Conferência Oeste nos Playoffs.

Mas com o apoio dos quase 20 mil torcedores no Dick’s Sporting Goods Park, o Colorado venceu por 1-0 com um gol do atacante Sebastien Le Toux e pela primeira vez desde 2013 vai jogar a pós-temporada.

O francês de 32 anos, ex-Philadelphia marcou seu primeiro gol com a camisa do Colorado.

Com 51 pontos, o time já igualou o recorde da franquia e restando ainda 4 jogos por fazer (2 a mais que o líder FC Dallas/56 pontos) vai brigar para terminar na liderança da Conferência.

Le Toux: Colorado volta aos Plalyoffs depois de 3 anos

Le Toux: Colorado volta aos Plalyoffs depois de 3 anos

No próximo sábado o time enfrenta o Houston Dynamo, no Estádio BBVA Compass e na quinta-feira seguinte (dia 13/10) joga em casa diante do San Jose Earthquakes.

LA Galaxy
A vitória do Colorado sobre o Portland garantiu também o LA Galaxy nos playoffs. O time californiano perdeu na rodada por 1-0 para o já classificado FC Dallas em Frisco, no Texas, graças a um gol de Walker Zimmerman ainda no primeiro tempo.

Com 48 pontos (11v-15e-6d), o LA Galaxy é o 3º da Conferência Oeste e chega aos playoffs pela 18ª vez nas 21 temporadas que o clube disputou: o clube é o maior vencedor da MLS, com 5 títulos.

O LA só volta a jogar no domingo, dia 16, diante do Dynamo, em Houston.

FC Dallas, Colorado e LA Galaxy são as 3 equipes já garantidas no Oeste. No Leste, NY Red Bulls, NY City FC e Toronto FC também já estão garantidos.

A temporada regular termina no domingo 23 de outubro e a primeira rodada da pós-temporada acontece nos dias 26 e 27 de outubro.

 

 


Villa brilha e NY City fica a um passo dos playoffs da MLS
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

O New York City FC venceu na sexta-feira o Chicago Fire por 4-1 no Yankee Stadium nessa sexta-feira e deu mais um passo para chegar pela primeira vez aos playoffs da MLS.

Destaque da partida, o espanhol David Villa marcou duas vezes, chegando a 19 gols, 1 a menos que o inglês Bradley Wright-Phillips do NY Red Bulls.

O colombiano Jefferson Mena abriu o placar após cobrança de escanteio ensaiada: Andrea Pirlo recuou para Khiry Shelton, que cruzou para Ronald Matarrita. O lateral costa-riquenho ajeitou de cabeça para que o ex-zagueiro do Atlético Medellin marcasse seu primeiro gol com a camisa do City.

Um minuto depois Villa recebeu de Shelton na entrada da área e bateu rasteiro no canto do goleiro Sean Johnson para aumentar.

Último colocado na Conferência Leste, 9 pontos atrás do o Chicago ainda mostrou sinais de vida aos 35′: numa boa jogada pela direita de Arturo Alvarez, o argentino Luis Solignac diminuiu de cabeça.

Villa: vice artilheiro da MLS com 19 gols

Villa: vice artilheiro da MLS com 19 gols

Mas o time da casa ampliou ainda no primeiro tempo, numa jogada iniciada por Villa, que serviu Stiven Mendoza. O colombiano ex-Corinthians recebeu na intermediária e acertou um lindo chute de esquerda.

O capitão do City fechou o placar aos 83′: em mais um passe de Shelton, o espanhol ainda cortou o zagueiro Michael Harrington e bateu de esquerda com categoria.

Playoffs
Com a vitória, o New York City assumiu a liderança da Conferência Leste e ficou muito perto de uma vaga nos playoffs  logo sua 2ª temporada na MLS.

O time garante uma das vagas da vaga ainda nesse fim de semana, com 3 rodadas de antecedência, se DC United e Orlando City empatarem nesse sábado, se o New York Red Bulls vencer o Montreal, ou se o New England não vencer o Columbus Crew no domingo.

Toronto de Altidore, Giovinco e Bradley pode garantir vaga nesse sábado

Toronto de Altidore, Giovinco e Bradley pode garantir vaga nesse sábado

Nessa rodada, além do FC Dallas, que na semana passada se tornou a primeira equipe matematicamente classificada para os playoffs,  Toronto FC e NY Red Bulls podem garantir vagas nos playoffs da Conferência Leste o LA Galaxy no Oeste.

O Toronto FC garante a vaga em caso de vitória sobre o Philadelphia Union, se o Orlando City não perder para o DC United ou o NY Red Bulls vencer o Montreal Impact nesse sábado

Os canadenses avançam ainda se o New England Revolution empatar ou perder para o Columbus Crew no domingo.

O Red Bulls só garante vaga se bater o Montreal e o LA Galaxy conquista a vaga caso vença o Seattle Sounders FC, no domingo.

Próximo

  • NYC : Houston Dynamo vs. New York City FC | sex, 30 set – Estádio BBVA Compass
  • CHI : Seattle Sounders vs. Chicago Fire | qua, 28 set- CenturyLink Field

Oficial: depois de 2 anos parado, Donovan volta à MLS
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

É oficial: o meia Landon Donovan está retornando ao futebol profissional.

Aos 34 anos, a lenda da Major League Soccer, que se aposentou depois de uma longa carreira, depois de vencer sua 2ª MLS Cup, em em 2014, assinou com o LA Galaxy para o restante da temporada 2016.

O jogador já está disponível para ser escalado no jogo desse domingo contra o Orlando City, no StubHub Center, na Califórnia.

Nas redes sociais, o jogador explicou que as lesões de vários jogadores do Galaxy, bem como a saída do meio-campista Nigel de Jong, levou à sua decisão de voltar para “ajudar o time até o final da temporada.”

Com 6 jogos restantes na temporada regular, o Galaxy é o 3º colocado da Conferência Oeste com 44 pontos.

“Eu me importo profundamente com o Galaxy e ainda estou disposto a fazer de tudo para ajudar, nem que seja de uma forma muito pequena em sua busca por um 6º título da MLS,” disse Donovan.

Segundo Donovan, a decisão foi tomada depois de uma longa conversa com o técnico Bruce Arena, na sexta-feira, dia 9: “Nós dois concordamos que se isso fosse acontecer, as expectativas teriam que ser muito transparentes de parte a parte,” afirmou. “E que ele iria me usar em situações que faziam sentido para a equipe.”

“Eu passei muito tempo falando com minha família e amigos íntimos ao longo dos últimos dias, e todos nós achamos que essa seria uma oportunidade maravilhosa e uma situação onde todos sairão ganhando.”

Nascido no sul da Califórnia, Donovan jogou 14 temporadas na MLS, começando no San Jose Earthquakes (2001 a 2004) antes de mudar para o Galaxy em 2005, onde pendurou as chuteiras em 2014.

Recordista da MLS em número de gols  (144) e assistências (136)na temporada regular, e maior artilheiro na história dos playoffs (25), Donovan foi o MVP (“Melhor Jogador da Temporada”) em 2009 e artilheiro em 2008.

Donovan: maior artilheiro da história da seleção com 57 gols

Donovan: maior artilheiro da história da seleção com 57 gols

Além de jogar na MLS, atuou ainda na Alemanha, no Bayer Leverkusen e Bayern de Munique, e em duas passagens por um curto prazo na Inglaterra, no Everton.

Seleção
Donovan é
o 2º jogador com mais partidas pela seleção dos EUA (157) e o maior artilheiro de todos os tempos com 57. Ele jogou em três Copas do Mundo e participou das suas maiores conquistas do futebol dos EUA, o vice-campeonato da Copa das Confederações, em 2009 e os 4 títulos da CONCACAF Gold Cups.


Eliminatórias da CONCACAF: definidas 4 das 6 vagas na fase final
Comentários 2

Celso de Miranda

As Eliminatórias da CONCACAF para a Copa do Mundo, que começaram em janeiro de 2015 com 35 seleções chegou nessa sexta-feira à 5ª rodada de sua 4ª Fase: 12 seleções entraram em campo, mas agora restando apenas uma rodada, restam apenas duas vagas em disputa: México, Costa Rica, Panamá e Trinidad e Tobago já estão garantidos no hexagonal decisivo.

Honduras e Estados Unidos são favoritos para ficarem com duas últimas vagas, que serão definidas na próxima terça (6): Canadá e Guatemala ainda têm chances e dependem de resultados combinados.

100%: de virada, México elimina El Salvador

100%: de virada, México elimina El Salvador

O Grupo A, o México entrou classificado para enfrentar El Salvador, no Estádio Cuscatlan, em San Salvador e depois do susto inicial, quando o time da casa abriu o placar, com Alexander Larin, de pênalti (24′).

A “Tri” virou com Hector Moreno (52′), Ángel Sepulveda (58′) e Raul Jimenez (73′), mantendo os 100% de aproveitamento.

A outra vaga ainda está em disputa, mas ficou praticamente nas mãos de Honduras com a vitória do time da América Central, também de virada sobre o Canadá, por 2-1, no Estádio Olímpico, em San Pedro Sula.

Manjrekar James abriu o placar para os visitantes (35′), mas Mario Martinez (45’+2′) e Romell Quito (50′) viraram para os hondurenhos.

Na última rodada, na próxima terça-feira, Honduras (7 pontos) precisa apenas de um empate no Estádio Azteca diante do México.

Além de contar com a derrota do rival, o Canadá (4) precisa vencer o já desclassificado El Salvador (2), no BC Place em Vancouver por uma diferença de gols suficiente para descontar o saldo de 5 gols negativos, que hoje separa as duas equipes.

Trinidad e Tobago avança

Jones: jogador do Seattle Sounders marca duas vezes e Trinidad e Tobago avança

Definidos
Com as vitórias da Costa Rica sobre o Haiti (1-0) em Port-Au-Prince, e do Panamá sobre a Jamaica (2-0) no Estadio Rommel Fernandez, em Panama City, as duas vagas do Grupo B já estão definidas.

Na última rodada, as duas equipes se enfrentam em San Juan, no Estádio Nacional e decidem as posições finais no grupo: um empate  garante a primeira posição à Costa Rica.

Goleada
Trinidad e Tobago garantiu a vaga na próxima fase com um emocionante empate em casa, por 2-2, no Estádio Hasely Crawford, em Port Of Spain, diante da Guatemala: os visitantes abriram o placar Carlos Ruiz (36′).

Mas o time da casa empatou e virou com Joevin Jones (45’+1′, 62′). No final, Ruiz voltou a igualar o placar (87′).

A goleada por 6-0 sobre St. Vincent e Grenadines, em Kingstown, deixou os EUA muito perto da 2ª vaga.

Com 10 pontos, os norte-americanos têm ainda 12 gols de saldo de vantagem sobre a os guatemaltecos que estão 3 pontos atrás.

Assim, na terça, o time de Jürgen Klinsmann enfrenta Trinidad e Tobago em Jacksonville, na Florida, se empatar está classificado, se vencer, serão os primeiros do grupos e, mesmo perdendo ainda podem se classificar.

Saldo: goleadas praticamente garantiram EUA na próxima fase

Saldo: goleadas praticamente garantiram EUA na próxima fase

Para ficar com a vaga, além de torcer contra os EUA, a Guatemala precisa descontar um saldo de 12 gols na partida em casa diante St. Vincent e Grenadines.

Próxima
Na última fase, as 6 equipes se enfrentam em jogos de ida e volta e os 3  primeiros colocados se classificam automaticamente para a Copa do Mundo de 2018, enquanto o 4º colocado disputa um playoff contra o 5º colocado das Eliminatórias da Ásia por uma vaga na Rússia.


Com 2 gols de Lampard NY City vence e volta à liderança
Comentários COMENTE

Celso de Miranda

O New York City FC venceu o DC United por 3-2 nessa quinta-feira à noite no Yankee Stadium, mas a vitória veio apenas nos últimos 15 minutos de partida.

Os visitantes venciam com um gol ainda no primeiro tempo (36′), quando David Villa empatou aos 79′. Aos 85′, Frank Lampard virou o placar, mas o DC voltou a igualar (90′).

Nos acréscimos, o meia de 38 anos marcou seu 2º gol na partida e definiu a vitória do NYC. Antes da partida, Lampard havia sido homenageado pelo time por alcançar a marca de 300 gols na carreira.

A vitória levou o City de volta à liderança da Conferência Leste, 1 ponto à frente do Toronto FC: o gol de Villa também coloca o espanhol de volta no topo da artilharia com 17 gols na temporada, 1 a mais que Sebastian Giovinco, do Toronto, e Bradley Wright-Phillips, do New York Red Bulls.

Emoção
O DC United abriu o marcador aos 36′ numa rápida e certeira troca de passes que começou com Luciano Acosta no meio-campo. O argentino tocou para o ganês Patrick Nyarko, que de primeira colocou Lloyd Sam atrás da defesa do New York.

O inglês entrou rápido e finalizou da entrada da área no direito de Josh Saunders.

O veterano Saunders evitou que os visitantes aumentasse ainda no primeiro tempo, num contra-ataque, em que o atacante Patrick Mullins finalizou cara a cara com o goleiro.

Um ídolo em Nova York: meia continua marcando

Um ídolo em Nova York: meia continua marcando

O time da casa empatou na 2ª chance que criou após o intervalo: na 1ª, aos 75′, Villa concluiu um cruzamento do lateral RJ Allen eo goleiro Bill Hamid espalmou para escanteio.

Poucos minutos depois, o zagueiro Lucas Mishu falhou ao tentar atrasar para o goleiro do campo de ataque do DC, Villa se adiantou a a Hamid e da entrada da área empatou a partida.

Apenas 5 minutos depois, o time do técnico Patrick Vieira assumiu a liderança: o jovem lateral Kiry Shelton brigou pela direita, recuperou a bola e cruzou na área.

Villa dividiu com o zagueiro Jalen Robinson, caiu, pediu pênalti, mas a bola sobrou para o oportunista Lampard, que não perdoou.

Se os 23.768 torcedores no Yankee Stadium pensavam que a vitória estava garantida se enganaram: numa cobrança de escanteio de Julian Buescher, aos 90′, Lamar Neagle marcou de cabeça e voltou a igualar o placar.

Mas o time da casa teve a última palavra 2 minutos depois: Shelton voltou a aparecer, conduzindo a bola ao ataque e servindo  Lampard na entrada da área.

O meia dominou, deu um corte que deixou Robinson no chão, antes de bater de esquerda para marcar e fazer vibrar a  a multidão.

Villa voltou ao topo na tabela de artilheiros com 17 gols

Villa voltou ao topo na tabela de artilheiros com 17 gols

300 e contando
Antes da partida, Lampard foi homenageado com uma camisa especial, um anel e uma proclamação oficial do escritório do prefeito de Nova York nomeando o 13 de agosto como ‘Frank Lampard Day’: foi nesse dia, no empate em 3-3 entre Columbus Crew e New York City FC, que o meia atingiu seu 300º gol.

“Quero investigar isso”, brincou Lampard após o jogo. “Eu não sei o que isso significa, foi realmente inesperado, mas uma verdadeira homenagem. Eu fiquei realmente emocionado.”

Proximos:

  • NYC:  New England vs New Yor City | Gillette Stadium (sábado, 10.set)
  • DC: New York Red Bulls vs DC Unite | Red Bull Arena (domingo, 11. set)