Blog FastFut

Arquivo : China

Japão só empata com o Iraque e se complica nas Eliminatórias da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Japão tropeçou diante do Iraque , em jogo disputado nessa terça-feira, no PAS Stadium, em Teerã.

O empate em 1-1 levou os ‘Samurais Azuis’ à liderança isolada do Grupo B das Eliminatórias da Ásia (17 pontos), mas manteve a classificação do grupo indefinida, com Arábia Saudita e Austrália (16 pontos) ainda vivíssimas na briga pelas duas vagas diretas.

Depois de um início ruim nessa fase decisiva, em setembro, com a inesperada derrota em casa para os Emirados Árabes Unidos por 1-2) , o Japão havia vencido 5 partidas e empatado uma.

Com o novo empate e faltando apenas duas rodadas, os japoneses precisam vencer pelo menos uma das duas partidas finais para se garantir na Copa do Mundo da Rússia.

O atacante Yuya Osako, que atua no Colônia da Alemanha, marcou de cabeça para os visitantes logo aos 8′. No 2º tempo, porém o Iraque foi melhor e chegou ao empate: o jovem atacante Mahdi Kamil marcou depois de uma confusão na área japonesa.

Com 5 pontos o Iraque não tem mais chances sequer de alcançar a zona de classificação.

Depois do empate, Japão ainda não pode comemorar

3 pontos
Nas duas rodadas finais, o Japão vai enfrentar justamente Austrália e Arábia Saudita: primeiro o time recebe a Austrália (31 de agosto) e, em seguida, vai a Riad enfrentar a Arábia Saudita (5 de setembro): uma vitória contra qualquer um dos adversários já garante a vaga aos japoneses.

No outro jogo do grupo B nessa terça, a já desclassificada Tailândia (2 pontos) empatou com os Emirados Árabes Unidos (1-1), no Rajamangala National Stadium, em Bangcoc.

Mongkol Thosakrai (69′) abriu o placar para o time da casa, mas já nos acréscimos Ali Mabkhout empatou (90+3′) e devolveu manteve o sonho de classificação para os visitantes.

Com 10 pontos, os Emirados precisam vencer às duas últimas paridas – contra Arábia Saudita e Iraque, e ainda descontar uma desvantagem de 9 gols de saldo para ainda ter chances de alcançar a vaga.

Grupo A
No Grupo A, onde ontem o líder Irã (20 pontos) venceu o 3º colocado Uzbequistão (12) e já garantiu uma das vagas, a Síria (9 pontos) empatou diante da China (6 pontos), em jogo disputado no Hang Jebat Stadium, na Malásia.

O meia Mahmoud Al-Mawas, que atua no Riffa Club, do Bahrein, abriu o placar cobrando pênalti aos 12′.Depois de pressionar todo o 2º tempo, a China empatou com o atacante Gao Lin, do Guangzhou Evergrande, também de pênalti (69′) e chegou à virada com um belo gol do meia Wu Xi, do Jiangsu Suning (75′).

Já nos acréscimos, porém o zagueiro Khaled Al-Saleh, que atua no Al-Ittihad, da cidade de Alepo, cobrou com perfeição uma falta na entrada da área e voltou a igualar o placar.

O gol (e resultado) mantém vivo o remoto sonho da Síria de ainda alcançar uma das vagas diretas, ou pelo menos brigar pela 3ª colocação.

Aos chineses restam chances mínimas de alcançar o 3º lugar no grupo: para isso o time precisaria além de vencer as duas últimas rodadas, contar com derrotas de Síria e Uzbequistão, além de descontar uma diferença de 4 gols no saldo.

Ainda hoje (às 16h, Brasília), a vice-líder do grupo Coreia do Sul (13 pontos) fecha a rodada diante do já desclassificado Qatar (4 pontos), no Jassim Bin Hamad Stadium, em Doha. (Assista ao vivo aqui)

Quem se classifica: os 2 primeiros colocados de cada grupo garantem vagas diretas na Copa. Líder do Grupo A, o Irá já garantiu uma das vagas, com duas rodadas de antecedência.

Os dois 3ºs colocados se enfrentam em outubro em jogos de ida e volta e o vencedor disputa uma vaga contra o 4º colocado das Eliminatórias da CONCACAF.


Les Bleues vencem a China
Comentários Comente

Celso de Miranda

Em fase final de preparação para os Jogos Olímpicos Rio 2016, a seleção feminina da França venceu a China por 3-0 nesse sábado, em um amistoso no estádio Charléty.

A atacante Kadidiatou Diani abriu o placar no início da partida (15′), depois de um cruzamento de Amel Majri: a atacante Eugénie Le Sommer disputou a bola com a goleira Zhao Lina, e a jogadora do Juvisy aproveitou a sobra para tocar de esquerda para o fundo das redes.

A capitã Wendie Renard ampliou aos 30′, completando de cabeça o cruzamento de Louisa Necib. Le Sommer quase aumentou
ainda no primeiro tempo: a atacante do Lyon recebeu passe de Necib na área e bateu cruzado, mas Zhao desviou a bola que ainda bateu na trave.

A melhor chance da China aconteceu no 2º tempo, com a atacante Wang Shanshan, que fez boa jogada pela direita e ia colocando Gao Chen em condições de marcar, mas a goleira Amandine Gerrard fez boa defesa.

Busca:

Busca:

No final, a capitã Li Dongna derrubou Diani na área e a árbitra suíça Desiree Grundbacher marcou pênalti: a jovem meia Claire Lavogez cobrou e marcou (81′), para a festa dos mais de 8 mil torcedores em Paris.

Foi a primeira derrota do time do técnico Bruno Bini desde o 2-0 contra Estados Unidos em dezembro: desde então, o time havia se classificado invicto no Pré-olímpico da Ásia, no Japão, e vencido os 5 amistosos visando os Jogos Olímpicos.

A China ainda enfrenta o Canadá na quarta-feira (20) e o Zimbábue no dia 29 de julho, já em São Paulo. No sábado (23), é a vez da França enfrentar o Canadá em seu último amistoso antes de viajar para o Brasil.

Le Sommer: boas chances

Le Sommer: boas chances

Olimpíadas
Depois do 4º lugar em Londres, a França vem ao Brasil com expectativa de chegar ao pódio e estreia contra a Colômbia, no dia 3, em Belo Horizonte. Ainda no Mineirão, a França enfrenta os EUA, no dia 6 e encerra sua participação no Grupo G contra a Nova Zelândia, no dia 9, na Fonte Nova, em Salvador.

A China está no Grupo E, e estreia contra o Brasil, no dia 3, no Maracanã, onde enfrenta também a África do Sul, no dia 6. No dia 9, joga com a Suécia, no Mané Garrincha em Brasília.


Rio-16: classificadas, Austrália e China se despedem com empate
Comentários Comente

Celso de Miranda

As duas seleções classificadas para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, China e Austrália empataram em 1-1 nessa qurta-feira no Nagai Stadium, em Osaka, na última rodada do torneio pré-Olímpico da Ásia.

Um empate por 1×1 contra a Austrália na noite de hoje fechou a campanha da China no pré-olímpico de Osaka. O resultado deixou ambas as seleções invictas ao final da competição e, mais do que isso, garantidas na edição 2016 dos Jogos Olímpicos. Ma Xiaoxu marcou o gol chinês aos 16 minutos da primeira etapa, abrindo o placar. Nos minutos finais do jogo, porém, Emily van Egmond deixou tudo igual com um belo chute de fora da área.Bruno Bini optou por colocar desde o começo da partida atletas que não tiveram muito tempo durante as rodadas passadas. Com isso, Wu Haiyan, Lou Jiahui, Yang Man e a própria Ma Xiaoxu puderam ter seus minutos em campo. Como todo o time chinês, essas jogadoras tiveram uma atuação segura durante os 90 minutos e foram destaques tanto na parte técnica quanto na imposição. A atacante inclusive balançou as redes após belo cruzamento de Liu Shanshan pelo lado esquerdo.A China rondou o gol e teve o controle da partida durante a maior parte do tempo. Li Ying poderia ter marcado ainda na primeira etapa, mas viu seu chute ir sobre o gol de Mackenzie Arnold. A Austrália assustou somente em lances em velocidade, quando Caitlin Foord e Lisa De Vanna levavam vantagem sobre as laterais chinesas. Na melhor chance nos 45 minutos iniciais para as Matildas, a capitã chutou torto e desviado já dentro da área após tirar Zhao Rong da jogada.O segundo tempo também viu a China como dona das ações, ainda que as finalizações tenham sido mais escassas. Assim como nas partidas anteriores, a preocupação maior passou a ser segurar a vantagem mínima no placar e trocar passes no campo ofensivo. As entradas de Gu Yasha e Zhang Rui na parte final do jogo aumentaram o fôlego da equipe e o poderio ofensivo pelo lado esquerdo, com o contra-ataque se tornando uma arma importante.Porém, o forte meio campo da Austrália apareceu nos minutos finais de jogo, quando Emily Van Egmond acertou um chute indefensável no ângulo esquerdo de Zhao Lina e empatou o jogo para as Matildas. Nos minutos seguintes, o jogo ficou ainda mais movimentado e ambas as seleções poderiam ter vencido se Wang Shanshan não fosse bloqueada pela goleira australiana já na pequena área ou Lisa De Vanna aproveitasse uma chance de frente para o gol rival.No final, o placar acabou mesmo sendo o 1×1. O empate manteve as duas seleções invictas dentro do pré-olímpico e com vaga asseguradas nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. As australianas em primeiro lugar, com 13 pontos; a China logo na sequência, com 11. Fecham a classificação o Japão, com 7, Coreia do Sul e Coreia do Norte, ambas com 5, e o lanterna Vietnã, que saiu com pontuação zerada.CHINA: 1-Zhao Lina; 5-Wu Haiyan, 14-Zhao Rong, 6-Li Dongna (C), 2-Liu Shanshan; 19-Tan Ruyin, 4-Yang Man (7-Ren Guixin int.); 11-Wang Shanshan, 10-Li Ying (20-Zhang Rui 77min), 15-Lou Jiahui; 9-Ma Xiaoxu (17-Gu Yasha 66min).AUSTRÁLIA: 18-Mackenzie Arnold; 20-Ellie Carpenter (4-Clare Polkinghorne int.), 3-Caitlin Cooper, 5-Laura Alleway, 7-Steph Catley; 13-Tameka Butt (16-Michelle Heyman 61min), 10-Emily van Egmond, 19-Katrina Gorry (8-Elise Kellond-Knight 78min); 9-Caitlin Foord, 17-Kyah Simon, 11-Lisa De Vanna (C). – Letv

Publicado por China Women’s Football Team em Quarta, 9 de março de 2016

Com ambas as equipes já qualificadas, os treinadores aproveitaram para rodar seus elencos em uma noite fria e chuvosa em Osaka: Ma Xiaoxu abriu o placar de cabeça aos 16′.

Aos 85′, porém Emily Van Egmond acertou um lindo chute de fora da área, mantendo a invencibilidade das ‘Matildas’ no torneio: com o empate a Austrália chegou a 13 pontos (4 vitórias e 1 empate) e terminou em 1º lugar no pré-Olímpico.

A China foi a 2ª, com 3 vitórias e 2 empates (11 pontos).

Juntas: Austrália e China se despedem com empate

Juntas: Austrália e China se despedem com empate

Última
Nas outras partidas do dia, a atacante Lim Seon-joo marcou duas vezes na despedida da Coreia do Sul, que venceu o Vietnã por 4-0. Lee Geum-min e Jeon Ga-eul completaram o placar no Nagai Stadium.

Já o atual vice-campeão olímpico e mundial Japão, que não conseguiu vaga no Rio se despediu com uma vitória diante da Coreia do Norte por 1-0: a meia Mana Iwabuchi, que atua no Bayern de Munique e fez sua primeira partida no torneio marcou o único gol, aos 84′.

O Japão terminou o torneio com 7 pontos na 3ª colocação. Em seguida, Coreia do Sul (4º) e Coreia do Norte (5º)  ambas com 5 pontos e por fim o lanterna Vietnã, que terminou o pré-Olímpico sem pontuar.


Rio 2016: Austrália e China vão representar a Ásia nos Jogos Olímpicos
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Austrália se classificou para os Jogos Olímpicos de 2016, após a vitória por 2-1 sobre a Coreia do Norte no torneio pré-Olímpico da Ásia nessa segunda-feira.

Michelle Heyman e Katrina Gorry marcaram os gols, que garantiram a 4ª vitória em 4 jogos a primeira participação das Matildas nos Jogos Olímpicos desde 2004, em Atenas .

Matildas qualify for RioBook the tickets we’re going to Rio!A 2-1 win over DPR Korea means the Matildas have qualified for The Olympic Games!

Publicado por SBS The World Game em Segunda, 7 de março de 2016

O resultado acabou eliminando a Coreia do Norte, que ainda disputava a outra vaga: a China, que derrotou a Coreia do Sul por 1-0 no início da rodada, no Estádio Nagai, e será a 2ª representante da Ásia no Brasil em agosto deste ano.

Wang Shanshan, de 26 anos, marcou o único gol da partida poucos minutos antes do intervalo: a atacante do Tianjin aproveitou um cruzamento de Wang Shuang pelo lado esquerdo do ataque e, de cabeça, bateu a goleira Kim Jung-mi.

Oito vezes campeãs asiáticas, as chinesas não disputavam os Jogos Olímpicos desde 2008, em Pequim.

Na outra partida do dia o Japão venceu o Vietnã por 6-1

Austrália: de volta

Austrália: de volta

Tabela
Apesar da boa campanha da Coreia do Norte, Austrália e China conseguiram a vaga com uma rodada de antecipação.

Na última rodada, na quarta-feira, as duas seleções já classificadas se enfrentam e decidem a primeira posição no torneio:  Austrália (12 pontos) e China (10) jogam no  Estádio Nagai, Osaka.

Japão (4) e Coreia do Norte (5) se despedem no Estádio Kincho e Coreia do Sul e Vietnã (Nagai) completam a rodada.

Com a classificação de Austrália e China resta apenas uma vaga para o futebol feminino dos Jogos Olímicos que será preenchida nessa quarta-feira, no torneio que está sendo disputado na Holanda.

Quatro seleções entraram na disputa, mas apenas 3 seleções ainda têm chances de ficar com a vaga: Suécia, Noruega e Holanda (a Suíça já não tem mais chances).

Já garantidas na Rio 2016: Brasil (sede), Colômbia (Concacaf), França e Alemanha (UEFA), África do Sul e  Zimbábue (CAF), Nova Zelândia (OFC), Canadá e Estados Unidos (Concacaf), Austrália e China (AFC).

 


Pré-Olímpico da Ásia: Austrália e China saem na frente
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Austrália deu um passo enorme para voltar aos Jogos Olímpicos ao surpreender as donas da casa e vice-campeãs mundiais, na abertura do torneio Pré-Olímpico da AFC:

Lisa De Vanna, Michelle Heyman e Katrina Gorry marcaram na vitória por 3-1 sobre o Japão calando a multidão que enfrentou a temperatura de -1°C no Estádio de Kincho, nessa segunda-feira em Osaka.

A Lisa De Vanna header! You don’t see these every day. It was the first goal of 3 for the Matildas as they defeated world #4 Japan 3-1. BEST EVER start to Rio 2016 qualifying.

Publicado por SBS Zela em Segunda, 29 de fevereiro de 2016

Sob a liderança da capitã De Vanna, as ‘Matidas’ abriram o placar aos 25′: aos 40′, Heyman ampliou, mas ainda no primeiro tempo, o Japão diminuiu com Yuki Ogimi, atacante do Wolfsburg. No segundo tempo, Gorry fechou o placar, aos 78′.

A primeira vitória da Austrália sobre o Japão em 6 partidas teve uma certa dose de vingança, já que no último encontro as japonesas eliminaram as ‘matildas” nas quartas-de-final na Copa do Mundo Feminina do ano passado.

Austrália: primeira vitória sobre o Japão

Austrália: primeira vitória sobre o Japão

“É uma vitória histórico, sim”, disse o treinador da Austrália, Alen Stajcic. “Além de ser a primeira vez vencemos o Japão acho que é a primeira vez batemos um campeão do Mundo num torneio oficial e isso é certamente um grande momento.”

“Nós ainda temos 4 jogos pela frente e sabemos que vai ser difícil. Vamos comemorar por uma hora e voltar a nos concentrar para próximo jogo”, disse a capitã De Vanna. “Por que se acharmos que isso é o suficiente, então não vamos qualificar. ”

Na próxima rodada, na quinta-feira, a Austrália enfrenta o Vietnã e o Japão joga contra a Coreia do Sul.

China
A China estreou no torneio pré-Olímpico da AFC com uma vitória por 2-0 sobre o Vietnã no Nagai Stadium nessa segunda-feira.

Depois de um primeiro tempo tenso, a China parecia que enfim abriria o placar numa cobrança de pênalti aos 51′: no entanto a goleira Dang Thi Kieu Trinh fez excelente defesa no chute da capitã Li Dongna.

O gol saiu aos 57′, após a cobrança de escanteio: a atacante Gu Yasha’ acertou um tiro cruzado de pé esquerdo. Em seguida, em outra penalidade Zhang Rui ampliou.

Confiantes, chinesas venceram na estreia

Confiantes, chinesas venceram na estreia

“Desde outubro estamos focados nesses jogos”, disse o técnico China, Bruno Bini. “Não fizemos nosso melhor jogo, mas o importante é que somamos os três pontos na primeira partida.”

“Minha equipe tem uma tendência de se adaptar às outras equipes como um camaleão, por isso, se estamos diante de uma equipe que não é muito forte também jogamos dessa maneira.Quando enfrentamos Inglaterra ou EUA nos tornamos mais fortes.”

“Claro que estamos confiantes, sabemos que o saldo de gols pode ser importante e tentamos fazer mais gols, mas o resultado é o que é”, disse Bini.

A China volta a campo na quinta-feira, contra a Coreia do Norte.

Empate: Coreia do Norte e Coreia do Sul ficaram no 1-1

Empate: Coreia do Norte e Coreia do Sul ficaram no 1-1

Norte e Sul
No segundo jogo da rodada noNagai Stadium nessa segunda-feira, Coreia do Norte e Coreia do Sul empataram em 1-1: Jung Sul-bin colocou a Coreia do Sul na frente aos 32′.

A Coreia do Norte empatou perto do final da partida num lindo chute de Kim Un-ju  (80′).

Até o dia 9 de março, todas as 6 seleções vão se enfrentar: as duas melhores campanhas garantem vaga nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

 

 


L.Campeões da Ásia: como foram os times chineses?
Comentários Comente

Celso de Miranda

Não há como negar que diante de contratações que consumiram dos clubes chineses recursos combinados de mais de de € 300 milhões (ou R$ 1,29 bilhão), esperava-se que a estreia de jogadores como Alex Teixeira, Jackson Martinez e Ramires tivesse impacto imediato na Liga dos Campeões.

Mas não foi como os torcedores – e os investidores – esperavam. Apesar de todo o investimento para reforçar seus plantéis não foram os times chineses, mas os iranianos os maiores vencedores da primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia, que começou essa semana.

Os 3 times que representam o futebol iraniano – o Follad Sepahan, o Zobahan e o Tractorsazi Tabriz – venceram na estreia e lideram os grupos A, B e C, respectivamente.

Os 4 times da Coreia do Sul também tiveram boas perfomances: com as vitórias de Jeonbuk Motors e FC Seoul (que lideram os grupos E e F) – e os empates de Pohang Steelers e Suwon Bluewings -, os sul-coreanos além de registrar o 2º maior número de vitórias por países, permanecem invictos na competição.

Dos 4 clubes chineses representantes da liga que quebrou o recorde  nacional de transferências quatro vezes nas últimas semanas e superou os gastos do Campeonato Inglês, o que mais investiu foi o Jiangsu Suning, que venceu grandes clubes europeus para contratar por € 50 milhões o brasileiro Alex Teixeiraa, do Shakhtar Donetsky.

Todos os resultados: iranianos 3 vitórias

Todos os resultados: Chineses abaixo das expectativa

O clube anteriormente conhecido como Jiangsu Sainty,  gastou ainda €28 milhões para trazer outro meia brasileiro, Ramires do Chelsea.

Na sua estreia na Liga dos Campeões, porém o time com sede em Nanjing, não foi além de um empate em 1-1 diante do fraco Becamex Binh Duong, time do Vietnã.

O gol foi do meia Ji Xiang, numa jogada toda criada pelo melhor da partida, justamente o 3º brasileiro trazido essa temporada, o atacante Jô, que estava no Al-Shabab, da Arábia Saudita

A derrota pode complicar o futuro do Jiangsu no Grupo E, que tem os campeões de 2006 Jeonbuk Hyundai e o FC Tokyo.

Ramires: muita luta e boa estreia

Ramires: estreia modesta no time que mais investiu na China

Campeões
A grande ambição do Jiangsu é desafiar a supremacia do campeão chinês e asiático Guangzhou Evergrande, que porém não foi além de um modestíssimo 0-0 em casa diante do Pohang Steelers, da Coreia do Sul.

O maior reforço do time de Luiz Felipe Scolari para a temporada é o atacante colombiano Jackson Martinez, que custou €42 milhões, e estava no Atlético de Madri.

O Evergrande perdeu o brasileiro Elkeson, que estreou pelo Shangai SIPG time do técnico sueco Sven-Goran Eriksson e que tem também o argentino Dario Conca.

O Shanghai, porém foi derrotado na estreia pelo atual campeão australiano Melbourne Victory (2-1).

Coube ao último representante chinês no torneio, o Shandong Luneng, que parecia ter a estreia mais difícil fora de casa contra o atual campeão japonês Sanfrecce Hiroshima, registra a única vitória chinesa até agora.

O time do técnico Mano Menezes venceu por 2-1 de virada: o brasileiro Diego Tardeli, que está em sua segunda temporada no time, marcou o gol da vitória (78′).

Por decisão do último Congresso da AFC, as equipes do Oeste e Leste da Ásia serão mantidas até afinal. A medida destinada a impulsionar clubes do Oriente Médio, que venceram apenas uma das últimos 10 edições.

Uma vitória
Em seguida, com 1 vitória (e 2 representantes), vêm Austrália (Melbourne Victory) e  Qatar (El Jaish). Em ambos os casos, o outro time do país – Sydney FC e  Lekhwiya – foi derrotado.

Iranianos: mais vitórias na primeira rodada

Iranianos: mais vitórias na primeira rodada

4 países têm 4 times na competição, mas tiveram apenas 1 vitória nessa rodada: a Arábia Saudita (Al-Ahli Jeddah +3 empates), a China (Shandong Luneng +2 empates e 1 derrota)  e o Japão (Urawa Reds +3 derrotas).

Único time chinês a estrear com vitória, o Shandong Luneng, do técnico

Por fim, os países que não tiveram nenhuma vitória: com apenas 1 representante, a Tailândia/ Buriram United (derrota) e o Vietnã/Becamex Binh Duong (empate).

Com 4 representantes o Uzbequistão, não venceu nenhuma: foram 3 empates e uma derrota.

A segunda rodada da Liga dos Campeões acontece nas próximas terça e quarta-feira (1 e 2 de março)


Rio’16: Síria se recupera e bate a China
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Síria se recuperou da derrota na estreia para o Irã e venceu a China por 3-1 nessa sexta-feira, no Estádio Abdullah Bin Khalifa, em Doha, mantendo viva as esperanças de avançar às quartas do Campeonato Asiático Sub-23, que garante aos 3 melhores classificados vaga nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em agosto.

A China no entanto abriu o placar, com Liao Lisheng: a exemplo do que havia feito na derrota diante do Qatar, o meia do Guangzhou Evergrande acertou uma cobrança de falta perfeita, não dando qualquer chance de defesa ao goleiro Abdullatif Nassan.

Em desvantagem no placar a Síria passou a dominar e já podia ter empatado num chute de longa distância do volante Muayad Al Khouli que acertou o travessão.

O empate surgiu numa bola mal atrasada pelo zagueiro Mi Haoulun: o atacante Mahmood Al Baher se antecipou e encobriu o goleiro Du Jia que derrubou o atacante e acabou sendo expulso. O meia Omar Kharbin cobrou a penalidade e marcou, praticamente no último lance do primeiro tempo.

Kharbin marcou duas vezes e renovou as chances da Síria

Kharbin marcou duas vezes e renovou as chances da Síria

A Síria fez prevalecer o jogador a mais logo no início do segundo tempo: depois de receber de Khaled Al Mbayed,  Kharbin cortou um adversário e bateu com estilo para fazer seu 2º gol no dia de seu 22º aniversário.

Al Baher selou a vitória, já aos 83′, descontando os dois gols de saldo negativo do primeiro jogo contra o Irã (0-2)

Como fica?
Mesmo com duas derrotas, a China ainda não está matematicamente eliminada.

Mas além de vencer o Irã na última rodada, terá que descontar os 4 gols de saldo negativo que já acumula, e contar com a vitória Qatar sobre a Síria.

Já a Síria se classifica com um empate diante do Qatar.

A decisão do Grupo A acontece na segunda (18).

 

 


Qatar bate a China no pré-olímpico da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Jogando em casa, a seleção do Qatar estreou no Campeonato Asiático Sub-23, que serve como Eliminatória para os Jogos do Rio com uma vitória sobre a China (3-1).

Mas foi a China quem marcou primeiro no Estádio Abdullah Bin Khalifa em Doha: numa excelente cobrança de falta, o meia do Guangzhou Evergrande Liao Lisheng colocou no canto inferior direito fora do alcance do goleiro Muhannad Naim, para abrir o placar pouco antes do intervalo (43′).

Os anfitriões reagiram com dois gols do capitão Abdelkarim Hassan, no segundo tempo (66′ e 72′): no primeiro, após a cobrança do escanteio, Hassan cabeceou livre de dentro da pequena área.

Depois, no gol mais bonito da partida, após uma tabela pela esquerda o lateral do Al-Sadd acertou um chute cruzado da entrada da área indefensável para o goleiro Du Jia.

O gol decisivo foi marcado pelo atacante Ahmed Alaa, apenas 3 minutos depois do jogador do Al-Rayyan ter entrado em campo, aos 82′.

Próxima
A próxima rodada do Grupo A acontece na sexta, dia 15 de Janeiro: com a China enfrentando a Síria e os vencedores Irã e Qatar medindo forças.

Com virada no segundo tempo, o Qatar assumiu liderança do Grupo A

Com virada no segundo tempo, o Qatar assumiu liderança do Grupo A

Amanhã, quarta (13), estreiam os times do Grupo B (Japão contra Coreia do Norte e Arábia saudita contra Tailândia) e do Grupo C: o atual campeão Iraque enfrenta o Iêmen e a Coreia do Sul joga contra o Uzbequistão.

Jordânia contra Vietnã e Austrália versus Emirados Árabes Unidos, as seleções do Grupo D, encerrando a primeira rodada na quinta.

Até o dia 30 desse mês, 16 equipes divididas em 4 grupos vão disputar as 3 vagas do futebol masculino da Ásia nos Jogos Olímpicos do Rio.

 

Tags : China Qatar


Qatar vence a China em Doha em inédito jogo com ar condicionado
Comentários Comente

Celso de Miranda

Um gol do meia Karim Boudiaf ainda no 1º tempo foi suficiente para dar a vitória ao Qatar sobre a China nessa quinta-feira, na 4ª rodada do Grupo C das Eliminatórias da Ásia e manter o time como uma das duas únicas seleções com 100% de aproveitamento até agora entre as 39 equipes em toda a competição — ao lado da Coreia do Sul (Grupo G).

O gol da estrela do Lekhwiya, time do técnico Michael Laudrup e a boa performance da seleção da casa, no entanto deixou uma importante questão em segundo plano: pela primeira vez num jogo oficial da FIFA foi utilizado ar condicionado para manter a temperatura interna do Estádio Jassim Bin Hamad, em Doha, em 25ºC.

A temperatura média fora do estádio durante a partida era de 37,9ºC (100,3°F), segundo os organizadores.

Calor, Qatar e futebol nunca estão longe de controvérsia.

Afinal, o pequeno estado do Golfo vai receber a Copa do Mundo em 2022 e por conta do clima desértico da região, a FIFA já confirmou que o torneio ao invés de ser realizado no tradicional período junho/julho mudou para novembro e dezembro.

Qatar comemora vitória sobre a China: cabeça fresca

Qatar comemora vitória sobre a China: cabeça fresca

O treinador do Qatar, o uruguaio Daniel Cerreño aprovou a tecnologia de refrigeração: “Os jogadores podem despender mais energia energia e isso é útil para ambas as seleções,” afirmou.

A China, que viajou com 4 dias de antecedência para Dubai para se aclimatar reclamou de ter sido informada sobre o uso de ar condicionado apenas na quarta-feira, véspera da partida.

Alain Perrin, treinador da China lamentou ter sido avisado em cima da hora sobre o uso da tecnologia de resfriamento:”Se soubéssemos sobre o ar condicionado antes do jogo, talvez tivéssemos ficado na China em vez de ido para Dubai, brincou o francês na coletiva de imprensa antes do jogo.

Após a partida, porém o capitão da China, Zheng Zhi, foi bem mais diplomático e considerou que o ar foi bom para ambos os times:

“Foi apenas a primeira vez mas a sensação foi boa”, disse o  jogador do Guangzhou Evergrande a repórteres. “É uma boa notícia principalmente para os atletas.”

Todos os resultados

Todos os resultados: terça-feira tem mais

Resultado
Com o resultado, a China que vinha de um decepcionante 0-0 em casa com Hong Kong, mantém o 2º lugar (7 pontos/4 jogos), mas agora tem a companhia de Hong Kong e pode ser ultrapassada na terça, quando o rival enfrenta o Butão no Estádio Changlimithang, em Thimphu.

O Qatar recebe Maldivas na terça no Jassim Bin Hamad.

A China só volta a jogar em novembro (12) contra o Butão.

 

 

 


China volta a vencer nas Eliminatórias Asiáticas
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de ter sido surpreendida na semana passada pelo empate sem gols em casa diante de Hong Kong, a China voltou a vencer nas Eliminatórias Asiáticas nessa terça-feira, com um um 3-0 sobre as Maldivas.

Um dos jogadores chineses mais conhecidos na Europa, que atuou três temporadas em Portugal, o atacante Yu Dabao (hoje no Beijing Guoan), marcou duas vezes e Zhang Linpeng, zagueiro do Guangzhou Evergrande, o “Sérgio Ramos” chinês também marcou.

Com a vitória, a China foi a 7 pontos e é a 2ª colocada no Grupo C, atrás do Qatar (9 pontos), que venceu por 3-2 em Hong Kong (7 pontos).