Blog FastFut

Arquivo : Copa das Confederações 2017

Copa das Conferações: ruas da Rússia recebem festival de grafite
Comentários Comente

Celso de Miranda

A arte de rua russa vai recepcionar os torcedores que devem visitar o país para a Copa das Confederações 2017.

A exposição ‘Football graffiti’ tem obras espalhadas pelas 4 cidades que vão receber jogos a partir desse final de semana: Moscou, São Petersburgo, Sochi e Kazan. Veja algumas:

Em Moscou, a imagem do grande Lev Yashin, maior goleiro da história do futebol russo ocupa a parede de um prédio de de 6 andares, na rua Narodnaya, em Taganka.

6 andares: o moscovita Yashin com a camisa do Dínamo

Ainda na capital, o grafite dedicado à seleção da casa foi feito perto do Estádio do Spartak, no bairro Pokrovskoye-Streshnevo, que recebe no domingo Camarões e Chile na abertura do Grupo B.

Moscou veste a camisa

O meio-campista português Miguel Danny, antigo capitão e ídolo do Zenit, onde jogou de 2008 até 2017, é o homenageado numa subestação elétrica no jardim Pushkarskiy, em São Petersburgo. O grafite é do grupo local Hoodgraff.

Portugal está no Grupo A (com México, Rússia e Nova Zelândia) e estreia contra o México, no próximo domingo, na Kazan Arena.

Ídolo português em São Petersburgo

A artista e design gráfica russa Nika Pika Lime fez sua interpretação do futebol numa parede de Sochi, onde na segunda-feira jogam  Alemanha e Austrália, no Estádio Fisht.

Futebol: inspiração

 


FIFA anuncia ingressos mais caros na Copa de 2018
Comentários Comente

Celso de Miranda

A FIFA anunciou nessa terça-feira em Moscou os preços dos ingressos para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia: os lugares mais baratos para os torcedores estrangeiros nos jogos da fase de grupos serão vendido por US$ 105 (R$ 346), um aumento de pouco mais de 16% em relação aos lugares equivalentes vendidos no Brasil em 2014.

O ingresso mais caro da “Categoria 1” para a final em Moscou vais custar US $ 1.100 (R$ 3.619).

Fatma em Moscou: acessível

Fatma Samoura em Moscou: mais acessíveis

A exemplo do que aconteceu na África do Sul e no Brasil, os moradores locais receberão uma carga de  ingressos por preços drasticamente inferiores, na Rússia, serão 350 mil: desses, os mais baratos custarão 1.280 rublos (ou cerca de R$ 66), um aumento em relação aos preços praticados no Brasil, mas praticamente alinhados aos oferecidos aos sul-africanos em 2010.

“Queríamos ter certeza de que os ingressos tivessem preços acessíveis ao maior número possível de pessoas”, disse a secretária-geral da FIFA, Fatma Samoura, que está na Rússia, onde visitou o Estádio Luzhniki, que receberá a abertura da Copa, em Moscou.

A entidade divulgou também os preços dos ingressos para a Copa das Confederações 2017, que acontece entre 7 junho e 2 julho: para o público em geral, os preços vão de R$ 230 a R$ 806: 100 mil ingressos foram reservados aos torcedores locais, com preços a partir de 960 rublos (ou R$ 48).

A pré-venda de ingressos para a Copa das Confederações acontece entre 8 e 17 de novembro. Em seguida, a primeira fase de vendas começa em 1 de dezembro, cinco dias após o sorteio oficial em Kazan.

Rússia, Alemanha, Austrália, Chile, México e Nova Zelândia já estão classificados e no próximo domingo a 7ª vaga será definida na final da Euro 2016. Caso a campeã do mundo Alemanha vença também o campeonato continental a vaga será da Argentina, vice-campeã mundial;

Ingressos mais caros: 16% de aumento

Ingressos mais caros: 16% de aumento

O 8º e último participante só será decidido em janeiro de 2017 Copa Africana de Nações, quando o calendário da Copa das Confederações da Rússia 2017 será, enfim definido.

Para a Copa das Confederações de 2017, os torcedores podem comprar, além dos ingressos individuais dos jogos, ingressos para uma  cidade-sede específica.

Na Copa do Mundo, o torcedor que desejar seguir a sua seleção vai poder adquirir ingressos que incluem todos os jogos de uma equipe específica.

 


México vence EUA e garante vaga na Copa das Confederações 2017
Comentários Comente

Celso de Miranda

Depois de um empate em 1-1 nos 90 minutos, e outro 1-1 que durou até os 13 minutos da prorrogação e parecia levar a decisão para os pênaltis, o lateral Paul Aguilar acertou um voleio cruzado para dar a vitória ao México sobre os Estados Unidos (3-2),e o título da CONCACAF Cup, numa partida emocionante na noite de sábado no Rose Bowl na Califórnia.

Mais que o taça, a vitória deu ao México uma vaga na Copa das Confederações de 2017 na Rússia: campeão em 1998, será a 7ª participação do México no torneio, igualando o Brasil em participações.

Diante de 93.723 torcedores, Javier Chicarito Hernandez, do Bayer Leverkusen marcou seu primeiro gol contra os EUA logo aos 10 minutos, mas Geoff Cameron, do Stoke City, respondeu seis minutos depois, completando de cabeça um cruzamento de Michael Bradley.

Chicharito: 1-0…

Posted by FastFut on Sábado, 10 de outubro de 2015

O México controlou a partida a partir desse momento e desperdiçou várias chances de voltar à liderança, enquanto os anfitriões se preocupavam em resistir ao ataque mexicano e ao calor californiano que chegou aos 30ºC.

No início da prorrogação (6′), Oribe Peralta, do Club America, recolocou o México na frente completando um cruzamento de seu companheiro de time Aguilar.

bobby wood…2-2!!!

Posted by FastFut on Sábado, 10 de outubro de 2015

Vindo do banco, Bobby Wood voltou a empatar aos 3′ do segundo tempo da prorrogação, recebendo uma ótima assistência de DeAndre Yedlin.

Quando o jogo parecia fadado a ser decidido nos pênaltis, o lateral  Paul Aguilar marcou um golaço que deu o título ao México e fez a festa de parte da torcida.


EUA vs. México: mais de 90 mil ingressos vendidos
Comentários Comente

Celso de Miranda

As seleções de Estados Unidos e México se enfrentam nesse sábado. Em jogo, uma vaga na Copa das Confederações de 2017 na Rússia.

90 mil torcedores assistirão a EUA e México

Em julho, Barcelona e LA Galaxy: 93 mil

A partida será no Rose Bowl, em Pasadena, na Califórnia e segundo informações da Concacaf todos os 90 mil ingressos colocados à venda (com preços entre US$103 e 171) foram vendidos.

“Este é um dos maiores jogos de futebol em solo norte-americano desde a Copa do Mundo de 1994, e os torcedores reconheceram,” disse o secretário-geral da Concacaf  Ted Howard, em comunicado. “A sensação é que seja no estádio, ou assistindo na televisão o torcedor está diante de um jogo histórico.”

A última vez que os EUA e México jogaram no Rose Bowl foi na final da Gold Cup de 2011 e os visitantes venceram, de virada, por 4-2.

Para evitar confusão as áreas do estádio foram divididas e cada uma foi oferecida separadamente aos torcedores de um e de outro país: nesse domingo, quando as vendas se encerraram a torcida norte-americana havia comprado 12 segmentos das arquibancadas “sul”. A mexicana outros 12.


Segundo a Concacaf, quatro seções com localizadas próximas ao meio-campo foram deixados como “área neutra”.

Vale tudo >>
A seleção de Jurgen Klinsmann treinou no domingo à noite e hoje em dois períodos.

9 coisas para conhecer melhor a #USMNT  

  • Jozy Altidore fez 9 jogos e 4 gols pela seleção em 2015, incluindo os dois na vitória sobre o Peru (2-1), em setembro. Ao todo o atacante do Toronto tem agora 29 gols pela seleção e está a apenas um gol de alcançar Brian McBride e se tornar o 4º maior artilheiro da história do time nacional.
  • Clint Dempsey liderou os EUA na Gold Cup, onde foi o artilheiro com 7 gols, o maior número marcado por um jogador norte-americano em uma única edição nas 13 edições do torneio. O meia do Seattle Sounders marcou 9 gols em 9 jogos pela seleção em 2015 e é o o 2º maior artilheiro de todos os tempos com 48 total.

  • Com 122 jogos, DaMarcus Beasley é o jogador do atual elenco com mais particidas pela seleção. O meia de 33 anos do Houston Dynamo marcou 17 gols, incluindo o que deu a vitória decisiva sobre o México em 2005 nas Eliminatórias para a Copa, que garantiu o lugar da equipe na Copa da Alemanha.
  • O lateral Fabian Johnson é único jogador do atual elenco que disputa a Liga dos Campeões da UEFA: ele foi titular nas 4 partidas disputadas pelo Borussia Monchengladbach depois de estar fora de cinco semanas, devido a lesão, e marcou um gol em sua primeira partida de volta.
  • Promovido ao posto de capitão da seleção após a Copa, Michael Bradley chegou a 100ª partida pela seleção em 2015, ano em que marcou três gols e deu cinco assistências. Do atual elenco, ninguém marcou mais gols nos rivais mexicanos que o meia do Toronto: 3.
  • Gyasi Zardes foi chamado pela primeira vez em janeiro passado e desde então apareceu em 15 jogos. O atacante do LA Galaxy frente marcou duas vezes.

  •  Danny Williams marcou num impressionante chute de fora da área na última partida amistosa contra o Brasil. Williams também havia marcado contra a Holanda em Amsterdã no início do ano.
  • Depois de estrear pela seleção em março, contra a Dinamarca, o zagueiro do Club America, Ventura Alvarado já fez  12 jogos pelos EUA.
  • Chris Wondolowski é um dos cinco artilheiros da MLS este ano com 15 gols. O meia-atacante do San Jose Eartquakes marcou gols de dois dígitos em seis temporadas seguidas da MLS.

< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>