Blog FastFut

Arquivo : Eliminatórinas da Copa (CONMEBOL)

Sampaoli: os 5 desafios urgentes que esperam o novo técnico da Argentina
Comentários Comente

Celso de Miranda

Jorge Sampaoli foi oficialmente apresentado como treinador da Argentina e estreia no comando do time no amistoso contra o Brasil na próxima sexta-feira, 9 de junho, em Melbourne, na Austrália.

Em sua primeira entrevista à Imprensa, nessa quinta-feira,  disse que sua missão imediata é “construir uma equipe que respeite a história do futebol argentino”.

O ex-treinador do Sevilla falou, ainda, em restaurar a confiança dos torcedores.

Os 5 desafios

1- Classificar a Argentina para a Copa, claro!
O treinador de 57 anos, que se destacou no comando da seleção do Chile ao vencer a Copa América de 2015, batendo justamente a Argentina na decisão, é o 3º a dirigir a Argentina durante a atual edição das Eliminatórias da Copa do Mundo, depois de Gerardo Martino e Edgardo Bauza.

Faltando apenas 4 rodadas, a Argentina está em 5º lugar e apenas os 4 primeiros têm vaga garantida na Rússia 2018. Com o Brasil já classificado, o time está a 2 pontos da Colômbia e 1 de Uruguai e Chile.

Sampaoli espera retomar confiança da torcida

“A dificuldade nas eliminatórias é real: não estamos garantidos na zona de classificação, mas sabemos que temos recursos para isso”, afirmou Sampaoli.

O próximo jogo da Argentina nas Eliminatórias será contra o Uruguai, em Montevidéu, em 31 de agosto. Depois disso, o time recebe Venezuela (4 de setembro) e Peru (4 de outubro), antes de encerrar sua participação contra o Equador, fora de casa.

‘Messidependência’: apenas uma vitória sem ele

2- Deixar Messi feliz
Os torcedores têm razão para comemorar a decisão da FIFA, que cancelou a suspensão de 4 partidas de Lionel Messi: dos 7 jogos que o time fez sem ele nas Eliminatórias,  a Argentina só ganhou uma (da Colômbia, por 1-0).

A estrela do Barcelona foi decisiva nos últimas 4 vitórias, sobre Bolívia, Uruguai, Colômbia e Chile e Sampaoli sabe que tem que criar um ambiente – dentro e fora de campo – para que o jogador do Barcelona se sinta confortável e possa desenvolver o seu melhor futebol.

“Queremos a versão mais genuína do melhor jogador do mundo”, disse Sampaoli, acrescentando conversou com Messi nos últimos dias. “Nós o queremos feliz aqui.”

Artilheiro na Juve, Higuain continua sem brilhar na seleção

3. ‘Pegada’
Com Biglia, Mascherano, Banega e Di Maria no meio de campo, a Argentina de Bauza mostrou um problema quase irremediável no setor: não basta  manter a posse de bola e dominar as ações para vencer as partidas.

Sampaoli terá que deixar o time mais objetivo e devolver a agressividade à seleção.

4. Gols
Mesmo com Messi, Gonzalo Higuain, Sergio Aguero e Angel Di Maria, a Argenitna marcou apenas 15 gols em 14 partidas nas Eliminatórias e tem o 3º pior ataque da competição, à frente apenas de Bolívia (12) e Paraguai (13).

Dybala: na briga por mais espaço

5. Novas estrelas
Na estreia do time na Austrália, o treinador terá a chance para prestigiar alguns nomes, como Mauro Icardi (Inter de Milão), Gabriel Mercado (Sevilla), Leandro Paredes (Roma), Nicolás Otamendi (Manchester City), Emanuel Mammana (Lyon), Lucas Biglia (Lazio) e Guido Rodríguez (Tijuana).

Mas a presença mais esperada é a de Paulo Dybala: o meia-atacante  se apresenta após a decisão da Liga dos Campeões, entre  Juventus e Real Madrid, nesse sábado.

O time enfrenta o Brasil, na próxima sexta,  em Melbourne, e depois joga com Cingapura, no dia 13, em Kallang.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>