Blog FastFut

Arquivo : Iraque

Japão só empata com o Iraque e se complica nas Eliminatórias da Ásia
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Japão tropeçou diante do Iraque , em jogo disputado nessa terça-feira, no PAS Stadium, em Teerã.

O empate em 1-1 levou os ‘Samurais Azuis’ à liderança isolada do Grupo B das Eliminatórias da Ásia (17 pontos), mas manteve a classificação do grupo indefinida, com Arábia Saudita e Austrália (16 pontos) ainda vivíssimas na briga pelas duas vagas diretas.

Depois de um início ruim nessa fase decisiva, em setembro, com a inesperada derrota em casa para os Emirados Árabes Unidos por 1-2) , o Japão havia vencido 5 partidas e empatado uma.

Com o novo empate e faltando apenas duas rodadas, os japoneses precisam vencer pelo menos uma das duas partidas finais para se garantir na Copa do Mundo da Rússia.

O atacante Yuya Osako, que atua no Colônia da Alemanha, marcou de cabeça para os visitantes logo aos 8′. No 2º tempo, porém o Iraque foi melhor e chegou ao empate: o jovem atacante Mahdi Kamil marcou depois de uma confusão na área japonesa.

Com 5 pontos o Iraque não tem mais chances sequer de alcançar a zona de classificação.

Depois do empate, Japão ainda não pode comemorar

3 pontos
Nas duas rodadas finais, o Japão vai enfrentar justamente Austrália e Arábia Saudita: primeiro o time recebe a Austrália (31 de agosto) e, em seguida, vai a Riad enfrentar a Arábia Saudita (5 de setembro): uma vitória contra qualquer um dos adversários já garante a vaga aos japoneses.

No outro jogo do grupo B nessa terça, a já desclassificada Tailândia (2 pontos) empatou com os Emirados Árabes Unidos (1-1), no Rajamangala National Stadium, em Bangcoc.

Mongkol Thosakrai (69′) abriu o placar para o time da casa, mas já nos acréscimos Ali Mabkhout empatou (90+3′) e devolveu manteve o sonho de classificação para os visitantes.

Com 10 pontos, os Emirados precisam vencer às duas últimas paridas – contra Arábia Saudita e Iraque, e ainda descontar uma desvantagem de 9 gols de saldo para ainda ter chances de alcançar a vaga.

Grupo A
No Grupo A, onde ontem o líder Irã (20 pontos) venceu o 3º colocado Uzbequistão (12) e já garantiu uma das vagas, a Síria (9 pontos) empatou diante da China (6 pontos), em jogo disputado no Hang Jebat Stadium, na Malásia.

O meia Mahmoud Al-Mawas, que atua no Riffa Club, do Bahrein, abriu o placar cobrando pênalti aos 12′.Depois de pressionar todo o 2º tempo, a China empatou com o atacante Gao Lin, do Guangzhou Evergrande, também de pênalti (69′) e chegou à virada com um belo gol do meia Wu Xi, do Jiangsu Suning (75′).

Já nos acréscimos, porém o zagueiro Khaled Al-Saleh, que atua no Al-Ittihad, da cidade de Alepo, cobrou com perfeição uma falta na entrada da área e voltou a igualar o placar.

O gol (e resultado) mantém vivo o remoto sonho da Síria de ainda alcançar uma das vagas diretas, ou pelo menos brigar pela 3ª colocação.

Aos chineses restam chances mínimas de alcançar o 3º lugar no grupo: para isso o time precisaria além de vencer as duas últimas rodadas, contar com derrotas de Síria e Uzbequistão, além de descontar uma diferença de 4 gols no saldo.

Ainda hoje (às 16h, Brasília), a vice-líder do grupo Coreia do Sul (13 pontos) fecha a rodada diante do já desclassificado Qatar (4 pontos), no Jassim Bin Hamad Stadium, em Doha. (Assista ao vivo aqui)

Quem se classifica: os 2 primeiros colocados de cada grupo garantem vagas diretas na Copa. Líder do Grupo A, o Irá já garantiu uma das vagas, com duas rodadas de antecedência.

Os dois 3ºs colocados se enfrentam em outubro em jogos de ida e volta e o vencedor disputa uma vaga contra o 4º colocado das Eliminatórias da CONCACAF.


O norte-americano que vai disputar as Olimpíadas… Pelo Iraque
Comentários Comente

Celso de Miranda

Na semana em que a Seleção Sub-23 dos Estados Unidos perdeu a vaga nos Jogos Olímpicos para a Colômbia (em dois jogos: 1-1 em Barranquilla e 1-2 para a Colômbia em Dallas), um jogador norte-americano recebeu a notícia que deve participar das Olimpíadas no Rio: mas pela seleção do Iraque.

Nascido no Michigan, o meia-atacante do Columbus Crew, Justin Meram é filho de iraquianos: o pai imigrou em 1967, a mãe em 1975 e os dois se conheceram na região de Detroit.

Em 2013, Meram entrou com o pedido para obter dupla nacionalidade e poder representar o Iraque: levou dois anos para que todo o processo fosse finalizado.

No ano passado, Justin Hikmat Azeez (para seguir a tradição iraquiana, ele usa além do nome próprio o sobrenome do pai e do avô) foi convocado pela primeira vez para participar da Copa da Ásia, em janeiro, na Austrália..

Em setembro participou das Eliminatórias Asiáticas da Copa, contra Taipé e Tailândia: “No primeiro jogo, entrei faltando 10 minutos e marquei o 3º gol do time. Contra a Tailândia comecei jogando e também fiz gol. Eu estava jogando muito bem,” avalia Meram.

Em outubro, quando o Iraque enfrentou o Vietnã, Meram novamente começou entre os titulares, mas saiu ainda no primeiro tempo (43′), quando o time perdia. No final o jogo acabou 1-1.

“Voltei a ser chamado em novembro, mas dessa vez nem entrei na partida”, diz Meram. “Foi uma pena, mas eu sempre respeitei o treinador e a maneira de cada um trabalhar.”

Iraquiano nascido no Michigan, Meram virá ao Rio

Iraquiano nascido no Michigan, Meram virá ao Rio

Há duas semanas, o Iraque foi convocado para os dois últimos jogos decisivos do Grupo F, contra Tailândia e Vietnã. e Meram Azeez não foi incluído.

Depois do empate no dia 24, que classificou a Tailândia para a fase final das Eliminatórias o técnico Yahya Alwan foi demitido, e o treinador da seleção olímpica Abdul Ghani Shahad foi nomeado como interino.

“Shahad me contou que a primeira ligação que fez foi para mim, e em seguida para o Gregg [Berhalter, treinador do Columbus Crew],” ri Meram.

“Ele me disse que o jogo contra o Vietnã era de vida ou morte e se eu poderia pegar o  primeiro voo”, conta. “No final o clube me liberou e eu embarquei no dia seguinte.”

O problema, no entanto foi diplomático: por questões de segurança, o Iraque não recebe jogos em seu território e manda seus jogos no Estádio Ghavamin, em Teerã.

Azeez Meram descobriu que apesar do relaxamento das tensões entre Washington e Teerã, ainda não é automático para um norte-americano obter um carimbo iraniano no passaporte.

“Os vistos não são liberados nos fins de semana”, conta. “Isso significava que eu teria que esperar até segunda-feira para chegar no país, ou seja um dia antes do jogo.”

Mesmo assim o jogador voou para o Iraque, mesmo sabendo que só poderia se encontrar com o time na  segunda-feira.

“Queria mostra meu esforço e minha disposição em ajudar”, conta. “De qualquer forma o treinador achou que para eu chegar lá na tarde da segunda e jogar na terça eu não estaria 100% fisicamente. E eu concordei, claro. Então, foi legal a convocação, mas apesar das 24 horas de correria tipo ‘Jason Bourne’ eu não consegui entrar em campo.”

A decepção de Meram rapidamente, porém acabou quando ele, como torcedor acompanhou a vitória do Iraque por 1-0 sobre o Vietnã, que deu ao time o 2º lugar do Grupo F, avançando a seleção mesopotâmica para a rodada final das Eliminatórias Asiáticas da Copa do Mundo, como um dos 4 melhores 2ºs. colocados. Além disso, o time também garantiu vaga para a Copa da Ásia 2019.

Contra o Japão, na Copa da Ásia em janeiro de 2015

Contra o Japão, na Copa da Ásia em janeiro de 2015

A alegria foi ainda maior quando Meram foi informado que ele deve ser um dos três jogadores acima da idade, que o técnico Shahad pretende levar ao Brasil.

No Campeonato Asiático Sub-23, que serviu de pré-olímpico, disputado em janeiro em Doha, se classificaram Japão, Coreia do Sul e Iraque.

“Eu só tenho a palavra do treinador e o compromisso do Columbus de me liberar em agosto. Mas é claro que nada garantido”, disse ele. “Mas pra mim seria um sonho ir aos Jogos Olímpicos, que são muito especiais para o Iraque,” diz.

“Você compara com o que aconteceu com os EUA [que não conseguiram a vaga]”, propõe. “E então dá para imaginar como é importante para um país como o nosso, onde há tantas dificuldades ir jogar em um palco como o Rio, o Maracanã.”

A única participação do Iraque nos Jogos foi em Atenas em 2004, quando o time avançou da fase de grupos, mas perdeu nas semifinais para o Paraguai e na disputa de 3º lugar para Itália.

 


Rio 2016: Iraque conquista última vaga asiática
Comentários Comente

Celso de Miranda

Uma cabeçada de Aymen Hussein aos 4′ do segundo tempo da prorrogação deu ao Iraque a última vaga asiática nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Campeão do ano passado, o time venceu de virada o Qatar por 2-1 nessa sexta, no Estádio Jassim Bin Hamad, na disputa de 3º lugar do Campeonato Asiático Sub-23.

O atacante Ahmed Alaa colocou o time da casa em vantagem no primeiro tempo (27′), placar que permaneceu até os 86′, quando Muhanad Abdulraheem empatou, levando o jogo ao tempo extra.

Na segunda metade da prorrogaçao, Hussein marcou de cabeça e classificou os iraquianos para os Jogos Olímpicos Iraque pela primeira vez desde 2004.

Com a vitória, o Iraque se junta ao Japão e à Coreia do Sul como representantes da Confederação Asiática de Futebol no torneio masculino no Rio de Janeiro, em agosto.


As suas vagas asiáticas para o torneio feminino serão definidas entre Austrália, Japão, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul e Vietnã entre 29 de fevereiro e 9 de março.

Com a definição das 3 vagas asiáticas, resta definir apenas uma vaga para o torneio olímpico de 2016: um playoff entre a Colômbia (vice-campeão do Sul-americano Sub-23) e os Estados Unidos (3º colocado do Pré-Olímpico da CONCACAF), que será disputado em duas partidas em março.

Já classificados:

  • Ásia:  Coreia do Sul, Japão e Iraque
  • África: África do Sul, Argélia e Nigéria
  • Europa: Alemanha, Dinamarca, Portugal e Suécia
  • Am. do Norte, Central e Caribe: Honduras e México
  • América do Sul: Brasil (sede), Argentina
  • Oceania: Fiji

Rio’16: Iraque é semifinalista e enfrenta o Japão
Comentários Comente

Celso de Miranda

A equipe olímpica do Iraque se classificou para as semifinais da Copa da Ásia Sub-23 após uma vitória por 3-1 sobre os Emirados Árabes Unidos na prorrogação, depois de um empate em 1-1 no tempo regular, nesse sábado na última partida das quartas de finais do torneio realizado no Qatar.

Os ‘Leões da Mesopotâmia’ estão a apenas um passo de uma inédita participação nos Jogos Olímpicos: o próximo adversário é o Japão na terça-feira.

Na outra semifinal, que acontece no mesmo dia, o Qatar enfrenta a Coreia do Sul.

Os times derrotados nas semifinais disputam o 3º lugar e ainda têm uma chance de conseguirem a classificação para o Rio, ao lado do campeão e vice-campeão.

Jogo
Os Emirados Árabes abriram o placar num gol contra do zagueiro Alaa Ali Mhawi, aos 74′. Apenas 3 minutos depois, porém o Iraque empatou: o meia ALi Hisny marcou o gol que levou a partida à prorrogação.

A primeira metade do tempo extra passou em branco, mas logo que os times viraram, o artilheiro do time Mohanad Abdulraheem encontrou as redes.

No final, já nos acréscimos Amjad Attwan Kadhim fez o 3º.

Atual campeão está a um jogo da classificação para uma inédita participação nos Jogos

Atual campeão está a um jogo da classificação para uma inédita participação nos Jogos

Definição
Para as semifinais, se classificaram os campeões do Grupo A (Qatar), B (Japão) e C (Coréia do Sul). A única seleção que venceu seu grupo e não avançou foi justamente os Emirados Árabes ((D), que foi derrotada pelo Iraque, que terminou empatado em pontos (7) com a Coreia do Sul no Grupo C, mas em 2º por conta do saldo de gols.

Na próxima terça-feira, o Japão enfrenta o Iraque, no Estádio Abdullah Bin Khalifa. Em seguida, Qatar e Coreia do Sul jogam no Estádio Jassim Bin Hamad, em Doha.

Com vaga garantida nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, os finalistas jogam no sábado (30), no Estádio Abdullah Bin Khalifa.

A disputa do 3º lugar, que talvez seja o jogo mais importante do torneio, já que define a última vaga nos Jogos Olímpicos acontece na sexta, 29, no Estádio Jassim Bin Hamad, em Doha.


Sub-23: Iraque se classifica e garante vaga à Coreia do Sul
Comentários Comente

Celso de Miranda

Um gol aos 82′ decidiu a vitória do Iraque sobre o Uzbequistão por 3-2 nesse sábado no Estádio Suhaim Bin Hamed , resultado que garantiu tanto ao atual campeão Iraque, quanto à Coreia do Sul, que mais cedo goleou o Iêmen, as duas vagas do Grupo C entre os 8 times que avançam para as quartas de final do Campeonato Asiático Sub-23.

As 3 melhores seleções se classificam para os Jogos Olímpicos do Rio.

O jogo começou com o gol mais rápido da história: com apenas 12 segundos de jogo o Jovem Jogador do Ano da AFC, Dostonbek Khamdamov marcou para o Uzbequistão.

O Iraque porém não se abalou e em duas boas jogadas de ataque, Amjad Attwan Kadhim e Mahdi Kamil devolveram a vantagem ao time ainda antes do intervalo.

اللهم صلي على محمد وال محمد … اسودنا يعودون بعزيمة وصرخة واحدة من المنزع في فيتنام .. عراااااااق .. عراااااااااق الى الشوط الثاني… شجع بلدك

Publicado por ‎الاتحاد العراقي لكرة القدم – Iraq Football Association‎ em Quinta, 8 de outubro de 2015

Precisando da vitória depois da derrota na primeira rodada, o atacante Timur Khakimov, que saiu do banco no segundo tempo deu novas esperanças ao time da Ásia Central ao empatar a partida num belo gol de cabeça aos 79′.

Porém quando o Uzbequistão mais pressionava, uma bola perdida no meio-campo acabou sendo fatal: o esperto Tareq recuperou a bola na entrada área, driblou o zagueiro Vladimir Kozake e bateu na saída do goleiro Abdumavlon Abduljalilov para a festa do time iraquiano.

Na última rodada na terça (19), o confronto direto entre Iraque e Coreia do Sul definirá o primeiro colocado do grupo: como tem melhor saldo, os coreanos jogam pelo empate.

O Uzbequistão se despede no mesmo dia contra o Iêmen.


Atual campeão, Iraque estreia com vitória no Asiático Sub-23
Comentários Comente

Celso de Miranda

O atual campeão Iraque estreou com uma vitória por 2-0 sobre o Iêmen no Campeonato Asiático Sub-23 no Estádio Suhaim Bin Hamed Stadium nessa quarta-feira, em jogo válido pelo Grupo C.

O torneio garante vaga nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em agosto às 3 melhores seleções.

O zagueiro-central Ali Faez abriu o placar numa cobrança de pênalti aos 36′: o árbitro japonês Ryuji Sato marcou falta do zagueiro Abdulmuain Al Jarshi no atacante Aymen Hussein.

Apenas 3 minutos depois, o meia Ali Hisny aproveitou o rebote do goleiro Salem Al Harsh, que não segurou o chute de Human Tareq de fora da área, e ampliou.

No segundo tempo, Tareq,  teve a chance de marcar mais um, quando o jovem atacante de 19 anos, um dos principais ídolos do time foi derrubado na área: ele mesmo cobrou o pênalti, mas dessa vez o goleiro Al Harsh foi bem e desviou, a bola ainda que ainda tocou na trave.

Campeões: Iraque quer repetir feito e garantir uma vaga na Rio'2016

Campeões: Iraque quer repetir feito de 2013 e garantir uma vaga na Rio’2016

“No início, como com todos os jogos de abertura, o jogo foi nervoso e estávamos um pouco tensos contra um Iêmen, que não são adversários fáceis”, disse o treinador do Iraque Shahad Abdulghani.

“Mas estou satisfeito com o desempenho e mais importante, com os três pontos, que era nosso objetivo.”

O Iraque volta a campo no sábado contra o Uzbequistão, enquanto o Iêmen enfrenta a Coreia do Sul. As duas melhores seleções desse grupo avançam para as quartas de final.

 


Eliminatórias da Ásia: Iraque estreia com goleada
Comentários Comente

Celso de Miranda

Sem poder atuar em casa, o Iraque estreou nas Eliminatórias da Copa de 2018 jogando na capital do Irã, Teerã, e goleou Taipei por 5-1, no Ghavamin Stadium, nessa quinta-feira.

O lateral-esquerdo Ali Adnan, da Udinese, abriu o placar num golaço (37′).

Ali Hosni Faisal (59′), Ahmed Yasin (80′) e Younis Mahmoud (88′) e Justin Meram (90’+1 ) também marcaram. Wen Chih-Hao marcou para Taipei (86′).

As duas seleções voltam a campo na próxima terça-feira (8): o Iraque enfrenta a líder do grupo, Tailândia (6 pontos/2 jogos), no Rajamangala Stadium, em Bangcoc.

Taipei e Vietnã , que ainda não pontuaram se enfrentam no Estádio Municipal, em Taipei.


Estado Islâmico anuncia explosão de Estádio Olímpico no Iraque
Comentários Comente

Celso de Miranda

O Estado Islâmico teria explodido o Estádio Olímpico na cidade iraquiana de Ramadi, capital de Al-Anbar, a maior das 18 província do Iraque, em termos geográficos a região abrange boa parte do território ocidental do país e faz fronteira com a Síria, Jordânia e Arábia Saudita.

Estádio estava em fase de acabamento e quando pronto teria capacidade para 30 mil torcedores

Estádio estava em fase final de obras e quando pronto teria capacidade para 30 mil torcedores

De acordo com fontes de segurança citadas pela Agência Árabe de Notícia “Elaph”, os militantes do EI teriam usado 3,5 toneladas de explosivos detonados por controle remoto para destruir o estádio que estaria semi-concluído e quando pronto teria capacidade para 30 mil pessoas.

O estádio foi concebido como um dos grandes símbolos do futuro do Iraque após o fim da guerra, antes do surgimento do Estado islâmico e integrava um projeto no valor de US$ 100 milhões, que incluía ainda a criação de uma Vila Olímpica com residências para receber um centre de formação de atletas, estacionamento, bibliotecas e centro de transmissão de televisão, além de um hotel com 80 quartos.

A demolição faz parte da estratégia de retirada do Estado Islâmico da região de Anbar.

O site do Ahdaf time da primeira divisão do Iraque confirmou a explosão e postou essas imagens em uma rede social.

Tags : Iraque


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>