Blog FastFut

Arquivo : Nigéria

Alemanha, Nigéria e Costa Rica: quem é a próxima a garantir vaga Copa
Comentários Comente

Celso de Miranda

Com Japão, México e Bélgica se classificando nos últimos dias, e Brasil, Irã e Rússia já garantidos, 6 das 32 seleções que vão disputar a da Copa do Mundo do ano que já foram definidos.

Isso deixa 26 lugares ainda em disputa e nos próximos 2 dias novos nomes serão definidos.

Atuais campeões podem garantir vaga nessa segunda

Somente na América do Sul, onde 8 seleções ainda disputam as 3 vagas diretas e a vaga nos playoffs, e na Oceania, onde a única vaga será definida apenas em novembro, no jogo entre o campeão das Eliminatórias local (Nova Zelândia ou Ilhas Salomão) e o 5º colocado do torneio sul-americano, é que nenhuma seleção pode garantir vaga já nessa semana.

Veja quem pode garantir vaga essa semana:

Ásia (AFC) –  Já classificados: Irã, Japão
Na última rodada das Eliminatórias, a Coreia do Sul lidera o Grupo A e estará classificada se vencer o Uzbequistão nessa terça-feira em Tashkent. Um empate bata aos sul-coreanos se a Síria não vencer o já classificado Irã, em Teerã.

O Uzbequistão também pode ficar com a vaga: para isso precisa vencer a Coreia do Sul e o Irã bater os sírios.

No Grupo B, 1 gol de saldo dá vantagem à Arábia Saudita diante da Austrália: os árabes garantem vaga se o seu resultado em Riad diante do Japão coincida com o resultado da Austrália contra a Tailândia, em Melbourne.

Por outro lado, a Austrália precisa vencer e torcer contra os sauditas. Se empatarem, os australianos precisa que o já classificado Japão vença a Arábia Saudita, em Riad.

Os Emirados Árabes Unidos também têm uma chance mínima, mas precisaria vencer o Iraque, torcer por derrotas de Arábia Saudita e Austrália e ainda descontar 8 gols de desvantagem no saldo de gols.

África (CAF) – Nenhum classificado
A Nigéria pode se tornar a primeira seleção africano a garantir vaga na Copa com 3 rodadas de antecedência: para isso, os nigerianos precisam vencer Camarões fora de casa (nessa segunda-feira, em Yaundé) e torcer para que a Zâmbia não vença a Argélia, na terça.

Austrália depende de tropeço da Arábia Saudita

América do Norte, Central e Caribe (CONCACAF) – Já classificado: México
Uma vitória em casa diante do México, na terça-feira, garante a Costa Rica na Copa, independentemente dos resultados nas duas últimas rodadas. Até um empate serve aos costa-riquenhos,  dependendo dos resultados das partidas entre Panamá vs. Trinidad e Tobago e Honduras vs. Estados Unidos.

Europa (UEFA) – Já classificados: Rússia (país sede) e Bélgica
Depois da classificação da Bélgica, que venceu a Grécia, nesse domingo, fora de casa, é Alemanha que pode confirmam vaga na Rússia 2018 com duas rodadas de antecedência.

A atual campeã se classifica caso derrote a Noruega nessa segunda-feira, em Stuttgart, e a Irlanda do Norte não vença a República Checa, em Belfast.


Surpresas e equilíbrio na reta decisiva das Eliminatórias da África
Comentários Comente

Celso de Miranda

Há 3 rodadas do final, se as Eliminatórias Africanas terminassem como estão Tunísia, Nigéria, Costa do Marfim, Burkina Faso e Uganda estariam classificadas para a Copa do Mundo da Rússia.

A 3ª rodada da fase final das Eliminatórias na África, que começou na última quinta-feira  e foi concluída sábado, não resultou em nenhum time garantindo vaga no torneio do próximo ano, mas algumas seleções deram passos importantes nesse sentido.

Por outro lado, alguns dos principais favoritos como Camarões, Argélia e Gana já estão se despedindo do sonho de disputar o Mundial.

Resultados da 3ª rodada: apenas os campeões dos 5 grupos se classificam
Grupo A: Guiné 3-2 Líbia  Tunisia 2-1 RD Congo 
Grupo B: Nigéria 4-0 Camarões  Zâmbia 3-1 Argélia
Grupo C: Morrocos 6-0 Mali  –  Gabão 0-3 Costa do Marfim 
Grupo D: Cabo Verde 2-1 África do Sul  Senegal 0-0 Burkina Faso
Grupo E: Uganda 1-0 Egito Gana 1-1 Congo 

Destaque da rodada, a Nigéria chegou aos 9 pontos e se não garantiu a vaga na Rússia 2018, certamente ficou bem mais perto desse objetivo após a vitória por 4-0 sobre Camarões.

Alguns dos principais jogadores nigerianos, como Jon Obi Mikel, Victor Moses e Kelechi Iheanacho estão em ótima fase na seleção, mas o destaque do time tem sido Odion Ighalo, autor do primeiro gol na goleada de sexta-feira.

Mikel: experiência e talento deixam a Nigéria próxima da vaga

As Super Águias lideram o Grupo B, 5 pontos à frente da Zâmbia, que bateu – e praticamente eliminou – a Argélia.

A Nigéria volta a enfrentar Camarões nessa segunda-feira (4 de setembro) e uma vitória pode garantir a vaga, caso a Zâmbia não volte a vencer a Argélia.

Duas das seleções africanas mais tradicionais, que inclusive representaram o continente africano no último Mundial, em 2014 no Brasil, Camarões (2 pontos) e Argélia (1 ponto) estão praticamente fora.

No Grupo A, o outro time com 100% de aproveitamento nessa fase, a Tunísia se isolou na liderança (9 pontos) ao vencer em casa a vice-líder Rep. Dem. do Congo (2-1).

As duas seleções voltam a jogar na terça-feira (5), dessa vez em Kinshasa Ghilane Chalali marcando o vencedor logo após o intervalo.

A rodada deixou Guiné (3 pontos ) e Líbia mais longe da vaga.

Disputa
Depois de 2 empates, o Marrocos chegou a sua 1ª vitória no Grupo C: a goleada sobre o Mali (6-0), deu aos norte-africanos a liderança temporária na sexta-feira (5 pontos).

Ainda sonhando: torcida da Zâmbia comemora vitória  sobre a Argélia

No sábado, porém a Costa do Marfim liderada por performances brilhantes de Gervinho e Seydou Doumbia venceu o Gabão fora de casa (0-3) e voltou ao topo (7 pontos).

Costa do Marfim e Marrocos devem lutar pela vaga até o fim, tendo Gabão (2 pontos) e Mali (1) como meros coadjuvantes.

Equilíbrio e surpresas
No Grupo D, Burkina Faso (5 pontos) confirmou sua solidez – e liderança – obtendo um importante empate fora de casa diante do vice-líder Senegal (4).

Na outra partida do grupo, a África do Sul (4 pontos) perdeu para Cabo Verde (3). Faltando 3 rodadas para a definição da vaga, as quatro equipes estão separadas por apenas 2 pontos.

4ª rodada terá 2 jogos na segunda-feira e 8 na terça (4 e 5 de setembro)

Se o Grupo D é do equilíbrio, o “E” é o grupo das surpresas: na quinta, a Uganda venceu o Egito (1-0) e assumiu a liderança, com 7 pontos (1 a mais que os “Faraós”).

Na sexta, Gana só empatou em casa diante do Congo (1-1) e segue sem vencer. Com apenas 2 pontos, as “Estrelas Negras”, que entraram como favoritas ainda não venceram nessa fase e já começam a pensar no Qatar 2022.


Nigéria bate a Suécia e garante vaga nas quartas
Comentários Comente

Celso de Miranda

Um gol ainda no primeiro tempo do atacante Umar Sadiq, da Roma, deu à Nigéria a vitória sobre a Suécia (1-0) nesse domingo na Arena Amazônia em Manaus e garantiu o time africano nas quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio.

Na outra partida do Grupo B, Japão e Colômbia empataram em 2-2.

Na última rodada, na quarta-feira, a Nigéria enfrenta a 2ª colocada do grupo Colômbia na Arena Corinthians, em São Paulo.

Com 1 ponto cada, Japão e Suécia ainda lutam pela vaga na Fonte Nova em Salvador.

Entre os 8: gol de Sadiq classificou nigerianos

Entre os 8: gol de Sadiq classificou nigerianos

Duelo
No encontro entre os vencedores dos torneio pré-olímpicos da África e da Europa, a Nigéria mereceu a vitória e podia até ter conseguido um placar maior se não fosse a boa atuação do goleiro Andreas Linde, da Suécia.

No único gol da partida, o atacante Umar Sadiq, que já havia marcado contra o Japão na estreia, mergulhou de cabeça para completar um cruzamento da esquerda de Stanley Amuzie (39′).

Além da Nigéria, apenas Portugal com duas vitórias sobre Argentina e Honduras no Grupo D também já garantiu vaga nas quartas-de-final.


Nigéria nomeia novo técnico para enfrentar Grupo da Morte das Eliminatórias
Comentários Comente

Celso de Miranda

A Federação de Futebol da Nigéria (NFF) anunciou nessa segunda-feira o francês Paul Le Guen, que dirigiu Camarões na Copa de 2010, como o novo técnico da seleção.

Aos 52 anos, o francês terá pouco mais de 2 meses para preparar o time que estreia contra Zâmbia, em outubro na fase decisiva das Eliminatórias da Copa.

Nigéria e Zâmbia estão no Grupo B, o mais difícil das Eliminatórias Africanas, junto com Argélia e Camarões. Depois da estreia fora de casa as Super-Águias recebem a Argélia em Abuja.

Le Guen: desafio no "Grupo da Morte"

Le Guen: desafio no “Grupo da Morte”

A Nigéria vinha sendo dirigido nos últimos amistosos contra Mali e Luxemburgo, em maio pelo interino Salisu Yusuf, desde que o ex-treinador Sunday Oliseh deixou a equipe após os maus desempenhos, que terminaram com as Super Águias não se classificando para a Copa Africanas de Nações em 2017.

Segundo o anúncio da NFF, Le Guen terá como assistentes o próprio Yusuf, além de Imma Amakapabo, técnico do Enugu Rangers, time da Liga Nigeriana.

Curriculum
Como jogador, o meia se destacou no Paris Saint-Gemain, onde
fez 345 jogos e marcou 24 gols entre 1991 e 1998. Fez ainda 17 jogos e 3 gols pela seleção de Aimé Jacquet, entre 1993 e 1995.

Nigéria ficou fora da CAN pela 2a vez consecutiva

Crise: Nigéria ficou fora da CAN pela 2ª vez consecutiva

Surgiu alguns anos depois como treinador do Lyon, depois de vencer três títulos da Ligue 1 entre 2002 e 2005. Depois dirigiu Glasgow Rangers e voltou ao PSG, entre 2007 e 2009, até assumir Camarões.

A Nigéria será a 2ª seleção que o técnico de 52 anos tenta classificar para a Copa de 2018 na Rússia: até novembro de 2015, ele dirigia a seleção de Omã, mas a seleção do Golfo, terminou em 2º Grupo D, na segunda fase das Eliminatórias da Ásia, mas não conseguiu uma das 12 vagas para a fase decisiva, em 1 de setembro.

Quando abandonou a seleção em fevereiro, Oliseh, ex-capitão da Nigéria como jogador acusou a NFF de várias violações ao seu contrato, incluindo o não pagamento de salário durante vários meses.

Camarões: Le Guen com Vincent Aboubacar, em 2010

Camarões: Le Guen com Vincent Aboubacar, em 2010

Segundo a Imprensa nigeriana, a Federação teria garantido os pagamentos do salário do novo treinador, que se acredita ser algo próximo aos  US $ 50 mil por mês, que serão cobertos por uma empresa privada, depois que o governo disse que não iria mais arcar com os pagamentos.

O treinador assume a equipe num de seus piores momentos do futebol nigeriano nas últimas décadas,: a seleção não se classificou para a Copa Africana de Nações pela segunda vez consecutiva.

Campeões africanos por 3 vezes, a Nigéria é agora a 70ª no ranking da FIFA, a 17ª seleção africana do ranking (a Argélia 32ª é a melhor africana no ranking.)


Definidos grupos da fase final das Eliminatórias da África
Comentários Comente

Celso de Miranda

Os grupos da 3ª e decisiva etapa das Eliminatórias africanas para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, foram definidos nessa sexta-feira, num sorteio realizado na sede da CAF no Egito.

As 20 seleções que ainda disputam as 5 vagas africanas – das 53 que começaram a competição – foram divididas em 5 grupos e depois de jogos de ida e volta apenas o campeão de cada grupo se classifica para a Copa.

Nas últimas duas edições do Mundial, em 2010 e 2014, as mesmas 5 seleções se classificaram nas Eliminatórias da África: Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana e Nigéria.

Em 2018, isso certamente será diferente, já que três desses times, que estiveram na África do Sul e no Brasil estão no Grupo B, que por isso mesmo está sendo considerado o “grupo da morte”, com Argélia, Camarões e Nigéria, além de Zâmbia.

No Grupo C, Costa do Marfim e Marrocos devem disputar a vaga, o mesmo acontece com Gana e Egito no ‘E’: os jogos serão realizados entre 3 de outubro de 2016 e novembro de 2017.

Rússia terá seleção que não participa desde 2006

Rússia terá seleção que não participa desde 2006

Veja um resumo grupo a grupo:

Leopardos de olho na 2ª participação (Grupo A)
Vários especialistas em futebol africano acreditam que a seleção da Republica Democrática do Congo (RD Congo) é uma das mais fortes no continente atualmente.

Os ‘leopardos’, que em 1974 (ainda como Zaire) se tornaram a primeira equipe subsaariana a se classificar para o maior evento do futebol mundial – e não se qualificaram desde então – têm boas chances contra Guiné, Líbia e Tunísia.

Após derrota nas Eliminatórias para Copa Africana de Nações 2017 (CAN), Guiné terá novo técnico para fase de grupos, já que o francês Luis Fernandez deixou o time na semana passada.

A Tunísia participou de 3 Copas do Mundo consecutivas (1998, 2002, 2006), mas desde então tem experimentado um declínio, com o êxodo de seus melhores jogadores, que deixam o país para atuar na Europa e, ao contrário de outros países do norte da África, não encontram incentivo da Federação para voltar e atuar pela Tunísia. A Líbia é a surpresa do grupo.

Marrocos: Renard vai enfrentar o ex-time

O Marrocos de Renard vai enfrentar o ex-time: fortes quando necessário

Leões, super-águias e raposas (Grupo B)
Se em cada sorteio tem que ter um “Grupo da Morte”, aqui temos o nosso: Camarões, Nigéria e Argélia estiveram nos dois últimos Mundiais e estão, indiscutivelmente entre as maiores forças do continente: Nigéria e Argélia, por exemplo serão os representantes africanos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Eliminados da CAN e ainda sem técnico, as Super Águias nigerianas veem nas Eliminatórias para a Copa a oportunidade para salvar o orgulho perdido. Já as raposas da Argélia são hoje o time com os jogadores mais talentosos, entre eles Riyad Mahrez (Leicester), Sofiane Feghouli (West Ham), Rachid Ghezzal (Lyon), Yacine Brahimi (Porto) e os leões de Camarões, que esperam retomar seus melhores dias.

O que pode fazer a diferença na classificação são os jogos contra os campeões africanos de 2012, a Zâmbia, que também já foi eliminada da fase de qualificação para CAN do próximo ano no Gabão.

Camarões e Nigéria: rivalidade no "grupo da morte"

Camarões e Nigéria: rivalidade no “grupo da morte”

O peso da fama (Grupo C)
A Costa do Marfim é sempre favorita e para a maioria dos especialistas teve sorte ao cair no grupo contra Gabão, Marrocos e Mali.“É no campo que o jogo é definido não no sorteio,” disse o técnico do Marrocos Herve Renards.

“Estou muito feliz com o sorteio e desejo boa sorte a Costa do Marfim, Mali e Gabão. A coisa mais importante é fazer parte parte e jogar uma Eliminatória na Copa do Mundo.”

Para Renard, que treinou Costa do Marfim em 2015, quando conquistou a Copa Africana das Nações, todos os grupos são difíceis: “Você pode ter a sensação de estar em uma boa posição, mas devemos sempre ter cuidado e saber a diferença entre nos considerarmos fortes, e sermos fortes quando necessário.”

Depois da crise, Egito quer voltar à Copa

Maior campeão africano, o Egito reivindica lugar na Copa

O Gabão do ídolo e artilheiro Pierre-Emerick Aubameyang chegou a essa fase depois de eliminar Moçambique nos pênaltis na rodada anterior e Mali garantiu a vaga com uma vitória por 2-0 na segunda partida depois de perder a primeira para Botswana 2-1.

Voltando a brilhar (Grupo D)
Como o RD Congo, o Senegal, treinado por Aliou Cissé, ex-capitão do time que chegou às quartas de final em 2002, também está sendo apontado como uma das seleções para surpreender e conseguir uma vaga na Copa:

“Naquele tempo, para chegar à Copa nos classificamos de um grupo com Argélia, Marrocos e Egito… Foi muito duro”, lembrou Cissé.

Burkina Faso, África do Sul e Cabo Verde, que não têm feito oposição ao futebol norte-africano e terão de se superar para tirar de Senegal sua segunda aparição na Copa do mundo.

Fora desde 1974, quando participou como Zaire, o RD Congo tem boa chance de voltar

Fora desde 1974 – quando participou ainda como Zaire – a RD Congo tem boa chance de voltar à Copa

A vingança dos Faraós (Grupo E)
Qualquer torcedor egípcio que assistiu ao sorteio deve ter lembrado da rodada decisiva das Eliminatórias para a Copa de 2014, quando Egito e Gana se enfrentaram numa disputa direta por uma vaga no Brasil, quando os ‘Estrelas Negras’ impuseram uma goleada por 6-1 em Kumasi e liquidaram qualquer esperança que os norte-africanos de chegar à Copa pela primeira vez desde 1990.

Os tempos são outros, em 2014 o Egito vivia uma revolução política e estava proibido de mandar seus jogos em casa: agora, as duas equipes voltarão a se enfrentar em igualdades de condições e dividem o favoritismo por uma vaga na Rússia.

Tanto Uganda, que eliminou Togo (4-0 agg), quanto Congo, que passou pela Etiópia (4-3 agg) para chegar a essa fase admitem ser muito difícil a classificação:

“Vamos enfrentar equipes muito fortes”, disse o técnico Pierre Lechantre, de Congo, ex-campeão Africano com a seleções de Camarões. “Mas eu acredito que minha equipe tem uma chance. E vamos a campo em busca dessa chance.”


Atacante da Seleção Olímpica da Nigéria foi destaque na vitória do Arsenal
Comentários Comente

Celso de Miranda

O atacante Alex Iwobi, que marcou o 2º gol da importante vitória do Arsenal nesse sábado sobre o Everton, em Goodison Park, mantendo as chances do time londrino ainda brigar pelo título da temporada, ou, sendo mais realista, deixando o time em boas condições para garantir uma das cobiçadas vagas na Liga dos Campeões da próxima temporada, saiu de campo sob elogios do técnico Arsène Wenger.

Depois das derrotas consecutivas para o Watford na Copa da Inglaterra e Barcelona na Liga dos Campeões, um pressionado Wenger preferiu manter Olivier Giroud e Theo Walcott do ataque titular e lançou o garoto de 19 anos ao lado de Alexis Sanchez e Danny Welbeck.

E Iwobi não decepcionou, marcando seu primeiro gol pela equipe principal dos “Gunners”: campeão do Mundo com a Seleção Sub-17 da Nigéria, em 2013, nos Emirados Árabes Unidos, com o time que tinha Kelechi Iheanacho, hoje no Manchester City como destaque, Iwobi deve estar com a Seleção Olímpica no Rio, em agosto.

A Nigéria, ao lado da Argélia e da África do Sul são as três seleções africanas classificadas para o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos do Rio.

Gol importante: o Arsenal é o com 55

O Arsenal é o 3º colocado, com 55. O Líder Leicester tem 66, o Tottenham 58

Professor
“Ele é um rapaz inteligente, que é apaixonado pelo jogo”, disse Wenger. “Ele é muito humilde também, o que nessa idade, 19 anos, é muito bom porque ajuda no processo de aprendizagem.”

Segundo o treinador, Iwobi está no Arsenal desde os oito anos: “Eu já o estava observando desde os treinamentos durante a temporada passada na Sub-19 e já tinha gostado muito do trabalho dele lá.”

“Depois disso, quando o colocamos junto com o grupo na pré-temporada junto com a primeira equipe ele melhorou muito rapidamente,” conta.

“Mês após mês, ele tem se desenvolveu muito bem e é por isso que hoje ele integra o elenco e está apto a jogar a qualquer momento como foi o caso hoje.”


Nigéria e Argélia vêm ao Rio
Comentários Comente

Celso de Miranda

Nigéria e Argélia garantiram nessa quarta-feira duas das 3 vagas africanas nos Jogos Olímpicos do Rio dse Janeiro ao baterem Senegal e África do Sul, respectivamente nas semifinais da Copa Africana das Nações Sub-23, em Dacar.

No primeiro jogo, o capitão nigeriano Etebo Oghenekaro marcou de pênalti o único gol da partida aos 77′. No lance, o zagueiro do Senegal Makhtar Thioune foi expulso.

Pouco antes do intervalo, o goleiro da Nigéria Emmanuel Daniel foi de vilão a herói: primeiro, ele cometeu pênalti  sobre Cheickou Dieng, mas então ele defendeu a cobrança de Ibrahima Sory Keita.

No segundo tempo, Daniel voltou a salvar a Nigéria numa jogada cara a cara com o atacante Ismaila Sarr fazendo com os pés uma defesa dificílima.

Argélia
A seleção norte-africana que não participa dos jogos Olímpicos desde 1980, em Moscou, abriu o placar sobre a África do sul logo no início do jogo com o atacante Oussama Darfalou (9′).

Depois do intervalo, o meia Mohammed Benkhemassa garantiu a vitória (47′).

A última vaga será decidida no sábado, na disputa de  3º lugar entre Senegal e África do Sul. Em seguida, Argélia e Nigéria decidem o título do torneio.

 

 


Rio 2016: definidos semifinalistas da Copa Africana/Sub-23
Comentários Comente

Celso de Miranda

Argélia e Nigéria empataram em 0-0 nesse sábado na última partida do Grupo B da Copa Africana de Nações/Sub-23, em Dacar e se juntaram a Senegal e África do Sul nas semifinais do torneio: além do título continental da categoria as 4 seleções disputam 3 vagas nas Olimpíadas do Rio em 2016.

A Argélia, que terminou na liderança do grupo B encara a África do Sul (2º do B), enquanto a Nigéria vai enfrentar o anfitrião Senegal, melhor time do torneio, que na sexta manteve os 100% de aproveitamento (3 vitórias em 3 jogos) com uma vitória por 1-0 sobre a Zâmbia.

As duas semifinais serão disputadas na quarta-feira 9 de dezembro. Os dois finalistas já garantem vaga na Rio’16. A última vaga africana nos Jogos Olímpicos será decidida na disputa de 3º lugar, no próximo sábado.


As 3 vagas africanas na Rio’16 começam a ser definidas nesse fim de semana
Comentários Comente

Celso de Miranda

Divididos em dois grupos Senegal, África do Sul, Zâmbia, Tunísia (A) e Egito, Argélia, Mali e Nigéria começam a disputar nesse fim de semana, no Senegal o Campeonato Africano Sub-23, que nesse ano servirá como Pré-Olímpico para os jogos no Rio de Janeiro no ano que vem.

Osimhen hits his tenth► FIFA U-17 World Cup Final REPORT and HIGHLIGHTS:Mali 0-2 NigeriaNigeria won a record fifth world title at this age group with star striker Victory Osimhen netting a record 10th goal in the tournament along the way.

Posted by SBS The World Game on Domingo, 8 de novembro de 2015

Na abertura, a seleção da casa enfrenta a África do Sul, em Dacar.

Veteranos
Os dois melhores de cada grupo avançam para a semifinal: os dois finalistas e o 3º colocado vão às Olimpíadas. Mas uma coisa é certa, os representantes da África no Rio de Janeiro não serão novatos: todas as oito equipes que participam do torneio no Senegal já ter competiram nos Jogos Olímpicos.


كأس العالم تحت 20 سنة: السنغال 1 – 3 مالي por abuomarlive

A única seleção africana estreante estará no torneio feminino: em outubro, o Zimbábue conseguiu a vaga inédita, ao lado da África do Sul.

Apesar de a Nigéria ter sido a força dominante no futebol jovem africano, sendo campeã Olímpica em Atlanta (1996) e vice-campeã em Pequim (2008), o Egito tem o maior número de aparições nos Jogos Olímpicos: 11 vezes.

Os egípcios têm a tradição a seu favor  mas é o Mali, do meia Adama Traoré, ex-Lille, atualmente no Monaco, que está rapidamente se tornando uma das potências do futebol da juventude e que eliminou os titulares do Gabão nas eliminatórias quem reclama para si o favoritismo no Grupo B.

Em julho, o Máli eliminou o Gabão

Em julho, o Máli eliminou o Gabão

No Grupo A, a Zâmbia, autora de uma das maiores zebras da história do futebol Olímpico, ao golear a Itália por 4-0 em Seul’88, pode ser a principal concorrente da Nigéria, do técnico Samson Siasia, que não vai poder contar com dois de seus principais nomes: Kelechi Iheanacho, do Manchester City, e Isaac Sucess, do Granada, que não foram liberados de seus clubes.

Para a vaga de Sucess, Siasia chamou Victor Osimhen, Bola de Ouro e artilheiro da recente Copa do Mundo Sub-17 (10 gols em 7 jogos, novo recorde na competição) vencida justamente pela Nigéria. Osimhen marcou inclusive na final contra o Mali.

Zimbábue: time feminino faz história

Zimbábue: time feminino faz história

Além dele, as Super Águias vão contar com o lateral Taiwo Awoniyi, ex-Milan e Liverpool, atualmente emprestado para o Frankfurt.

Foco total
O treinador sul-africano Owen Da Gama, por outro lado, recebeu o total apoio da Premier League Sul-Africana, que cancelou todos os jogos durante o torneio para permitir que os clubes liberassem os jogadores.

A pressão cresceu sobre para Da Gama, já que em outubro a seleção feminina da África do Sul se classificou para as Olimpíadas pela segunda vez consecutiva (10º lugar em 2012). O time masculino participou de apenas um torneio olímpico de futebol.


Favoritos africanos entram na corrida para a Rússia
Comentários Comente

Celso de Miranda

Treze das 26 seleções que iniciaram as Eliminatórias Africanas em outubro já deram adeus  ao seu sonho de chegar à Copa do Mundo em 2018 na Rússia, outras 27 entram na disputa essa semana: são os melhores times do continente, como a atual campeã continental, que tenta sua 4ª participação seguida, a Costa do Marfim, além de Argélia e Gana que estiveram nas oitavas no Brasil.

As 40 equipes farão 20 confrontos em jogos de ida (11 a 14) e volta (14 a 17) e os vencedores avançam para a fase de grupos.

A Argélia tenta sua 3ªparticipação consecutiva na Copa do Mundo e estreia contra a Tanzânia, que eliminou Malawi na fase preliminar: os tanzanianos estão se preparando na África do Sul, e o treinador Charles Mkwasa aposta em Mbwana Samatta e Thomas Ulimwengu, a dupla que venceu a Liga dos Campeões da África com Mazembe.

“Toda a equipe está em alto astral e todo mundo está ansioso para jogar e representar o seu país”, disse Mkwasa. “A atitude é encorajadora e eu tenho certeza que podemos surpreender a Argélia.”

Madhiij Bougherra um dos argelinos nascidos na França

Madhiij Bougherra um dos argelinos nascidos na França

Alguns confrontos prometem emoções: com a vantagem de fazer a primeira partida em casa, o Marrocos que já esteve em 4 edições da Copa do Mundo, do zagueiro Mehdi Benatia, Bayern de Munique, enfrenta Guiné Equatorial, 4º lugar na Copa Africana das Nações em janeiro, no Gabão.

Comando
Alguns dos atrativos dessa fase não estarão em campo: o ex-craque de Camarões Rigobert Song, que jogou 4 Copas do Mundo, estreia como técnico do Chade, que eliminou Serra Leoa na primeira rodada, mas precisará de um milagre ainda maior para superar o Egito.

Outro recém-chegado é Alexandre Belinga, que assumiu o comando de Camarões depois que a Federação decidiu não renovar o contrato do alemão Volker Finke. Os camaroneses estreiam na competição contra o Níger (que eliminou a Somália).

Oba Martins
O técnico da Nigéria é o experiente Sunday Oliseh, mas ele não deixou de surpreender a Imprensa de seu país quando chamou o atacante do Seattle Sounders Obafemi Martins para a estreia das Super Águias contra a Suazilândia, time que conseguiu o maior placar agregado na fase de classificação 8-1 sobre o Djibuti.

Além do jogador da MLS, que marcou 15 gols na temporada, Oliseh também chamou a sensação Kelechi Iheanacho, de 19 anos, do Manchester City. O time não poderá contar com jogadores experientes como Vincent Enyeama e Emmanuel Emenike, que recentemente anunciaram aposentadoria da seleção.frasegif

“Acompanhamos os dois jogos e a Suazilândia, tem um ataque perigoso e é uma equipe difícil de ser batida.  Especialmente no gramado artificial em seu estádio.”  (Sunday Oliseh, Técnico da Seleção da Nigéria)

“Meu foco agora é levar meu país para a fase de grupos essa é hoje nossa única ambição,” afirmou Oliseh, em entrevista coletiva. “Não vamos falar sobre fase de grupos ou Copa do Mundo. Nós respeitamos nossos adversários, e estamos completamente focados em derrotá-los.

Darlington Nagbe’s best MLS goalsThis guy. Darlington Nagbe’s best goals in MLS.

Posted by Major League Soccer (MLS) on Quinta, 5 de novembro de 2015

Campeões
Seleção melhor ranqueada pela FIFA (22), a Costa do Marfim estará desfalcada nas duas partidas contra a Libéria, : o técnico Michel Dussuyer não pode chamar Wilfried Bony, do City e Salomon Kalou, do Hertha Berlin, bem como o meia Yaya Toure.

O desfalque da Libéria, que passou pela Guiné-Bissau na fase anterior, não é por contusão, mas pela desistência de Darlington Nagbe de disputar a Copa pelo país.

Nascido em Monrovia, capital da Libéria, Darlington é filho de Joe Nagbe, ex-capitão da seleção nos final dos anos 1980, quando o time obteve seus melhores resultados, época que tinha George Weah no elenco.

A vota acontece 3 dias depois

A vota acontece 3 dias depois

Um dos destaques da temporada do Portland Timbers, da MLS, o meio-campista de 25 anos, obteve cidadania norte-americana em setembro e  foi convocado por Jurgen Klinsmann para a estreia da seleção dos EUA nas Eliminatórias.

Estrela
Diante do modesto Comores, que eliminou Lesoto com dois empates (0-0 em casa e 1-1 fora), Gana é mais favorito que nunca: o técnico israelense Avram Grant tem nos irmãos Ayew, Jordan e André, em boa fase na Premier League a principal força.

Os Estrelas Negras também não abrem mão dos experientes Asamoah Gyan e Jonathan Mensah.